• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2015.tde-01072015-101326
Documento
Autor
Nome completo
Tiago Costa Nepomuceno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Jacobi, Pedro Roberto (Presidente)
Almeida, Rogério de
Carvalho, Isabel Cristina Moura
Santos, Marcos Ferreira dos
Sorrentino, Marcos
Título em português
Educação ambiental & espiritualidade laica: horizontes de um diálogo iniciático
Palavras-chave em português
Educação ambiental
Espiritualidade
Imanência
Laicidade
Resumo em português
O movimento ambientalista tem como um dos seus aspectos mais evidentes uma certa mística ou espiritualidade particular que tende a ser qualificada como "ecológica". Esta, por uma questão de filiação histórica, também se revela nos valores e pressupostos teóricos e práticos de algumas correntes da educação ambiental (EA), que na sua maior parte se constituíram no contexto anglosaxônico antes de se tornarem conhecidas em outros países. De maneira mais específica, contudo, no que tange ao campo da produção de conhecimento (meio acadêmico) da EA brasileira, enquanto temática central a dimensão da espiritualidade não tem merecido a mesma atenção que outras dimensões, como a política e a social. Esta tese, motivada pelo incômodo provocado por essa "área de silêncio", procurou refletir sobre o lugar da espiritualidade na educação ambiental, seus limites e possibilidades, fundamentando-se na problematização de três questões: (1) o conceito contemporâneo de espiritualidade; (2) o lugar da espiritualidade na educação; (3) a importância ancestral da natureza como fonte para a espiritualidade. Na primeira questão o objetivo foi: demarcar o significado que o termo espiritualidade tende a assumir atualmente, diferenciando-o de religião/religiosidade; discutir o conceito de espiritualidade laica ou imanente, conforme desenvolvido por alguns filósofos contemporâneos, e as noções de transcendência horizontal e imanência do sagrado, que sem negar a espiritualidade identificam-na como uma metadimensão da condição humana que pode ser cultivada a partir de perspectivas tanto seculares quanto místico-religiosas. Na segunda questão o objetivo foi: discutir um dos dilemas da educação moderna, que se vê pressionada entre o proselitismo religioso e o secularismo empobrecido, discutindo a possibilidade de uma educação do espírito que, através de valores laicos importantes para a coexistência e diálogo humano, reconheça a importância da busca (secular ou religiosa) pelo sagrado; apresentar os pressupostos da Educação Holística; discutir a importância da relação mestre-aprendiz em todo processo educativo e em particular no contexto de uma educação do espírito. Na terceira questão o objetivo foi: problematizar a dicotomia que opõe natureza sacralizada/dessacralizada no mundo moderno; discutir a espiritualidade do movimento ambientalista e em particular da Ecologia Profunda; apresentar propostas de religiosidades planetárias laicas; problematizar as condições para que religiosidades ecológicas se estabeleçam no cenário contemporâneo. Finalmente, no quarto capítulo, a partir das fundamentações anteriores e numa inflexão mais autoral, buscou-se: (1) problematizar a "ausência em termos" da espiritualidade e do sagrado nas pesquisas em educação ambiental no Brasil, considerando como hipóteses explicativas (a) a indiferença do meio acadêmico ao campo da espiritualidade, em parte por esta ainda ser associada às religiões organizadas e práticas neo-esotéricas no estilo Nova Era, e (b) à crescente influência da macrotendência crítica da EA, que ao enfatizar corretamente a importância das dimensões político-social para a práxis do campo, tendem a desconsiderar outras dimensões e em particular a da espiritualidade/sagrado, que por sua vez é relevante entre as correntes consideradas conservadoras; (2) sugerir alguns pontos fundamentais de convergência entre a noção de espiritualidade laica e as questões e temas da educação ambiental, elaborando-os a fim de discutir a vocação espiritual da EA e seu potencial "iniciático", na medida em que é capaz de desvelar elementos para uma transcendência imanente. Como conclusão, é discutida a relevância de uma educação ambiental que também valorize a dimensão espiritual no atual contexto de crescentes incertezas desse mundo reduzido que parece se tornar a marca do Antropoceno.
Título em inglês
Environmental education and lay spirituality: horizons of an initiatory dialogue
Palavras-chave em inglês
Environmental education
Imannence
Secularism
Spirituality
Resumo em inglês
The environmental movement has as one of its most evident facets a certain mystique or particular spirituality which usually tends to be characterised as "green". Thus, as matter of historical association, this distinctive feature is also present in the standards as well as in the theoretical and practical assumptions of some current environmental education (EE) practices, which firstly shaped the Anglo-Saxon context before becoming known in other countries. More specifically, however, with respect to the academic mileu of the Brazilian EE, as a central theme the dimension of spirituality has not received the same attention as other dimensions, such as the political and the social. Motivated by this fact this thesis sought to examine the place of spirituality in environmental education, including its limits and possibilities. To achieve this aim, this thesis is supported by three guiding objectives as follows: (1) the contemporary concept of spirituality; (2) the place of spirituality in education; (3) the ancestral importance of nature as a source for spirituality. In the first objective the aim was to determine the current meaning carried by the term spirituality, focusing on differentiating it from religion and/or religiosity; this is followed by the introduction and discussion of the concept of secular or immanent spirituality as developed by some contemporary philosophers, as well as the horizontal transcendence and sacred immanence, wich without denying the role of spirituality identify it as a meta-dimension of the human condition that can be grown from both secular and mystical-religious perspectives. The second objective sought to discuss one of the dilemmas present in contemporary education, embodied by the contrast between religious proselytism and the impoverished secularism. This section also argues for the possibility of an education of the spirit which, through important secular values for coexistence and human dialogue, recognises the relevance of the individual search of both the secular or religious sacred practices. Within the second objective, this thesis then explores the assumptions of the Holistic Education examining the importance of the master-disciple relationship in any educational process, and in the context of an education of the spirit in particular. The aim of the third objective was to shed light on the dichotomy which opposes sacralised/desecrated facets of the nature in the contemporary world. The third objective also aims to discuss the spirituality of the environmental movement and of the Deep Ecology in particular; to examine current proposals of a secular planetary religiosity; and to further explore the conditions enabling ecological religiosities to be established in the contemporary society. Lastly, in the fourth chapter draws from the earlier theoretical foundations focusing on a more authorial inflection in order to: (1) discuss the "absence in terms" of spirituality and the sacred in research in environmental education in Brazil, considering as explanatory hypotheses (a) the indifference from academia to the field of spirituality, partly explained by the latter being often associated with organized religions and neo-esoteric practices commonly known as New Age, and (b) the growing influence of the EE macro-critical tendency, which properly emphasizes the importance of the political and social dimensions in the everyday practice but tend to ignore other dimensions, in particular the spiritual/sacred, which in turn is relevant among the conservative camps; (2) suggest fundamental points of convergence between the notion of lay spirituality and the issues and themes directly related to environmental education, focussing on the discussion of the EE spiritual vocation and its initiatory potential, in that it is able to reveal elements to an immanent transcendence. In conclusion, we discuss the importance of an environmental education that also values the spiritual dimension in the current context of increasing uncertainty which is part of the current dwindling social practices that seems to become the hallmark of the Anthropocene.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.