• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-26102012-163557
Documento
Autor
Nome completo
Vinicius Silva Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Silva, Maria Elizabeth Rossi da (Presidente)
Jorge, Alexander Augusto de Lima
Moises, Regina Celia Mello Santiago
Passarelli, Marisa
Sousa, André Gustavo Pires de
Título em português
Associação do gene IL23A com a proteção ao diabetes mellitus tipo 1 autoimune
Palavras-chave em português
Diabetes mellitus tipo 1
Interleucina-23
Sistema imunológico
Resumo em português
Introdução: Diabetes tipo 1A(DM1A) é uma doença causada pela destruição autoimune das células beta. Em adição aos linfócitos T helper 1(Th1) e Th2, um subtipo específico de células T helper recentemente descrito, Th17, caracterizado pela produção da interleucina 17(IL-17A), IL-17F e IL-22, está também envolvido na imunidade adaptativa e autoimunidade, incluindo DM1A. A IL-23 tem função fundamental na expansão e sobrevivência das células Th17. A mesma é composta por 2 subunidades: a p19-específica (IL-23A) e a p40. Variantes dos genes IL-23A e de seu receptor (IL-23R) ou o aumento das concentrações séricas da IL-23 estão associados a várias doenças autoimunes, mas seus efeitos no DM1A não estão definidos. Com o intuito de avaliar a importância da IL-23 na patogênese do DM1A, as variantes dos genes IL23A e IL23R foram analisadas. Metodologia: A região codificadora e os regiões intrônicas proximais do gene IL23A, incluindo a região 5 proximal foram sequenciadas. Duas variantes do gene IL23A (rs2066808 e rs11171806) e duas do gene IL-23R (rs11209026 e rs10889677) foram também genotipadas. A amostra contou com 370 pacientes com DM1A e 314 indivíduos controles saudáveis. As medidas das concentrações séricas da IL-23 e os autoanticorpos pancreáticos e extra-pancreáticos foram determinados. Resultados: Nós observamos somente uma das seis variantes da IL-23 descritas nos bancos de dados (rs11171806 G>A localizada no exon 3) e descrevemos uma nova variante no gene IL-23A, que consistiu na substituição da citosina por timina na posição c.-403 (C>T) na região 5 proximal deste gene (encontrada em heterozigose em apenas uma paciente com DM1A, do sexo feminino, com 28 anos ao diagnóstico).Os alelos G dessas duas variantes estiveram em forte desequilíbrio de ligação (D' = -0,825 para controles, p<2,0X10-6 e D' = -0,902, p<2,0X10-17 para pacientes). Em consequência, a análise dos haplótipos destas variantes foi realizada. O haplótipo GG foi mais frequente nos controles (16.7%) do que nos pacientes com DM1A (9.5%), conferindo proteção à doença (pc = 0,0009, OR = 0,53) . A presença do haplótipo GG diferiu de acordo com a etnia no conjunto de pacientes e controles, sendo menor naqueles de etnia caucasóide (18%) em relação aos outros grupos (39%); p<0.0001. Entretanto, o efeito protetor da haplótipo GG foi independente da etnia. As duas variantes do gene IL23R (rs10889677 e rs11209026) tinham frequência alélica e genotípica semelhante entre pacientes com DM1A e controles. Não foi observada diferença significante nas concentrações da IL-23 entre 135 pacientes com DM1A (5,65 ± 14,0 pg/mL) e 112 indivíduos controles (9,06 ± 23,7pg/mL) (p =0,18). , mesmo quando analisamos apenas o pacientes com duração do diabetes inferior a dois anos, nos quais a resposta imune contra as células beta ainda está presente, (4.65 ± 6.94 pg/mL e 9.07 ± 23.62 pg/mL, p = 0.076). Não foi encontrada associação entre as variantes do gene IL23A com a idade diagnóstica, presença do peptídeo C residual e auto-anticorpo anti-descarboxilase do ácido glutâmico em pacientes com diagnóstico recente de DM1A. Estas variantes também não influenciaram na freqüência dos auto anticorpos extrapancreáticos: anti-tireoglobulina, anti-peroxidase, anti-21 hidroxilase, fator anti-núcleo, fator reumatóide e anti-citoplasma de neutrófilos. Conclusões: O haplótipo GG das variantes do gene lL23A (rs11171806 e rs2066808) foi associado a proteção ao DM1A. As variantes do gene IL23R (rs11209026 e rs10889677) não foram associadas ao DM1A. As concentrações séricas da IL-23 foram semelhantes entre os grupos.
