• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-11032008-091043
Documento
Autor
Nome completo
Lucimara Collodoro Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Rodrigues, Consuelo Junqueira (Presidente)
Bonatto, Roseli
Caffaro, Roberto Augusto
Fontes, Belchor
Ramires, Felix José Alvarez
Título em português
Análise de polimorfismos do gene da fibrilina-1 em indivíduos portadores de hérnia inguinal através do seqüenciamento de DNA
Palavras-chave em português
DNA
Hérnia inguinal/genética
Microfibrilas
Polimorfismo genético
Resumo em português
A hérnia inguinal é uma doença multifatorial que emerge do orifício de Fruchaud, fechado somente pela fáscia transversal. Nos últimos tempos tem sido demonstrado que desordens dos elementos do tecido conjuntivo, como fibras colágenas e elásticas, estão relacionados com a gênese da hérnia inguinal. Estudos prévios demonstraram alterações estruturais e quantitativas das fibras elásticas com o envelhecimento da fáscia transversal, relacionado ao aparecimento de hérnia inguinal a partir da quinta década da vida. Estudos recentes demonstraram associação entre uma mutação pontual do éxon 20 do gene da elastina, componente amorfo das fibras elásticas, e hérnia inguinal em indivíduos do sexo masculino. A fibrilina-1 é o principal componente microfibrilar das fibras elásticas e está relacionada ao surgimento de síndromes genéticas, como Marfan, Ehlers-Danlos e Williams, que também apresentam indivíduos portadores de hérnias. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi investigar a presença de polimorfismos no gene da fibrilina-1 (FBN1) em indivíduos portadores de hérnia inguinal. Estudou-se o ácido desoxirribonucléico (DNA) genômico de 60 pacientes com hérnia inguinal e 60 controles. Os exons 4, 13, 24, 25, 26, 27, 31 32, 39, 41, 59 e 65 foram amplificados pela Reação em Cadeia da Polimerase e, posteriormente, foram avaliados os polimorfismos em gel de poliacrilamida. Todos os exons estudados apresentaram alguns indivíduos com padrão de bandeamento diverso. O produto de amplificação destes exons foi então avaliado através de seqüenciamento e confrontado com a base de dados do National Human Genome Research Institute. Alterações de inserção e/ou deleção consistentes foram observadas no éxon 27: 1) inserção de uma base entre os codons 1119 e 1120 (GAT -> AGA); 2) inserção de uma base entre os codons 1116 e 1117 (TGT -> CTG): 3) inserção de uma base no códon 1148 (CCC -> CGC); e no éxon 31: inserção de uma base entre os codons 1282 e 1283 (GAG -> CGA). Não houve significância estatística que indique associação entre o gene FBN1 e hérnia inguinal. Entretanto, como o gene da fibrilina-1 é bastante grande (350 kD, dividido em 65 exons) e, em outras doenças como a Síndrome de Marfan mais de 500 mutações já foram descritas, sem haver exons que possuam uma maior responsabilidade pela Síndrome, é possível que outros exons possam estar relacionados com o acometimento da hérnia inguinal.
Título em inglês
Polymorphisms analysis of the fibrillin-1 gene in individuals with inguinal hernia by DNA sequencing
Palavras-chave em inglês
DNA
Hernia inguinal/genetics
Microfibrils
Polymorphism genetic
Resumo em inglês
The inguinal hernia is a multifactorial disease that emerge from the Fruchaud orifice, closed only by the transversalis fascia. Lately it has been showed that disorders on the connective tissue elements, as the collagen and elastic fibers, are related to the inguinal hernia genesis. Previous studies have showed structural and quantitative changes of the elastic fibers at the transversalis fascia with aging, that may be related to inguinal hernia at the fifth decade of life. Recent studies have demonstrated an association among a punctual mutation on exon 20 of the elastin gene, amorfous component of the elastic fibers, and male individuals with inguinal hernia. The fibrillin-1 is the main microfibrillar component of the elastic fibers and is associated to genetic syndromes as Marfan, Ehlers-Danlos and Williams, that also present inidividuals with hernias. Thus, the objective of this study was to investigate the presence of polymorphisms on the fibrillin-1 gene (FBN1) on individuals who developed inguinal hernia. The desoxirribonucleic acid (DNA) of 60 individuals with inguinal hernia and 60 controls have been studied. The exons 4, 13, 24, 25, 26, 27, 31, 32, 39, 41, 59 and 65 were amplyfied by the Polymerase Chain Reaction and later evaluated the polymorphisms on polyacrilamide gel. The amplification product of these exons were evaluated by DNA sequencing and compared to the National Human Genome Research Institute database. Consistent mutations were observed at exon 27: 1) insertion of a base between codons 1119 and 1120 (GAT -> AGA); 2) insertion of a base between codons 1116 and 1117 (TGT -> CTG); 3) insertion of a base on codon 1148 (CCC -> CGC); and at exon 31: insertion of a base between codons 1282 and 1283 (GAG -> CGA). There was no statistic significance that could indicate the association between FBN1 gene and inguinal hernia. However, FBN1 is a large gene (350 kD, shared in 65 exons) and in other disorders as Marfan Syndrome, more than 500 mutations have already been described, without the existence of prevalent exons that have major responsability about the Syndrome, it is possible that other exons could be related to the happening of inguinal hernia.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
lucimaracrocha.pdf (479.70 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.