• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2012.tde-18122012-084906
Documento
Autor
Nome completo
Renata Galves Merino Kallas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Souza, Maria Abigail de (Presidente)
Basaglia, Aline Esteves
Marin, Luci Mara Garcez
Reis, Alberto Olavo Advincula
Tardivo, Leila Salomao de La Plata Cury
Título em português
Adicção a drogas e funcionamentos limites: suas expressões e convergências no Rorschach
Palavras-chave em português
Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)
Droga (vício)
Estados Limítrofes
Teste de Rorschach
Resumo em português
A adicção a drogas caracteriza-se pelo recurso a uma substância, à qual se atribui o poder de funcionar como o único meio capaz de trazer alívio aos estados de angústia vividos internamente. Não há consenso com relação à reunião dos pacientes dependentes químicos em uma estrutura especificamente adictiva, mas o que se percebe é que, apesar de haver casos com funcionamentos diversos, naqueles em que as drogas assumem status de único caminho possível ao alívio do sofrimento interno, a dinâmica psíquica aproxima-se daquela exibida nos funcionamentos limites da personalidade. Assim, decidiu-se investigar a dinâmica psíquica de 20 jovens adictos a cocaína e/ou crack, pacientes de um CAPS ad II de um município da Grande São Paulo, por meio do Método de Rorschach, buscando identificar em que medida esta dinâmica assemelha-se à caracterização dos funcionamentos limites da personalidade, encontrada na literatura específica de orientação psicanalítica. Foi realizada uma análise qualitativa de cada um dos protocolos de Rorschach, segundo a estrutura proposta por Chabert (2000), em seu estudo sobre os funcionamentos limites da personalidade. Este estudo envolve a análise das modalidades de relação com o clínico; da representação de si; das representações de relações; e da organização defensiva. Realizou-se uma análise comparativa dos resultados do grupo em cada uma dessas categorias. Além disso, é exibida uma síntese do funcionamento psicodinâmico de cada paciente. Os dados revelam que a maior parte dos pacientes estudados exibe boa construção da imagem de si, mas com fronteiras ameaçadas por importantes cargas agressivas, sexuais e depressivas; intenso recurso ao determinante formal, com rebaixamento de sua qualidade; problemas nos processos de identificação secundária; tentativa de manejo dos afetos por meio da via intelectual, nem sempre bem sucedida; impossibilidade de contenção dos impulsos ligados à agressão; impulsividade; movimentos regressivos importantes; manifestação de dependência e de necessidade de apoio; prevalência dos mecanismos de defesa de idealização/desvalorização e de recusa parcial da realidade em nível profundo. Ou seja, a problemática aproxima-se daquela exibida nos funcionamentos limites de personalidade. A partir disso, propõe-se, em termos winnicottianos, que as instituições de tratamento possam fornecer o equilíbrio e a constância ambiental necessários à retomada do desenvolvimento emocional, permitindo que o paciente faça delas um uso transicional rumo à independência
Título em inglês
Drug Addiction and Borderline Personality: their expressions and convergences at Rorschach
Palavras-chave em inglês
Borderline States
Drug addiction
Rorschach Test
Resumo em inglês
The drug addiction is characterized through the use of a substance, to which the power of functioning as the only mean capable of bringing relief to the anguish states internally lived by an individual is attributed. There is no consensus regarding the gathering of chemically dependent patients in a specifically addictive structure, however, in spite of the existence of diversified performance cases, those in which the drugs assume a status of the only possible way to the internal suffering relief, the psychic dynamic approaches itself to the one exhibited in the personality limit states. Thus, a decision was made to investigate the psychic dynamic of 20 young people, addicted to cocaine and/or crack, patients of a CAPS ad II in a city belonging to the Great São Paulo, by means of the Rorschach Method, with the intent to identify in which measure this dynamic resembles the characterisation of the personality limit functioning, found in the specific literature of psychoanalytic orientation. A qualitative analysis of each one of the Rorschach protocols was performed, in accordance with the structure proposed by Chabert (2000), in his study about Borderline Personality. This study involves the analysis of the relations modalities with the clinician; of the self representation; of the relations representations; and of the defensive organization. A comparative analysis of the group results in each one of these categories was performed. Furthermore, a synthesis of the psychodynamic functioning of each patient is exhibited. Subject data reveal that the majority of the analysed patients exhibit a good self image construction, however with boundaries menaced through important aggressive contents, sexual and depressive; intensive expedient to the formal determinant, with diminishing effect in its quality; problems related to the secondary identification processes; tentative to handle affection through intellectual means, not always with success; impossibility to refrain impulses linked to aggression; impulsivity; important regressive moves; manifestation of dependency, as well as of support necessity; prevalence of the mechanisms of idealization/devaluation defence and of the partial reality refusal in profound levels. That is, the problematic approaches that one, exhibited in the limit functioning of personality. With this content in mind, it is proposed, in winnicottian terms, that the treatment institutions may provide the equilibrium and environmental constancy, necessary to the emotional development recovery, thus permitting the patient to make a transitional use of them, towards independency
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
kallas_corrigida.pdf (1.66 Mbytes)
Data de Publicação
2013-01-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.