Título em inglês
IL23A gene association with protection to type 1 autoimmune diabetes mellitus
Palavras-chave em inglês
Immunologic system
Interleukin-23
Type 1 diabetes mellitus
Resumo em inglês
Introduction: Type 1 diabetes mellitus (T1D) is a disorder caused by the immune-mediated destruction of insulin-secreting pancreatic beta cells. In addition to T helper 1 (Th1) and Th2 cells, a recently discovered subset of T helper cells, Th17, characterized by the production of interleukin 17 A (IL-17A), IL-17F, and IL-22 is also involved in adaptive immunity and autoimmunity, including T1D. The Interleukin IL-23 has a central role in the expansion and survival of Th 17 cells. It is composed of two subunits: p19-specific (IL-23A) and p40. Single nucleotide polymorphisms (SNPs) of IL-23A and IL-23 receptor (IL-23R) genes or increased IL-23 serum concentrations were associated with several autoimmune diseases, but their role in T1D has not been defined. We therefore searched for variants of IL-23A and IL-23R genes that could predispose to T1D. Methods:The coding regions and boundary intron sequences of IL-23A gene, including the 5 proximal region were sequenced. Two variants (rs2066808 and rs 11171806) of IL-23A and two of IL-23R (rs11209026 and rs10889677) genes were also genotyped. IL-23 serum levels and pancreatic and extra-pancreatic auto-antibodies were also determined. The cohort involved 370 patients with T1D and 314 healthy control subjects.Results: We observed only 1 out of 6 IL-23A coding variants (rs11171806 G>A localized in exon 3) described in a database repository . A new allelic variant of the IL-23A gene, consisting of the substitution of a cytosine by a thymine at position c.-403 (C>T) in the 5 proximal region of the IL-23A gene (found in heterozygosis in only 1 female patient with T1D) was described. The G alleles of rs11171806 and rs2066808 variants of IL-23A gene were in strong linkage disequilibrium (D' = -0,825 for controls, p<2,0X10-6 and D' = -0,902, p<2,0X10-17 for patients). So, further analyses were performed with the haplotypes instead of separated SNPs. The GG haplotype was more frequent in controls (16,7%) than in T1D patients (9,5%), conferring a protection to the disease (pc= 0,0009, OR = 0.53). The presence of haplotype GG was also different according to the ethnic group in the overall sample (patients+controls), when we pooled the Caucasians (18%) against the other groups (39%); p<0.0001. However, the lower susceptibility to T1D conferred by GG haplotype was independent of the ethnic group. Two IL-23R gene variants (rs10889677 and rs11209026) were also analyzed. The allelic and genotypic frequency of the variants did not differ between patients with T1D and control subjects. No significant differences were observed between the plasma IL-23 concentrations of 135 T1D patients (5.65 ± 14.0) and 112 control subjects (9.06 ± 23.7) (p = 0.18), even when we only the patients with less than 2 years disease duration (n = 43), when the immune attack to beta cells is still present, were included (4.65 ± 6.94 pg/mL and 9.07 ± 23.62 pg/mL, p = 0.076). No association was found between IL-23A variants with age at diagnosis of diabetes, presence of residual C-peptide levels or frequency of glutamic acid anti-decarboxilase antibody in patients with recent-onset T1D. Furthermore, these variants were not related to the presence of the extrapancreatic autoantibodies such as thyroid peroxidase (TPO) Ab, thyroglobulin (TG) Ab, 21-Hydroxilase (21OH) Ab, Anti nuclear factor (ANA) Ab, rheumatoid factor (FR) Ab and Neutrophil cytoplasmic (ANCA) Ab. Conclusions : The GG haplotype of lL23A gene variants( rs11171806 and rs2066808) was protective against T1D. The IL23R variants (rs11209026 and rs10889677) were not associated with susceptibility toT1D . IL-23 serum concentrations did not differ between T1D patients and controls.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.