• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2014.tde-08122014-110151
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Maíra Albuquerque Pesirani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Pietri, Emerson de (Presidente)
Santos, Sandoval Nonato Gomes
Vóvio, Cláudia Lemos
Título em português
A constituição do discurso construtivista em documentos oficiais de referência curricular para a alfabetização produzidos nas décadas de 1980 e 1990
Palavras-chave em português
Alfabetização
Análise do discurso
Construtivismo
Documentos de referência curricular
Resumo em português
Durante as décadas de 1980 e 1990, no Brasil, divulgaram-se os resultados da pesquisa psicogenética sobre aquisição da escrita realizada por Emília Ferreiro e colaboradores. A divulgação dos resultados dessa pesquisa impactou a educação brasileira, de forma que houve uma revisão das maneiras de se pensar o processo de alfabetização de crianças. A psicogênese da escrita, nome pelo qual o trabalho de Emília Ferreiro ficou conhecido, foi apresentada como uma revolução conceitual no campo das pesquisas sobre alfabetização, pois apontava para o fato de que aprender a ler e a escrever tratar-se-ia de uma aprendizagem conceitual, e não da aquisição de uma técnica de codificação e decodificação da escrita, como até então a alfabetização vinha sendo tratada. No estado de São Paulo, a psicogênese da escrita foi tomada como referencial teórico para a elaboração de documentos de referência curricular, fundamentando, assim, considerações em torno do ensino e da aprendizagem da Língua Portuguesa em suas fases iniciais. Dessa forma, os conceitos constituintes da psicogênese da escrita transitaram por entre o espaço das produções acadêmicas, oficiais e pedagógicas, o que nos leva a considerar que, ao transitarem por entre esses espaços, tais conceitos passaram por desdobramentos discursivos, tornando-se o que no campo das práticas pedagógicas ficou conhecido como construtivismo. Neste trabalho, procuramos investigar a constituição do construtivismo, enquanto discurso pedagógico apresentado como uma revolução conceitual para a reconfiguração dos modos como se organizavam as discussões sobre alfabetização, bem como da reconfiguração do trabalho do professor alfabetizador.
Título em inglês
The constitution of constructivist discourse in official documents of reference for curricular literacy produced in the 1980s and 1990s
Palavras-chave em inglês
Constructivism
Curriculum reference documents
Discourse analysis
Literacy
Resumo em inglês
During the 1980s and 1990s, in Brazil, the results of the psychogenetic research on the acquisition of writing, performed by Emilia Ferreiro and colleagues, were disclosed. The dissemination of this research results impacted the brazilian education, in a way that there was a review of the ways of thinking about the children literacy process. The psychogenesis of writing, by which the work of Emilia Ferreiro is known, was presented as a "conceptual revolution" on the literacy researches field, as it pointed out to the fact that learning to read and write is a conceptual learning, and not the acquisition of a technique of encoding and decoding writing, as literacy was, until then, treated. In São Paulo, the psychogenesis of writing was used as a theoretical framework for the development of the curriculum reference documents, thus basing considerations on teaching and learning the Portuguese Language in its early stages. Thus, the constituent terms of psychogenesis of writing transited between the spaces of academic productions, official and pedagogic, which leads us to consider that, while transiting through these spaces, the psychogenetics conception of the acquisition of written language went through discursive developments, becoming what, in the field of teaching practices is known as constructivism. In this paper, we investigate the process of the constitution of constructivism as a pedagogical discourse, presented as a conceptual revolution for the reconfiguration of the ways in which the discussions on literacy were organized until then, as well as the reconfiguration of the work of the literacy teacher.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.