• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-17022009-101524
Documento
Autor
Nome completo
Isabela de Carlos Back Giuliano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Caramelli, Bruno (Presidente)
Escobar, Ana Maria de Ulhoa
Freitas, Sergio Fernando Torres de
Gebara, Otavio Celso Eluf
Strabelli, Tânia Mara Varejão
Título em português
Perfil de risco cardiovascular de crianças e adolescentes com vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida: estudo PERI
Palavras-chave em português
Criança
Doenças cardiovasculares
Estudo comparativo
Fatores de risco
Síndrome da imunodeficiência humana
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Com a evolução da terapêutica para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e o conseqüente aumento da sobrevida, um número crescente de crianças e adolescentes passou a conviver com a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Paralelamente, aumentou a prevalência de complicações da doença sendo que as cardiovasculares são as mais graves. O presente estudo teve por objetivo determinar a prevalência das alterações cardiovasculares em crianças e adolescentes soropositivas, comparando com soronegativas e a sua relação com variáveis sócio-demográficas e clínicas. MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, do tipo caso-controle de 83 crianças e adolescentes soropositivas do ambulatório de infectologia do Hospital Infantil Joana de Gusmão (Florianópolis, Santa Catarina) comparada a 83 crianças e adolescentes soronegativas e aparentemente saudáveis. Foi aplicado questionário estruturado, foram realizados pesquisa em prontuários, exame físico e antropométrico, eletrocardiografia, radiografia de tórax, ecocardiografia e ultra-sonografia carotídea e foi coletado sangue para análises. Foram realizadas análises univariadas e bivariadas para determinação de diferenças entre os grupos e multivariadas por regressão logística, pelo método anterógrado condicional, para os desfechos VIH+, disfunção de ventrículo esquerdo e aumento da espessura médio-intimal carotídea. RESULTADOS: Alterações cardiovasculares foram encontradas em 88% das crianças e adolescentes soropositivos sendo que 31% delas apresentaram mais de duas alterações. Todas as crianças e adolescentes soropositivas apresentaram ao menos um fator ou marcador de risco para aterosclerose, sendo que 68% delas apresentaram mais de dois destes fatores. Após a análise multivariada, a condição VIH+ apresentou associação positiva com tempo de aceleração pulmonar diminuído [razão de chance (RC): 23,9(2,8-204,6), p = 0,004], espessamento médio-intimal [RC: 13,1(3,9-43,5), p < 0,001], proteína C reativa elevada [RC: 11,5(2,8-47,6), p = 0,001] e negativa com excesso de ingestão de gorduras saturadas [0,2(0,1-0,5), p = 0,001]. O espessamento médio-intimal associou-se positivamente com o uso de estavudina [RC: 18,9(2,5-145,6), p = 0,005], aumento da relação átrio esquerdo/aorta [RC: 15,6(1,6-154,6), p = 0,019], aumento de prega suprailíaca [RC: 7,9(1,5-41,9), p = 0,015], taquipnéia [RC: 5,9(1,2-29,3), p = 0,031], níveis elevados de linfócito T CD8+ [RC: 5,7(1,1-28,3), p = 0,033], baixos níveis de linfócito T CD4+ [RC: 5,5(1,2-24,6), p = 0,025]. Por outro lado, associou-se negativamente com níveis elevados de colesterol total [RC: 0,22(0,1-0,8), p = 0,025] e zênite de linfócito T CD8+ [RC: 0,1(0,1-0,5), p = 0,007]. A disfunção de ventrículo esquerdo associou-se positivamente à carga viral detectável [RC: 18,6(3,1-111,6), p = 0,001], ingestão de bebida alcoólica [RC: 10,7(1,7-66,5), p = 0,011], baixo peso ao nascimento [RC: 5,6(1,2-24,7), p = 0,025] e negativamente a veias proeminentes de membros superiores [RC: 0,15(0,03-0,7), p < 0,001]. CONCLUSÕES: Na amostra estudada, as crianças e adolescentes apresentaram altas prevalências de anormalidades cardiovasculares, assim como de fatores de risco para aterosclerose. Estas alterações encontradas, em especial as relacionadas a alterações vasculares precoces da aterosclerose, por sua forte associação com pior prognóstico cardiovascular, indicam a necessidade imediata de formulação de estratégias para seu controle
