• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2007.tde-29012008-163237
Documento
Autor
Nome completo
Renata Marcilio Candido
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Catani, Denice Barbara (Presidente)
Ó, Jorge Manuel Nunes Ramos do
Sá, Nicanor Palhares
Título em português
Culturas da escola: as festas nas escolas públicas paulistas (1890-1930).
Palavras-chave em português
Cultura escolar
Festa escolar
História e Historiografia da educação
Resumo em português
O objetivo desta pesquisa histórica foi investigar as festas escolares e o seu papel no processo de constituição de um sistema público e estatal de ensino, bem como a sua contribuição para a disseminação de um ideal de escola e de sociedade republicana, no período compreendido entre 1890-1930. O termo cultura escolar constitui-se em um conceito nuclear para o desenvolvimento da investigação acerca das festas escolares, já que essas podem ser concebidas como um dos aspectos que integraram e ainda integram a cultura da escola. O conceito cultura escolar foi utilizado segundo a concepção engendrada por Dominique Julia (2001, p. 10) como um conjunto de normas que definem conhecimentos a ensinar e condutas a inculcar, e um conjunto de práticas que permitem a transmissão desses conhecimentos e incorporação desses comportamentos; normas e práticas coordenadas a finalidades que podem variar segundo as épocas (finalidades religiosas, sociopolíticas ou simplesmente de socialização). As festas escolares expressaram de forma exemplar a cultura escolar do período em questão, pois ao mesmo tempo em que eram constituídas por normas, estabelecidas externamente pelos governantes que determinavam legalmente os dias a serem comemorados e um padrão de festa a ser seguido de forma a garantir o ensinamento de determinadas condutas e conhecimentos, eram também compostas por práticas coordenadas com finalidades educativas e expressivas da escola. Outros autores como André Chervel (1990), Viñao Frago (1996), estudiosos da cultura escolar, também foram utilizados para a fundamentação teórica do estudo. O corpus documental a partir do qual se realizou o estudo foi composto de textos de revistas pedagógicas publicadas em São Paulo, a saber: A Eschola Publica (1895-1897), Revista de Ensino (1902-1919), Revista Escolar (1925-1927), bem como os relatórios dos inspetores escolares publicados nos Anuários de Ensino do Estado de São Paulo (1907-1926), compilados nas principais bibliotecas de São Paulo. O estudo das festas escolares permitiu conhecer quais eram as concepções de ensino, de escola, de aluno e de profissão docente vigentes no período e disseminadas nas ocasiões festivas, assim como a contribuição das festas para a constituição de uma memória histórica nacional oficial. A presente investigação demonstrou que mais do que um momento de confraternização, de descontração e de manifestação de alegria, as festas escolares possuíam outras funções, eram momentos privilegiados para o aprendizado de conteúdos, de disseminação de conhecimentos, de normas e de valores legitimados pela escola e pela sociedade.
Título em inglês
Scholastic culture: the school festivals at public schools in São Paulo (1890-1930).
Palavras-chave em inglês
History and historiography of education
Scholar culture
Scholar festival
Resumo em inglês
The objective of this historical research was to investigate the educational festivals and their role in the process of the constitution of a public and national educational system as well as their contribution to the dissemination of the school and the republican society idealistic values during the 1890-1930 period. The term scholar culture consists of a nuclear concept for the development of the investigation of the educational parties and festivals since these may be conceived as one of the aspects that have integrated and still integrate the scholar culture. The concept of scholar culture was used in accordance with the conception created by Dominique Julia (2001, p. 10) as being a set of rules that define what to teach and what behaviour to promote, and a set of procedures that permit the transmission of this knowledge and the incorporation of these behaviours; rules and procedures aimed at the achievement of goals that may vary with time (religious, sociopolitical or simply socialization goals). The educational parties expressed in an exemplar way the scholar culture of such period for at the same time they followed rules, externally stablished by governors who used to stipulate the days to be celebrated and the pattern of the festival to guarantee the teaching of certain behaviour and knowledge, they also incorporated practices coordenated with educational and significant objectives of the school. Other authors, as André Chervel (1990) and Viñao Frago (1996), researchers of the scholar culture, have also been used to fundament the study from the theoretical standpoint. The study has been supported by a documental base that was composed by educational magazine texts published in São Paulo, such as: A Eschola Publica (1895-1897), Revista de Ensino (1902-1919), Revista Escolar (1925-1927), as well as reports from school inspectors published in the Anuários de Ensino do Estado de São Paulo (1907-1926), compiled at the main libraries of São Paulo. The study of the educational parties and festivals permited to know which were the concepts of teaching, school, pupil and professors, in force during that period and disseminated at festival opportunities, such as the contribution of the parties to the formation of an official nacional memory history. The present investigation proved that more than a moment of confraternization, display of enjoyment and happiness, the educational parties had other functions, they were privileged moments of apprenticeship, dissemination of knowledge, of rules and values legitimated by school and by society.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AnexoRenataMarcilio.pdf (226.81 Kbytes)
Data de Publicação
2008-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.