• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2018.tde-16042018-134903
Documento
Autor
Nome completo
Isabel de Barros Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Angelucci, Carla Biancha (Presidente)
Freitas, Cláudia Rodrigues de
Zagury, Ilana Katz
Título em português
(D)Efeitos da medicalização sobre a escolarização de crianças diagnosticadas com TEA
Palavras-chave em português
Diagnóstico
Educação especial
Inclusão escolar
Medicalização
Transtorno do espectro autista
Resumo em português
A inclusão escolar e a nova realidade criada por ela na escola, por vezes, gera um mal-estar na equipe pedagógica, uma vez que há uma distância entre as clássicas prescrições pedagógicas e a realidade da sala de aula. A busca pela padronização dos comportamentos para direcionamento da prática pedagógica acaba, muitas vezes, por tornar desimportantes os parâmetros oferecidos pela própria relação entre professor e estudante. Entre a prática pedagógica e a prescrição médica, o encontro do professor com o aluno diagnosticado com transtorno do espectro autista (TEA) acaba sendo atravessado por saberes externos à relação educativa. A presente pesquisa tem o objetivo traçar um panorama do campo de estudos sobre a escolarização de estudantes diagnosticados com TEA, da organização da oferta e da sistematização do atendimento escolar, no contexto da Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. Para isso, refletimos sobre as políticas sociais de atenção à pessoa com autismo, os processos de medicalização e alguns discursos sobre o autismo. Vimos que o campo de estudos e ação na escolarização de pessoas com diagnóstico com TEA é marcado por concepções biomédicas. Como efeito disso, temos a coexistência de diferentes concepções sobre o que se nomeia autismo, sua etiologia e o que constitui o atendimento a esse público. Com a predominância da compreensão dos manuais de Psiquiatria, ofusca-se a existência de um campo interdisciplinar e multiprofissional, com diferentes compreensões sobre o tema, bem como a discussão sobre os saberes e experiências da Educação sobre a escolarização desse público. Nesse contexto, primeiramente analisamos a produção sobre a escolarização de crianças diagnosticadas com TEA no Brasil, a partir do estudo da publicação acadêmica sobre o tema, tendo como método uma análise bibliométrica do corpus de pesquisa e análise do conteúdo das teses, dissertações e artigos analisados. A partir disso, discutimos quais os sentidos do diagnóstico de TEA para o campo educacional e quais as perspectivas sobre a aprendizagem e escolarização das crianças assim diagnosticadas para os pesquisadores. Em seguida, realizamos entrevistas com duas professoras que trabalham ou trabalharam em salas comuns de escolas regulares e que partilham do princípio ético da Educação para Todos. Nas entrevistas tivemos o intuito de discutir as questões levantadas em nossa pesquisa bibliográfica a respeito dos aspectos da escolarização desse público. Concluímos que há a predominância de produções acadêmicas cujo foco é a interação social dos alunos com seus professores e colegas; tende-se a interpretações sobre as dificuldades dos professores no trabalho como falta de instrumental pedagógico; e permanece a clássica afirmação de que a interação ou a socialização são pré-condições para a aprendizagem. Por outro lado, as entrevistadas nos mostram a importância de não condicionar o trabalho educacional aos saberes biomédicos, atitude que possibilita que o trabalho tenha efeitos importantes na inclusão no grupo e na escolarização das crianças. Isso nos mostra que o saber biomédico e a especialidade clínica não são condicionais para o trabalho pedagógico do professor. Outrossim, a produção de espaços coletivos na escola que permitam o reconhecimento e o compartilhamento de dúvidas a respeito dos caminhos pedagógicos a serem percorridos é trazido à cena pelas entrevistadas como principal elemento necessário para a efetivação do processo de escolarização.
Título em inglês
Medicalization (d)effects on the schooling of children diagnosed as ASD
Palavras-chave em inglês
Autism spectrum disorder
Diagnosis
Inclusive education
Medicalization
Special education
Resumo em inglês
School inclusion sets a new reality and creates, in some cases, discomfort in the teaching staff, as there is a distance between classical pedagogical prescriptions and the reality of the classroom. Attempts of standardizing behaviors so as to direct the teaching practice often times detract from the parameters offered by the relationship between teacher and student itself. Between pedagogical practice and medical prescription, the meeting of a teacher with a student diagnosed with autism spectrum disorder (ASD) ends up being affected by knowledge external to the educational relationship. This research has the objective of outlining the field of studies on the schooling of students diagnosed with ASD, the systematization of schooling services and the way their offer is organized, in the context of the Brazilian National Special Education Policy from the perspective of Inclusive Education. To this end, we reflect about the social policies of assistance to the person with autism, the processes of medicalization and some arguments regarding autism. We have seen that the field of study and action in the schooling of people diagnosed with ASD is marked by biomedical conceptions. As a result, we have the coexistence of different conceptions about what is called "autism", its etiology and what constitutes policies to the caring of this public. With the predominance of the understanding from manuals of Psychiatry, the existence of an interdisciplinary and multi professional field, with different understandings on the subject, as well as the discussion about the knowledge and experiences of the Education Field on the schooling of this public, is obfuscated. In this context, we first analyze publications on the schooling of children diagnosed with ASD in Brazil, based on the study of academic publications on the subject, using bibliometric analysis on the corpus of research and analysis of the contents of the thesis, dissertations and articles. From this basis, we discuss the implications of an ASD diagnosis for the educational field and what are the perspectives on the learning process and schooling of the children thus diagnosed for the researchers. Then we conducted interviews with two teachers who work or have worked in regular classrooms in regular schools and who share the ethical principle of Education for All. In the interviews, we intended to discuss the issues raised in our bibliographical research regarding aspects of the schooling of this public. We concluded that there is a predominance of academic productions whose focus is on the social interaction of students with their teachers and colleagues; there is a tendency to construe the difficulties teachers face in their work as lack of pedagogical techniques; the classical assertion that interaction or socialization are preconditions for learning remains. On the other hand, the interviewees show us the importance of not conditioning the educational work to biomedical knowledge, an attitude that allows the work to have important effects on the process of inclusion in the group and the schooling children. This shows us that biomedical knowledge and clinical expertise are not prerequisites for the teacher's pedagogical work. Moreover, the production of collective spaces in the school that allow for the recognition and sharing of questions about the pedagogical paths to be covered is the main element mentioned by the interviewees as a necessary element for the effectiveness of the schooling process.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.