• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2018.tde-25062018-113128
Documento
Autor
Nome completo
Maria Paula Correia de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Marandino, Martha (Presidente)
Brandão, Carlos Roberto Ferreira
Fernandes, José Artur Barroso
Galian, Claudia Valentina Assumpção
Motokane, Marcelo Tadeu
Título em português
O discurso expositivo sobre biodiversidade e conservação em exposições de imersão
Palavras-chave em português
Biodiversidade
Educação
Educação em museus
Educação não forma
Sociologia da educação
Resumo em português
Frente ao importante papel educativo dos museus na atualidade, e considerando a ampliação do tratamento de temáticas ambientais nessas instituições, este trabalho busca compreender aspectos dos processos e práticas da educação museal relacionados à biodiversidade e à sua conservação em exposições de imersão. O presente trabalho se debruçou à análise sociológica do processo de produção dos discursos expositivos, com base na teoria de Basil Bernstein. Tal referencial teórico permite uma análise com forte potencial de descrição dos mecanismos internos e externos da constituição e funcionamento dos processos educacionais. Utilizamos também as discussões da área de educação em museus, além daquelas relacionadas às abordagens da biodiversidade em diferentes contextos educacionais. Com base nas perspectivas educacionais das exposições, esta pesquisa buscou identificar os campos recontextualizadores e os discursos oficiais dos museus, bem como caracterizar o processo de recontextualização específico à produção dos discursos expositivos. Foi também realizada a caracterização desses discursos buscando compreender quais são os significados legítimos sobre biodiversidade presentes nas mensagens de exposições de imersão, e quais são as formas legítimas da transmissão desses significados. Ainda, considerando que os discursos expositivos são resultado de processos de recontextualização, buscamos também relacionar as características deles com os processos que os geraram. A abordagem metodológica utilizada tem como base a pesquisa mista em educação, tendo como universo de análise duas exposições de imersão cuja temática tratada são biomas brasileiros. A análise dos campos recontextualizadores dos museus mostrou que há uma diversidade de agências que participam desses processos, bem como há diversas políticas públicas destinadas à educação em instituições museais. Essa diversidade está relacionada às diferentes tipologias de museus e suas afiliações. Ressaltamos a importância de diferentes agências de governo, do campo da economia e associações não-governamentais no fomento das ações de educação em museus. A análise dos processos de recontextualização dos discursos expositivos mostra que a regulação das agências às quais as instituições são vinculadas é fraca. A caracterização dos discursos expositivos mostrou que as exposições podem contribuir para o acesso a conhecimentos sobre biodiversidade relativamente complexos. Em particular, destacamos que as potencialidades das competências cognitivas são maiores que a complexidade dos conhecimentos. Esse fato está relacionado tanto às especificidades das exposições quanto à presença do objeto e o espaço, sendo de especial relevância a estrutura imersiva das exposições. É possível perceber que a expografia exerce papel importante para a ampliação das relações entre discursos de diferentes áreas (interdisciplinaridade), assim como a própria temática da biodiversidade. Quanto às relações entre humanos e natureza há predomínio de abordagens menos integradoras, chamando a atenção para que sejam adotados discursos mais atuais sobre a biodiversidade e conservação, que incluam, para além do seu significado na ciência, vieses sociais, políticos e culturais. Considerando a definição científica do termo, nota-se quanto às relações entre os componentes de composição, estrutura e funcionamento da biodiversidade, que os discursos apresentam um grau intermediário de relacionamento entre esses componentes, trabalhando especialmente os aspectos composicionais, que são justamente aqueles mais presentes nas concepções do público sobre biodiversidade. Finalmente, considerando o contexto não-formal de educação e a heterogeneidade dos níveis de conhecimentos dos visitantes, concluímos que as exposições têm importante potencial para o processo de aquisição de conhecimentos sobre biodiversidade. Os discursos expositivos, no que se refere ao nível de exigência dos conteúdos relacionados ao tema, podem contribuir para acessar conhecimentos relativamente complexos, que possibilitem obter informações confiáveis e outros pontos de vista para a reflexão sobre as questões ambientais.
Título em inglês
The expositive discourse related biodiversity and conservation in immersion exhibitions
Palavras-chave em inglês
Biodiversity
Education
Museum education
Non formal education
Sociology of education
Resumo em inglês
This work seeks to understand aspects of the processes and practices of museum education related to biodiversity and its conservation in immersion exhibitions. This understanding is necessary because of the important educational role of museums today, and considering the broader treatment of environmental themes in these institutions. A sociological analysis of the production process of expository discourses was carried out, based on Basil Bernstein 's theory. This theoretical reference allows an analysis with strong potential to describe the internal and external mechanisms of the constitution and functioning of educational processes. The discussions of the area of museum education were also used, in addition to those related to biodiversity approaches in different educational contexts. This research aimed to identify the recontextualizing fields and the official discourses of the museums, as well as to characterize the specific recontextualization process to the production of the expository discourses based on the educational perspectives of the exhibitions. The purpose of the characterization of these discourses was to understand what are the legitimate meanings about biodiversity present in the messages of immersion exhibitions, and what are the legitimate ways of transmitting those meanings. Still, considering that expository discourses are the result of recontextualization processes, we also try to relate their characteristics to the processes that generated them. The methodological approach used is based on mixed research in education, having as the universe of analysis two immersion expositions whose theme is Brazilian biomes. The analysis of the recontextualizing fields of the museums showed that there are a diversity of agencies that participate in these processes, as well as there are several public policies destined to the education in museums institutions. This diversity is related to the different typologies of museums and their affiliations. We emphasize the importance of different agencies of government, the field of economics and nongovernmental associations in the promotion of educational actions in museums. The analysis of the recontextualization processes of the expository discourses shows that the regulation of the agencies to which the institutions are linked is weak. The characterization of the expository discourses showed that the expositions can contribute to the access to knowledge on biodiversity relatively complex. In particular, we emphasize that the potentialities of cognitive skills are greater than the complexity of knowledge. This fact is related both to the specificities of the exposures as to the presence of the object and the space, being of special relevance the immersive structure of the expositions. It is possible to realize that the expography plays an important role for the expansion of the relations between discourses of different areas, as well as the biodiversity theme itself. Regarding the relationship between humans and nature, there is a predominance of less integrative approaches, drawing attention to the adoption of more current discourses on biodiversity and conservation, including, in addition to their meaning in science, social, political and cultural biases. Considering the scientific definition of the term, it is possible to notice the relations between the components of composition, structure and functioning of biodiversity, that the discourses present an intermediate degree of relationship between these components, working especially the compositional aspects, which are precisely those more present In public views on biodiversity. Finally, considering the non-formal context of education and the heterogeneity of visitor knowledge levels, we conclude that the exhibitions have important potential for the process of acquiring knowledge about biodiversity. The exposition speeches, regarding the level of demand of the contents related to the theme, can contribute to access relatively complex knowledge, that allow to obtain reliable information and other points of view for the reflection on the environmental questions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MARIA_PAULA.pdf (7.30 Mbytes)
Data de Publicação
2018-10-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.