• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2014.tde-24032015-155213
Documento
Autor
Nome completo
Julia Catani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Souza, Maria Abigail de (Presidente)
Fernandes, Maria Helena
Moretto, Maria Livia Tourinho
Título em português
Uma leitura dos transtornos somatoformes e da histeria segundo a CID, o DSM e a obra freudiana: a identificação do sofrimento psíquico no campo científico
Palavras-chave em português
Diagnóstico
Histeria
Psicanálise
Psiquiatria
Transtornos somatoformes
Resumo em português
O presente trabalho tem o objetivo de descrever e discutir os conceitos de Transtornos Somatoformes (TS) na perspectiva psiquiátrica e psicanalítica. A pesquisa pauta-se no estudo do estado da arte relativo aos TS, mediante revisão bibliográfica semi-dirigida, tendo como meta mapear e discutir a temática historicamente e em diferentes campos de conhecimento. Pretende-se compreender, descrever e analisar o conceito de TS nos manuais de psiquiatria, a saber, no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) e na Classificação Internacional de Doenças (CID-10). O estudo explora o conceito de histeria na obra freudiana, buscando investigar que proximidade haveria entre o conceito psiquiátrico de TS e o de Histeria em Freud. Além dos manuais e da obra freudiana, foram utilizados textos psiquiátricos e psicanalíticos que contribuíram para o entendimento das questões. A partir da reconstrução histórica observa-se que, nas primeiras edições dos manuais psiquiátricos, os TS remetiam ao que a ciência psiquiátrica até aquele momento tinha dificuldade em classificar. Reconhecia-se também a influência dos conflitos psíquicos na manifestação dos sintomas, e o conceito de histeria estava atrelado a esta categoria diagnóstica. Após 1980 a categoria diagnóstica de histeria foi retirada do DSM. Tais aspectos explicitam a necessidade de uma maior compreensão acerca do processo histórico e da interlocução entre o campo da Psiquiatria e da Psicanálise, levando-se em conta o modo como é feito o diagnóstico deste transtorno, que ocorre, na maior parte das vezes por exclusões. Ressalta-se que a alteração da nomenclatura de TS produziu uma significativa mudança no entendimento deste tipo de sofrimento mental. Conclui-se que o conceito de histeria e o diagnóstico de TS se aproximam no que se refere ao aspecto fenomenológico e descritivo, mas se distanciam no que se refere à construção da compreensão clínica e ao tratamento tal como se processa atualmente
Título em inglês
A reading of somatoform disorders according to the ICD, the DSM and the Freudian works: the identification of psychological distress in the scientific field
Palavras-chave em inglês
Diagnosis
Hysteria
Psichoanalysis
Psychiatry
Somatoform disorders
Resumo em inglês
The present work aims to describe and discuss the concepts of Somatoform Disorders (SD) in the psychiatric and psychoanalytic perspective. The research presents a study on the state of the art related to SD, through a semi-directed literature review, with the target to map and discuss the topic historically and across different fields of knowledge. It is intended to comprehend, describe and analyse the concept of SD in the psychiatric manuals, namely: Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM) and the International Classification of Diseases (ICD-10). This study explores the concept of hysteria in the Freudian works, seeking to investigate the proximity between the psychiatric concept of SD and that of hysteria in Freud. In addition to the manuals and the Freudian works, the research refers to other psychiatric and psychoanalytical texts that contributed to the understanding of these issues. From the historical reconstruction is observed that, in the first editions of psychiatric manuals, the SD remitted to what the psychiatric science had difficult to classify. It was also recognized the influence of psychic conflict in the manifestation of the symptoms, and the concept of hysteria was linked to this diagnostic category. After 1980s, the diagnostic category of hysteria was removed from DSM. These aspects make explicit the need for greater understanding of the historical process and the dialogue between the fields of psychiatry and psychoanalysis, taking into account how this disorder is diagnosed, which occurs in most cases by exclusions. It is noteworthy that the change in the nomenclature of SD produced a significant shift in the understanding of this type of mental suffering. It follows that the term hysteria approaches SD diagnostic with regard to phenomenological aspects and description, but it differs from this disorder with respect to the construction of clinical understanding and treatment as it is currently handled
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
catani_me.pdf (1.02 Mbytes)
Data de Publicação
2015-04-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.