• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-10092009-093101
Documento
Autor
Nome completo
Maurício Rodrigues Lopes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Litvoc, Julio (Presidente)
Carvalho, Heraclito Barbosa de
Ferreira, Mauro
Título em português
Eficácia de programa de exercícios versus educativo em idosos hipertensos usuários de Unidades Básicas de Saúde
Palavras-chave em português
Capacidade funcional
Exercício
Hipertensão
Qualidade de vida
Saúde do idoso
Saúde pública
Resumo em português
I NTRODUÇÃO: O estilo de vida sedentário favorece o surgimento de doenças crônicas como a hipertensão arterial. Sabe-se que a prevalência dessas doenças é maior em idosos e, existe uma necessidade de programas de enfatizem o seu controle, sobretudo na Atenção Básica. OBJETIVOS: 1) Comparar a eficácia de um Programa de Exercícios versus um Programa Educativo na melhora de indicadores de saúde; 2) Analisar somente no Grupo Exercício as relações entre Qualidade de Vida (QVRS), Capacidade Funcional (CF) e Hipertensão Arterial. MÉTODOS: a amostra foi composta por 170 sujeitos acima de 50 anos hipertensos usuários de UBS e cadastrados no HIPERDIA (Programa de acompanhamento de Diabéticos e Hipertensos) da cidade de Ribeirão Pires, área metropolitana de São Paulo. Foram aleatorizados em dois Grupos (Exercício e Educativo). O Grupo Exercício realizou um programa de exercícios aeróbicos e força muscular três vezes por semana com duração de 60 minutos por sessão. O Grupo Educativo teve como foco a educação em saúde e realizou reuniões mensais sobre temas pertinentes à saúde do idoso hipertensos na Atenção Básica. O tempo total da intervenção foi de seis meses. Foram medidas as seguintes variáveis: Pressão Arterial Sistólica (PAS) e Pressão Arterial Diastólica (PAD), Qualidade de Vida (SF-36), aptidão física e testes físicos de capacidade funcional (CF). A eficácia dos grupos foi medida por meio da análise de variância (ANOVA) de medidas repetidas, tendo como fator fixo o grupo e fator variável o momento da aferição, e também foi medida por meio do modelo linear generalizado quando as variáveis apresentavam distribuição não-paramétrica. Para estabelecer relações entre QVRS, Hipertensão e CF foram utilizadas as correlações de Pearson, quando paramétricas e Spearman Rho, quando não paramétricas. RESULTADOS: a eficácia do Grupo Exercício foi maior na diminuição da hipertensão, tanto na PAS quanto na PAD e melhora da aptidão física na força de membros superiores, flexibilidade e equilíbrio estático. A Capacidade Funcional melhorou nos dois grupos, sendo que não houve diferença entre eles. Na QVRS o Grupo Exercício foi mais eficaz do que o Educativo nos domínios de função física, capacidade funcional e estado geral de saúde. A melhora da QVRS pode ser explicada diretamente pelo efeito do exercício e mediada por melhoras na hipertensão arterial e pelos testes de CF. CONCLUSÕES: a intervenção com exercícios foi mais eficaz do que a Educativa, sobretudo na melhora da hipertensão e QVRS. O papel do programa educativo também não pode ser desprezado, principalmente na melhora da CF e em alguns domínios da QVRS. A metodologia desenvolvida representa uma ferramenta eficaz de saúde pública favorecendo também o suporte social de idosos com doença crônica.
Título em inglês
Efficacy of exercise program versus educative in elderly hypertensive users Basic Health Units
Palavras-chave em inglês
Exercise
Functional capacity
Health of the elderly
Hypertension
Public health
Quality of life
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The sedentary lifestyle promotes the increase of chronic diseases such as hypertension. It is known that the prevalence of these diseases is higher in the elderly, and there is a need for programs to emphasize its control, especially in Primary Care. OBJECTIVES: 1) To compare the efficacy of an Exercise Program versus Educative Program for the improvement in important health indicators; 2) examine only in Group Exercise relations between quality of life (HRQOL), functional capacity (FC) and Hypertension. METHODS: sample was composed by 170 subjects over 50 years hypertensive users of UBS and registered in HIPERDIA (Monitoring Program of diabetics and hypertensives) from Ribeirao Pires, city of metropolitan area of São Paulo. Subjects were allocated in two groups (Exercise and Educative). Exercise sessions were composed by walking and muscle strength three times a week with duration of 60 minutes per session. The Educative Group focused on education in health and realized monthly meetings on relevant health topics to elderly hypertensive patients in Primary Care. The total intervention time was six months. Following variables were measured: systolic blood pressure (SBP) and diastolic blood pressure (DBP), Quality of Life (SF-36), physical fitness and physical tests of functional capacity (FC). The groups efficacy was measured by the analysis of variance (ANOVA) with repeated measures, taking the group as a fixed factor and the time of measurement as a variable factor and the efficacy was measured also by generalized linear model when the variables showed non-parametric distribution. To establish relationships between HRQOL, hypertension and CF were used Pearson correlation (parametric distribution) and Spearman Rho correlation (non-parametric distribution). RESULTS: The Group Exercise efficacy was highest in decrease of hypertension (SBP e DBP), improvement of physical fitness in the upper limb strength, flexibility and balance. The functional capacity improved in both groups, whereas there was no difference between them. Group Exercise was more effective than Educative in the areas of physical function, functional capacity and overall health status of HRQOL. The improvement in HRQOL can be explained directly by exercise effects and mediated by improvements in hypertension and FC. CONCLUSION: Exercise Group was more effective than Educative Group, especially in the improvement of hypertension and HRQOL. The role of educational program can not be neglected, especially in the improvement of the CF and in some areas of HRQOL. The methodology developed represents an effective tool of public health and also a social support to elderly with chronic disease.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mauriciorlopes.pdf (981.82 Kbytes)
Data de Publicação
2009-09-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.