Título em inglês
Cardiovascular risk profile in children and adolescents with human immunodeficiency virus/acquired immune deficiency syndrome: PERI study
Palavras-chave em inglês
Acquired immunodeficiency syndrome
Adolescent comparative study
Cardiovascular disease
Child
Risk factors
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The Highly Active Anti-Retroviral Therapy employed to acquired immunodeficiency syndrome treatment has increased survival rate of children and adolescents living with human immunodeficiency virus (HIV). The new concerns in this population are infection-related or drug-related complications, and the higher risk complications may be determined by cardiovascular involvement. This study aimed to determine cardiovascular abnormalities prevalence in HIV-infected children and adolescents, and associations among these abnormalities and socio-cultural and clinical variables and cardiovascular risk factors, when compared to HIV-negative children and adolescents. METHODS: An observational, cross-sectional, case-control study was carried out, comparing 83 HIV-infected children and adolescents from an outpatient ambulatory of infectology at Joana de Gusmão Childrens Hospital (Florianopolis, Santa Catarina State) and 83 healthy children from a cardiologic triage outpatient ambulatory, at the same hospital, without any cardiovascular structural abnormality. A questionnaire, research of clinical records, physical examination, anthropometry, electrocardiography, chest X-ray, echocardiography and carotid ultrasound examination were performed and fasting blood sample were collected. Student t, chi-square, Mann-Whitney and Fischer exact tests were performed for univariate and bivariate analysis. For the multivariate analysis, a logistic regression was applied by forward conditional method, to the outcomes HIV-positive, left ventricular dysfunction and thicken intima-media complex. RESULTS: Cardiac abnormalities were found in 88% of the HIV-infected children and adolescents, and in 31% of them there were more than 2 abnormalities. Atherosclerotic risk factors were found in all HIV-infected children and adolescents, and in 68% of them there were more than to risk factors. After multivariate analysis, HIV-infection were positively associated with low pulmonary artery systolic acceleration time [odds ratio (OR): 23.9(2.8-204.6), p = 0.004], thicken carotid intima-media complex [OR: 13.1(3.9- 3.9-43.5), p < 0.001], high C-reactive protein levels [OR: 11.5(2.8-47.6), p = 0.001] and negative association with excessive ingestion of saturated fat [OR: 0.2(0.1-0.5), p = 0.001]. The presence of thicken intima-media complex were positively associated with stavudine use [OR: 18.9(2.5-145.6), p = 0.005], high left atrium/aorta relation [OR: 15.6(1.6-154.6), p = 0.019], high suprailiac skinfold thickness [OR: 7.9(1.5-41.9), 0.015], tachypnea [5.9(1.2-29.3), p = 0.031], high CD8+ T cells count [OR: 5.7(1.1- 28.3), p = 0.033], low CD4+ T cells count [OR: 5.5(1.2-24.6), p = 0.025], and negatively associated with total cholesterol [OR: 0.22(0.1-0.8), 0.1-0.8), p = 0.025] and zenith of CD8+ T cells [OR: 0.1(0.1-0.5), p = 0.025]. Left ventricular dysfunction had a positive association with detectable HIV viral load [OR: OR: 18.6(3.1-111.6), p = 0.001], alcohol ingestion [OR: 10.7(1.7-66.5), p = 0.011], and low birthweight [OR: 5.6(1.2-24.7), p = 0.025] and a negative association with arms prominent veins [OR: 0.15(0.1-0.7), p < 0.001]. CONCLUSIONS: In this sample, we found high prevalence of cardiovascular abnormalities and atherosclerotic risk factors. These abnormalities, especially early cardiovascular markers of atherosclerosis, because are related to a poor cardiovascular prognosis, pointed that there is an urgent necessity to implement preventive strategies to control cardiovascular events in this population, in the next decades
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
isabelacbgiuliano.pdf (7.93 Mbytes)
Data de Publicação
2009-03-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.