• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Sérgio Luiz Zimmermann
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Cesar, Luiz Antonio Machado (Presidente)
Coelho, Otavio Rizzi
Mansur, Antonio de Padua
Moretti, Miguel Antonio
Título em português
Perfil da doença isquêmica do coração em imigrantes germânicos e seus descendentes na região de Blumenau: uma comparação da apresentação inicial da doença entre as duas gerações
Palavras-chave em português
Alemães
Doença da artéria coronária
Epidemiologia
Germânicos
Imigração
Isquemia miocárdica
Resumo em português
Introdução: Não existem estudos sobre imigrantes alemães que vieram para a América em relação à incidência e à manifestação clínica da Doença Cardíaca Isquêmica (DCI). Esse é o primeiro a avaliar imigrantes germânicos que viveram fora de seus países, analisando uma população que se instalou na região sul do Brasil. Objetivos: Comparação dos fatores de risco, características clínicas, formas de apresentação, aspectos angiográficos e idade de manifestação da DCI entre o grupo de imigrantes e seus descendentes de primeira geração. Métodos: Foram obtidos os registros médicos de germânicos (G) e seus descendentes (D) de primeira geração em hospitais e clínicas de cardiologia em Blumenau, Santa Catarina, sul do Brasil. Um total de 167 de 299 registros continham informações que confirmaram o diagnóstico de DCI. A população estudada continha 68 pacientes que nasceram na Alemanha, Suíça, Polônia ou Áustria (grupo G) e 99 de seus descendentes (D). No total, 29 dos pacientes do grupo D tinham os dois pais germânicos e 70 tinham apenas um dos dois de origem germânica. Resultados: A média de idade no diagnóstico foi de 66,8 + 10,6 anos, mas com uma diferença significativa entre os grupos. Os pacientes do grupo G manifestaram a DCI em média 4 anos (69,1 + 8,8 anos) mais tarde que os pacientes do grupo D (65,3 + 11,5 anos) (p = 0,017). Não houve diferença significativa nos fatores de risco ou nas características de angiografia coronária entre os dois grupos. A comparação dos perfis lipídicos mostrou que os níveis de colesterol HDL foram significativamente maiores no grupo G do que no grupo D (48,4 + 11,1 vs 43,3 + 11,2), respectivamente (p = 0,005). Conclusão: Na população estudada, Germânicos e seus Descendentes residentes na região de Blumenau, a apresentação da DCI ocorreu em média 4 anos mais tarde nos Germânicos que em seus Descendentes. E entre estas duas populações estudadas não foram encontradas diferenças em relação aos principais fatores de risco, ou manifestações clínicas e angiográficas
Título em inglês
Profile of ischemic heart disease in german immigrants and their descendants in Blumenau region: a comparison of initial symptoms reported between two generations
Palavras-chave em inglês
Coronary artery disease
Germanic immigrants
Germanics
Immigration, Epidemiology
Myocardial ischemia
Resumo em inglês
Introduction: There are no studies on German immigrants who came to America in relation to the incidence and clinical manifestation of Ischemic Heart Disease (IHD). This is the first to evaluate Germanic immigrants who lived outside their countries, analyzing a population that settled in the southern region of Brazil. Objectives: Comparison of risk factors, clinical characteristics, forms of presentation, angiographic aspects and age of manifestation of IHD among the group of immigrants and their first generation descendants. Methods: The medical records of Germans (G) and their descendants (D) in hospitals and cardiology clinics in Blumenau, Santa Catarina, southern Brazil were analyzed. A total of 167 of 299 records information that confirmed the diagnosis of IHD. The study population contained 68 patients who were born in Germany, Switzerland, Poland or Austria (group G) and 99 of their descendants (D). In total, 29 of the patients in group D had both Germanic parents and 70 had only one of the two of Germanic origin. Results: The mean age at diagnosis was 66.8 ± 10.6 years, but with a difference between groups. Patients in group G manifested the IHD on average 4 years (69.1 + 8.8 years) later than patients in group D (65.3 + 11.5 years) (p = 0.017). There were no significant differences in risk factors or characteristics of coronary angiography between the two groups. The comparison of profiles demonstrated that HDL cholesterol levels were significantly higher than group G than in group D (48.4 ± 11.1 vs 43.3 ± 11.2), respectively (p = 0.005). Conclusion: In the studied population, Germans and their descendants from Blumenau region, the IHD presentation occurred on average 4 years later in the Germanic than in their Descendants. And between these two populations studied no differences were found in relation to the main risk factors, or clinical and angiographic manifestations
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.