• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2018.tde-16042018-132240
Documento
Autor
Nome completo
Michelle Viviane Godinho Corrêa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Katia Maria Abud (Presidente)
Alves, Ronaldo Cardoso
Gallego, Rita de Cassia
Moraes, Dislane Zerbinatti
Ribeiro, Regina Maria de Oliveira
Título em português
História: ensino, raça e cultura
Palavras-chave em português
Didática
Ensino e aprendizagem
Fenomenologia
História
Relações étnicas e raciais
Resumo em português
Esse trabalho tem como objetivo produzir contribuições para a pesquisa e para a didática do Ensino de História a partir da compreensão do processo de ensino e aprendizagem de História no contexto da sala de aula. A partir do enfoque fenomenológico, baseado no método intuitivo bergsoniano, essa pesquisa contou com observação de duas salas de aula de História em diferentes escolas, registro em diário de campo, aplicação de questionário a professores e alunos e gravação de áudio das aulas. O trabalho de campo foi realizado entre março e julho de 2015, contou com a observação de três professores e duas turmas, uma do 7º ano do Ensino Fundamental II e outra da 3ª série do Ensino Médio. Após o período de observação, os dados coletados foram sistematizados, dando origem à estrutura do fenômeno do ensino de História em sala de aula. Essa estrutura gira em torno da categoria central Sala de Aula, possuindo duas subcategorias, Ensino e Cultura e Sociedade. De ambas as bases saem diversos segmentos, subsegmentos e ramificações, formando uma teia complexa de fenômenos. Após a definição das categorias de análise encontradas em campo, foram sistematizadas diferentes contribuições dentro da área da didática da História. Esses dados foram confrontados com os fatos observados, ampliando a compreensão do fenômeno e abrindo outras perspectivas de pesquisa. Esse contraste entre ideal e real também demonstra o quanto teoria e prática estão, por vezes, desconectadas, seja pela incompletude do processo realizado pelos professores em sala de aula, como pelo plano ideal ou da experiência pessoal de autores diversos sobre o qual são construídas essas recomendações metodológicas. Ainda que exista um descompasso entre teoria e prática, os professores observados conseguiram desenvolver a aprendizagem histórica em suas aulas, considerando-se a disparidade existente entre o envolvimento de cada aluno nas aulas. Para além das questões metodológicas, a memória destaca-se como fenômeno indispensável ao ensino de História e é frequentemente mobilizada por meio da sondagem de conhecimentos prévios. No que diz respeito a forma como a cultura se faz presente na sala de aula de História, observou-se a evocação de dados do cotidiano e representações sociais que se manifestaram, em muitos casos, por meio de episódios de preconceito e discriminação, sobretudo raciais. Diante dos resultados encontrados, observa-se a possibilidade de estruturação do ensino de História enquanto uma cadeia de fenômenos e levanta-se como hipóteses que suas variáveis podem sofrer intervenções de forma isolada ou não e que o aprimoramento metodológico dos professores poderia contribuir para a ampliação da aprendizagem histórica, além de levar a superação de uma série de representações sociais que tem se reproduzido ao longo tempo e encontrado meios de adaptação e sobrevivência mesmo diante dos progressos sociais vividos nas últimas décadas.
Título em inglês
History: teaching, race and culture
Palavras-chave em inglês
Didactic
Ethnic and racial relations
History
Phenomenology
Teaching and learning
Resumo em inglês
This work aims to produce contributions to the research and didactic of History Teaching from the understanding of the teaching and learning process of History in the context of the classroom. Based on the phenomenological approach, on the Bergsons intuitive method, this research counted on observations of two classrooms of History in different schools, notes in field diary, application of questionnaire to teachers and students and audio recording of the classes. Fieldwork was carried out between March and July 2015, with the observation of three teachers and two classes, one of the 2nd year of Middle School II and another of the 4th grade of High School. After the observation period, the collected data was systematized, giving rise to the structure of the phenomenon of History teaching in the classroom. This structure revolves around the central category Classroom, having two subcategories, Teaching and Culture and Society. Both categories were broken down in several segments, sub-segments and ramifications, forming a complex web of phenomena. After defining the categories of analysis found in the field, different contributions were systematized within the area of History Teaching. These data were confronted with the facts observed, broadening the understanding of the phenomenon and opening up other research perspectives. This contrast between ideal and reality also demonstrates how much theory and practice are sometimes disconnected, either by the incompleteness of the process carried out by teachers in the classroom, or by the ideal plan - or the personal experience of different authors - about each methodological recommendations. Although there is a mismatch between theory and practice, the observed teachers were able to develop the historical learning in their classes, considering the disparity between the involvement of each student in the classes. Besides methodological issues, memory stands out as a phenomenon indispensable to the teaching of History and is often mobilized through the pre-knowledge survey. Regarding the way culture is present in the History classroom, it was observed the evocation of daily data and social representations that have manifested themselves, in many cases, through episodes of prejudice and discrimination, especially racial ones. Given the results found, its possible to structure the History teaching as a chain of phenomena and its suggested as hypotheses that their variables may suffer interventions in isolation or not and that the methodological improvement of teachers could contribute to the expansion of historical learning as well as the overcoming of several social representations that have been reproduced over time and found ways of adaptation and survival even in the face of the social progress experienced in the last decades.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
aluno_rev.pdf (415.33 Kbytes)
dados_rev.pdf (741.59 Kbytes)
estrutura_rev.pdf (1.96 Mbytes)
professor_rev.pdf (446.05 Kbytes)
tese_rev.pdf (5.27 Mbytes)
Data de Publicação
2018-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.