• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2018.tde-17012018-110503
Documento
Autor
Nome completo
Valeria Aparecida de Souza Siqueira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Alavarse, Ocimar Munhoz (Presidente)
Gimenes, Nelson Antonio Simão
Machado, Cristiane
Rocha, Eliezer Pedroso da
Sousa, Sandra Maria Zákia Lian
Título em português
Avaliações internas e externas: concepções, tensões e articulações no trabalho avaliativo
Palavras-chave em português
Avaliação educacional
Avaliações externas
Avaliações internas
Concepções de professores
Resumo em português
Nas últimas décadas, observamos que o debate sobre a qualidade do ensino público intensificou-se e incorporou como um de seus aspectos centrais os resultados obtidos por alunos em avaliações externas, especialmente no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A centralidade obtida por essas avaliações ensejou discussões, notadamente na literatura da avaliação educacional, sobre a pertinência de sua aplicação e possíveis influências sobre o currículo e sobre o trabalho docente. Entretanto, ainda não se tem uma apreensão mais detalhada dos efeitos dessas avaliações no interior das escolas. Nesse sentido, desenvolveu-se uma pesquisa com o objetivo de apreender influências das avaliações externas nas concepções dos professores sobre avaliação educacional, considerando que essas concepções constituem um fator relevante para o trabalho docente. Foi observado, ao longo de mais de dois anos de investigação em uma escola da Rede Municipal de Ensino de São Paulo (RME-SP), rede exposta a grande quantidade de avaliações externas, que a influência dessas avaliações no cotidiano escolar se dá de modo complexo, não sendo consequência automática de orientações oficiais, mas, antes, trata-se de uma influência dependente de vários fatores, com efeitos diversificados que, para o caso de algumas avaliações externas, chegam a ser nulos. Um desses efeitos, por hipótese, se dá nas concepções que os professores têm sobre avaliação educacional, o objeto desta investigação, sem desconsiderar que essas concepções também pesam para a incorporação das avaliações externas às atividades pedagógicas. No contexto pesquisado, mesmo considerando a pressão por resultados exercida pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP) ou pelo Ministério da Educação (MEC), com destaque para o Ideb, não se verificou que as avaliações externas estejam dominando o trabalho escolar e as concepções de avaliação educacional dos professores. Utilizando como método de pesquisa a triangulação de dados, pudemos inferir concepções de avaliação educacional dos professores e identificar algumas implicações das avaliações externas sobre as mesmas; pudemos, também, constatar que essas concepções ainda precisam ser problematizadas por conta das consequências sobre a aprendizagem e o sucesso escolar dos alunos. Concluímos que os efeitos mais aparentes decorrem, ainda sem estabelecer um condicionamento do trabalho pedagógico, das iniciativas municipais de avaliação externa. A complexidade do cotidiano escolar e o protagonismo que certas concepções de avaliação educacional teriam sobre as formas de agir dos professores, nos obrigam a resistir ao discurso que considera a escola um ambiente estático, que recebe passivamente influências externas, ainda que sob a forma de orientações oficiais, ignorando a diversidade de concepções que coabitam esse espaço e que detêm um protagonismo sobre as práticas ali desenvolvidas. A pesquisa desenvolvida na Emef Sol Nascente lançou luzes sobre as influências exercidas pelas avaliações externas no cotidiano escolar e mostrou que são mais complexas do que apontam certos discursos reducionistas.
Título em inglês
Internal and external assessment: concepts, tensions and articulations in the assessment work
Palavras-chave em inglês
Educational assessment
External assessments
Internal assessments
Teachers' concepts
Resumo em inglês
Over the last decades, the debate about the quality of public education has enhanced and absorbed as a central aspect the results achieved by students in external assessments, especially in the Basic Education Assessment System (Saeb). The key role played by this kind of assessment gave rise to discussions, notably in the literature of educational assessment dealing with the adequacy of its application and possible influences onto the curriculum and teaching. However, the effects of such assessments within the schools has not yet been captured. Thus, this study had the purpose of learning the influences of the external assessments onto the concepts teachers have about educational assessment, considering that these notions are a key factor in a teacher´s work. Over more than two years of research in a school belonging to the Education System of the City of São Paulo (RME-SP), a network of schools exposed to a great deal of external assessments, I observed that the influence of such assessments in the school´s everyday routine happens in a complex manner, and it is not an automatic consequence of official guidance but rather a influence dependent on several factors with a variety of effects which, in this case, are sometimes null. One of these effects, as an assumption, lies in the concepts teachers have about educational assessment, which is the scope of this investigation, notwithstanding that these concepts are also crucial to assimilate the external assessments to pedagogical work. In the context of this study, even if the pressure for results exerted by the São Paulo City Education Authority (SME-SP) of by the federal Education Department (MEC), with an emphasis to Ideb, it was not found that the external assessments are prevailing over school life and the concepts of educational assessment held by the teachers. Using data triangulation as a research method, I could deduce the concepts teachers had of educational assessment as well as identify some implications of external assessments onto those notions; I could also find that these concepts need to be further problematized due to the consequences on student´s learning and academic achievement. I conclude that the most visible effects result, even if without conditioning the pedagogical work, from the local initiatives of external assessment. The complex nature of the school´s everyday life and the leading role that certain concepts of educational assessment play on teaching, compel me to resist the discourse of the school being a static environment, which passively receives external influences, even if under the form of official guidance; and by doing so, the diversity of conceptions that cohabit in this space is ignored as these notions are relevant for the practices that are implemented there. The study conducted at the Sol Nascente municipal school shed light on the influences exerted by the external assessments onto the school´s daily routine and showed that they are more complex than what is held by reductionist discourses.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.