• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Sylvio Benedicto Cruz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Molina, Olga (Presidente)
Chamlian, Helena Coharik
Depresbiteris, Léa
Martins, Gilberto de Andrade
Nicolau, Marieta Lucia Machado
Título em português
A teoria da modificabilidade cognitiva estrutural de Feuerstein. Aplicação do Programa de Enriquecimento Instrumental (PEI) em estudantes da 3ª série de escolas do ensino médio.
Palavras-chave em português
Aprender a aprender
Aprender a pensar
Avaliação dinâmica
Desenvolvimento cognitivo
Educação cognitiva
Experiência de aprendizagem Mediada
Funções cognitivas
Mediação
modificabilidade
modificabilidade cognitiva estrutural
operações cognitivas
Resumo em português
A Sociedade e o mercado de trabalho exigem de cidadãos e trabalhadores, nos últimos tempos, um perfil de desempenho diferente daquele até então aceito. As principais carências do trabalhador dizem respeito, dentre outras necessidades, ao desempenho de certas competências pessoais e a melhoria do funcionamento cognitivo. As escolas, responsáveis pela preparação dessas pessoas para viver em Sociedade - o que inclui a preparação para o mundo do trabalho - não costumam realizar ações educacionais intencionais na direção da melhoria do desenvolvimento cognitivo de seus alunos. O foco do presente estudo está na possibilidade da Escola realizar intencionalmente o desenvolvimento cognitivo de estudantes, futuros trabalhadores. utilizando um programa já existente, criado e estruturado para essa finalidade por Reuven Feuerstein. No final da década de 1940, coube a Feuerstein a tarefa de educar centenas de crianças e jovens, órfãos da guerra, para que se tornassem cidadãos autônomos e produtivos. Diante da necessidade real de modificar o desempenho cognitivo e resgatar a cidadania dessas pessoas, Feuerstein criou - a partir de sua visão de mundo, de um conjunto de crenças por ele estabelecido e de sua experiência - duas teorias: Modificabilidade Cognitiva Estrutural e Experiência de Aprendizagem Mediada e três sistemas inter-relacionados, ou seja, um sistema de avaliação: Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem, um sistema de intervenção: Programa de Enriquecimento Instrumental e um sistema de manutenção: Modelagem de Ambientes Modificadores. Avaliar o efeito do primeiro nível do Programa de Enriquecimento Instrumental (PEI I) no desenvolvimento cognitivo de estudantes da 3ª série de Escolas pública ou privada de Ensino Médio é o objetivo amplo desse trabalho. Em resumo, foram envolvidos no projeto 96 estudantes (54 rapazes e 42 moças) de duas Escolas de Ensino Médio: uma privada e outra pública. Sessenta e sete desses alunos participaram dos grupos experimentais que se submeteram ao PEI I e as outras 29 pessoas integraram grupos de controle, não participando, portanto, da aplicação do Programa. Todos os estudantes participaram de uma avaliação inicial diante de seis instrumentos, sendo que alguns deles permitiam avaliação dinâmica. Da análise dos resultados dos instrumentos, que envolviam avaliação dinâmica, foram levantadas necessidades e estabelecidos procedimentos de intervenção. Os alunos dos grupos experimentais foram submetidos ao primeiro nível do Programa de Enriquecimento Instrumental (PEI I). Durante a aplicação do PEI I, alunos participaram de avaliação intermediária, realizada a partir da aplicação de instrumento de avaliação e ou de questionário para levantamento da percepção dos estudantes sobre o PEI. Finalmente, todos os participantes foram submetidos a uma avaliação final. Os resultados foram analisados de forma descritiva e estatística. Os testes U ou de Mann- Whitney e o teste t de Student foram utilizados para indicar semelhanças e diferenças prováveis entre os desempenhos dos grupos de alunos. A partir da discussão desses resultados foram montadas proposições que justificaram as seguintes conclusões: A modificabilidade cognitiva estrutural dos estudantes dos grupos experimentais foi ampliada. O desenvolvimento cognitivo demonstrado pelos estudantes dos grupos experimentais foi maior que o desempenho cognitivo demonstrado pelos alunos do grupo de controle.
Título em inglês
The theory of structural cognitive modifiability by Feuerstein. Aplication of Feuerstein Instrumental Enrichment (FIE I) on 3rd grade high school student's.
Palavras-chave em inglês
Cognitive development
Cognitive education
Cognitive functions
Cognitive operations
Dynamic evaluation
Learn to learn
Learn to think
Mediated learning experience
Mediation
Modifiability
Structural cognitive modifiability
Resumo em inglês
In the recent past, both society and labour market are demanding from citizens a performance far different from those accept until then. The major lacks of workers may concern, among others, to the development of specific personal competences and to the improve of the cognitive process. Schools, responsible for the preparation for life in society - including the life in the labour market - don't usually take intentional educational actions aiming the improve of the cognitive development of their students. The focus of the present study is mainly on analyzing the possibility of Schools to make an intentional effort to develop student's cognitive habilities, future workers, using a preexisting program created and structured for this meaning by Reuven Feuerstein. In the late 40's, Feurstein took the task of teaching hundreds of children and teenagers, war orphan children, to become autonomous and productive citizens. Facing the real need of improving their cognitive habilities and rescuing their citizenship, Feuerstein came up - using his own wide world perception, personal beliefs and experience - with two theories: Structural Cognitive Modifiability (SCM) and Mediated Learning Experience (MLE) and three interrelated systems, or an evaluation system: Learning Potential Assesment Device (LPAD), an interventional system: Feuerstein Instrumental Enrichment (FIE) and a maintenance system: Shaping Modifying Environments (ME). The aim of this paper is to evaluate the effect of the first level of the Feuerstein Instrumental Enrichment (FIE I) on 3rd grade public or private High School student's cognitive development. Summing up, there were 96 students involved in this project (54 boys and 42 girls) from two different High Schools: one private and one public. Sixty seven of these students were placed on experimental groups that were submitted to FIE I and the other 29 kids took part on control groups, staying away from the program application. All the students participated on an initial evaluation, facing six instruments, some of then allowing a dynamic evaluation. From the instrument result analysys, needs were raised and intervention procedures were established. The students's experimental group was submitted to the first level of the Feuerstein Instrumental Enrichment (FIE I). During its application, the students had an intermediary evaluation, made by the application of the evaluation instrument and by a questionnaire to measure the student's level of perception about the (FIE I). Finally, all the participants were submitted to a final evaluation. The results were analyzed in a descriptive statistical way. The U or Mann-Whitney tests and the t for Student test were used to indicate probable similarities and differences among the student's groups performances. From its discussion were put together propositions to justify the following conclusions: The student's experimental group structural cognitive modifiability was raised. The cognitive development shown by the student's experimental group was higher than the cognitive performance shown by the student's control group.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ComecoSylvio.pdf (109.34 Kbytes)
ResumoSylvio.pdf (47.99 Kbytes)
TeseSylvio.pdf (2.39 Mbytes)
Data de Publicação
2007-12-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.