• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2001.tde-02072004-163541
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Ribeiro Caldas Ratto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2000
Orientador
Banca examinadora
Menezes, Paulo Rossi (Presidente)
Gouveia, Nelson da Cruz
Miranda, Claudio Torres
Título em português
Prevalência da Comorbidade entre Transtornos Mentais Graves e Transtornos Devido ao Uso de Substâncias Psicoativas em São Paulo, Brasil.
Palavras-chave em português
comorbidade
detecção do uso de substâncias-métodos
transtornos mentais-diagnostico
transtornos relacionados ao uso de substâncias psicoativas-epidemilogi
Resumo em português
OBJETIVOS: O presente estudo visou estimar a prevalência da comorbidade entre transtornos mentais graves e o abuso de substâncias psicoativas, e estudar os fatores associados a essa comorbidade, em pacientes com transtornos mentais graves residentes em São Paulo. MÉTODO: O estudo teve desenho de corte transversal. Vinte serviços de saúde mental (emergências, hospitais psiquiátricos e ambulatórios) foram pesquisados, a fim de identificar todos os pacientes com idade entre 18 e 65 anos, com diagnóstico clínico de transtorno mental grave, que fossem residentes em um dos 7 distritos administrativos escolhidos para o estudo e que tiveram ao menos um contato com o serviço de saúde no período entre 1/9/1997 e 30/11/1997. Os pacientes incluídos foram avaliados quanto a sintomas psiquiátricos, ajustamento social, uso de álcool e uso de substâncias psicoativas, utilizando-se instrumentos padronizados. RESULTADOS: Dos 620 pacientes identificados, 404 foram aleatoriamente selecionados para serem entrevistados. Foi possível entrevistar diretamente 192 (47,9%) indivíduos. A prevalência de comorbidade nos últimos 12 meses foi de 10,4% (I.C. 95%: 6.5 a 15.6), sendo 7,3% para abuso de álcool e 4,7% para abuso de drogas ilícitas, e mostrou-se maior entre homens, entre migrantes, entre indivíduos separados/divorciados, em indivíduos com 12 ou mais anos de escolaridade, e em indivíduos com o diagnóstico de transtornos do espectro da esquizofrenia. A presença de sintomas negativos de esquizofrenia foi significativamente menor entre os indivíduos que receberam o diagnóstico de abuso de substâncias psicoativas. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo sugerem que na população estudada a prevalência de transtornos decorrentes do uso de álcool e outras drogas é mais baixa do que as prevalências encontradas em outros estudos, realizados nos EUA e Europa. Essa discrepância de resultados pode ser devida a diversos fatores, incluindo o consumo de substâncias pela população geral na qual estão os sujeitos investigados, o ambiente social onde esses sujeito vivem e aspectos culturais relacionados ao consumo de substâncias.
Título em inglês
Prevalence of comorbidity between severe mental illnesses and substance use disorders in São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
comorbidity
detection of substance use-method
disease related to drug use
severe mental illness-diagnosis
Resumo em inglês
OBJECTIVES: To investigate the prevalence of substance use disorders among patients with severe mental illnesses in São Paulo, Brazil, and to study factors associated with such comorbidity. METHOD: The study had a cross-sectional design. Twenty mental health services (emergency, inpatient and outpatient services) were scrutinized to identify all patients aged 18 to 65 years old, with a clinical diagnosis of severe mental illness, who were resident in one of 7 administrative districts chosen for the study, and had had at least one contact with such services between 1stSeptember and 30th November 1997. Assessments included psychiatric symptoms, social adjustment, and patterns of alcohol and drug use, using standardized instruments. RESULTS: Out of 620 patients identified, 404 were randomly selected to be interviewed. One hundred and ninety two patients (47.9%) were directly interviewed. The prevalence of comorbidity was 10,4% (95%CI: 6.5 to 15.6), being 7,3% for alcohol abuse and 4,7% for drug abuse, and was higher among male subjects migrants, single or separated individuals, those with 12 or more years of education, and among those with schizophrenia-like disorders. Presence of negative symptoms was associated with lower prevalence of comorbidity. CONCLUSIONS: Results of the present study suggest that the prevalence of dual diagnosis in São Paulo is lower than those found in previous studies, carried out in the USA and Europe. Such discrepancy may be due to several factors, including population patterns of substance use, the social environment where patients live, and cultural issues related to the use of alcohol.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (365.15 Kbytes)
Data de Publicação
2004-10-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.