• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2008.tde-29012009-164507
Documento
Autor
Nome completo
Vandré Gomes da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, José Sergio Fonseca de (Presidente)
Barros, Gilda Naecia Maciel de
Beisiegel, Celso de Rui
Gatti, Bernardete Angelina
Revah, Daniel
Título em português
Por um sentido público da qualidade na educação.
Palavras-chave em português
escola pública
esfera pública
formação escolar
qualidade da educação
qualidade de ensino
Resumo em português
A partir de uma análise conceitual de usos aparentemente consensuais do termo qualidade no campo da educação e apoiado sobretudo no conceito de público em Hannah Arendt, o presente trabalho discute a validade do que se denomina aqui narrativa instrumental da qualidade em educação. Essa narrativa se assenta na definição de qualidade restrita a determinados resultados obtidos pelos alunos, em termos de seu rendimento cognitivo, em avaliações de larga escala e à utilidade que porventura tenham esses resultados para a esfera social, conseqüência da indefinição dos limites entre as esferas pública e privada, típica da Modernidade. Os pressupostos dessa narrativa utilitária se fundam em fins extrínsecos à própria educação escolar, relegando-a à condição de um simples meio para a satisfação de necessidades antes criadas por uma sociedade de consumo do que legitimamente estabelecidas por uma discussão de caráter eminentemente público e político. É como se o valor da escola pudesse ser estimado pela riqueza ou pelo status social que proporciona aos indivíduos ou pelo desenvolvimento econômico que pode acarretar. Nesses termos, a formação escolar se vê reduzida a atender a interesses socialmente valorizados, supostamente capazes de viabilizar as condições para se obterem mais e melhores resultados, alimentando um fluxo sem sentido. A essa visão utilitária, opõe-se a vocação da educação escolar pública, que, reconhece a natalidade e a iniciação no mundo humano como seu fundamento e assume a responsabilidade por esse mundo sob a forma da autoridade a partir de uma herança pública e comum. Nessa perspectiva, a escola tem uma dupla responsabilidade: a preservação das tradições de conhecimento e formas de vida de um mundo preexistente do qual os recémchegados vão se apropriando e a possibilidade de agir sobre esse mundo, renovando-o.
Título em inglês
For a public sense of quality education.
Palavras-chave em inglês
public school
public sphere
quality education
quality instruction
schooling
Resumo em inglês
From a conceptual analysis of apparently consensual use of the word "quality" in the field of education and especially supported by the concept of public in Hannah Arendt, this work discusses the validity of what is called here instrumental narrative in quality education. This narrative is based on the definition of quality restricted to certain results obtained by the students in terms of their cognitive performance in large-scale evaluations and the usefulness that might have these results for the social sphere, a consequence of the lack of boundaries between public and private spheres, typical of Modernity. The assumptions of such narrative are based on utilitarian purposes extrinsic to the school education, relegating it to the condition for a simple means to the satisfaction of needs before created by a society of consumption than legitimately established by a discussion of highly public and political character. It is as if the value of the school could be estimated by wealth or social status that gives individuals or the economic development that may entail. Accordingly, the school can be seen reduced to meet the interests socially valued, supposedly capable of enabling conditions for obtaining more and better results, feeding a stream senseless. That utilitarian view, is opposed to the vocation of public school education, which recognizes the birth and initiation in the human world as its basis and take over this world in the form of authority from a public and common heritage. Accordingly, the school has a dual responsibility: preserving the traditions of knowledge and ways of life of an existing world which the newcomers will be appropriating - and the ability to act on this world, renewing it.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.