• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2015.tde-25092015-105920
Documento
Autor
Nome completo
Natali Maia Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Serafim, Antonio de Padua (Presidente)
Rocca, Cristiana Castanho de Almeida
Rosa, Helena Rinaldi
Título em português
Fatores clínicos e de risco associados ao desempenho cognitivo em crianças vítimas de abuso sexual
Palavras-chave em português
Abuso sexual
Aspectos clínicos
Crianças
Desempenho cognitivo
Fatores de risco
Neuropsicologia forense
Resumo em português
A violência contra a criança constitui-se como um problema de saúde pública ao implicar simultaneamente fatores individuais, familiares e sociais. Estudos enfatizam prejuízos cognitivos na população de crianças vítimas de abuso sexual, principalmente quanto aos aspectos atencionais, memória e funções executivas. Esta pesquisa teve por objetivo estudar os fatores clínicos e de risco associados ao desempenho cognitivo de crianças vítimas de abuso sexual. A amostra do estudo foi composta por 50 crianças com idade entre sete e 12 anos, distribuídas em dois grupos, o de pesquisa (n = 25), crianças com histórico de abuso sexual (atendidas no Programa de Psiquiatria Forense e Psicologia Jurídica (NUFOR) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e o de controle (n = 25) composto por crianças, sem histórico de violência sexual, oriundas de Escolas Públicas de ensino infantil e fundamental da Rede Estadual de São Paulo. O método do trabalho foi composto por: questionário de avaliação do abuso sexual, com o objetivo de verificar os dados sociodemográficos, consequências clínicas relacionadas com sintomatologia do Transtorno de estresse pós-traumático e indicadores de risco. Para avaliação das funções cognitivas foram utilizados os seguintes instrumentos: Vocabulário, Dígitos, Cubos, Semelhanças [subtestes da Escala Wechsler de Inteligência para Crianças (WISC-III)], Teste Wisconsin de Classificação de Cartas (WCST), Selective Reminding Test (SRT), Trail Making, Teste de Fluência Verbal - Semântica (FAS) e Figura Complexa de Rey. Da avaliação do abuso sexual, identificamos a prevalência do abuso intrafamiliar, e a criança ainda ter um contato com o abusador, e por isso, destacamos a necessidade de melhora na eficácia de medidas de proteção dessas vítimas. Encontramos os seguintes aspectos clínicos: dificuldade para dormir, dificuldade de concentração, alterações comportamentais raiva/irritabilidade e alteração emocional medo. E constatamos uma influência clínica, a alteração emocional medo, que quando presente, o tempo de execução da prova Trail Making, principalmente na parte que avaliou a atenção alterada visual, aumentou de modo significativo, demonstrando a associação entre os aspectos clínicos e desempenho cognitivo, mais especificamente na esfera atencional. Destacamos, ainda, resultados significativamente inferiores do grupo de pesquisa, nas provas Trail Making, no aspecto perdas de set (flutuação atencional) no teste Wisconsin. Assim, os achados sugerem a possibilidade de um déficit atencional primário na referente população, que influencia no desempenho das demais funções cognitivas. Concluímos que o estudo contribuiu para a possibilidade do estabelecimento de um protocolo de avaliação de crianças vítimas de abuso sexual
Título em inglês
Clinical and risk factors associated with cognitive performance on children victims of sexual abuse
Palavras-chave em inglês
Children
Clinical aspects
Cognitive performance
Forensic neuropsychology
Risk factors
Sexual abuse
Resumo em inglês
Violence against children is constituted as a public health problem while simultaneously involve individual, family and social factors. Studies emphasize cognitive impairments in the population of children victims of sexual abuse, especially regarding the attention aspects, memory and executive functions. This research aimed to study the clinical and risk factors associated with cognitive performance of children victims of sexual abuse. The study sample consisted of 50 children aged between seven and 12 years, divided into two groups, the research (n = 25), children with a history of sexual abuse (seen at the Forensic Psychiatry Program and Legal Psychology (NUFOR) Institute of Psychiatry, Hospital Clinical, Faculty of Medicine, University of São Paulo and the control (n = 25) consisted of children with no history of sexual violence, coming from Public Schools kindergarten and elementary of the State of São Paulo. The method consisted of: assessment questionnaire of sexual abuse, in order to verify the sociodemographic, clinical consequences related to symptoms of posttraumatic stress disorder and risk indicators for assessing cognitive function were used the following instruments: Vocabulary, Digit, cubes, Similarities [subtests of the Wechsler Intelligence Scale for Children (WISC-III)], Test Wisconsin Card Sorting (WCST), Selective Reminding Test (SRT), Trail Making, Fluency Test Verbal Semantic (FAS) and the Rey Complex Figure. The evaluation of sexual abuse, identified the prevalence of intra-family abuse, and the child still have contact with the abuser, and therefore highlight the need for improvement in the effectiveness of protective measures these victims. We found the following clinical features: difficulty sleeping, difficulty concentrating, behavioral changes anger / irritability and emotional fear change. And we find a clinic influence, changing emotional fear, that when present, the execution time of the Trail Making test, mostly in evaluating the visual amended attention, increased significantly, demonstrating the association between clinical and cognitive performance, more specifically in attentional ball. We point, also, significantly lower results of the research group, the Trail Making tests in respect of losses set (attentional fluctuations) in the Wisconsin test. Thus, the findings suggest the possibility of a primary deficit in attentional regarding population, which influences the performance of the other cognitive functions. We conclude that the study contributed to the possibility of establishing an evaluation protocol of child victims of sexual abuse
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
marques_corrigida.pdf (1.02 Mbytes)
Data de Publicação
2015-09-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.