• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2010.tde-16072010-110202
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Kalaf Cossi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Maria Lucia de Araujo (Presidente)
Dunker, Christian Ingo Lenz
Megale, Fernando Carlos Santaella
Título em português
Transexualismo, psicanálise e gênero:do patológico ao singular
Palavras-chave em português
Gênero
Psicanálise
Transexualismo
Resumo em português
Esta pesquisa propõe uma investigação teórica acerca do transexualismo, buscando instrumentos que possam abrir novas possibilidades de compreensão e tratamento do fenômeno para além do campo da patologia. Inicialmente, expõe sua definição clássica e a distinção diagnóstica de quadros clínicos próximos. Interroga a literatura sobre a possibilidade de que o transexualismo seja um fenômeno atemporal e analisa suas especificidades históricas contemporâneas. Num segundo momento, trata do desenvolvimento da identidade sexual segundo Freud e segundo Stoller, que importou para a psicanálise a noção de gênero. Aborda a teoria de gênero de Butler e as questões que endereça à psicanálise de cunho estrutural, que ratificaria a visão patologizante dos gêneros ininteligíveis prevalecente na cultura heteronormativa da modernidade. Debate sobre a pertinência da determinação de uma identidade transexual. Finalmente, discorre sobre a clínica que relega o transexualismo ao campo da patologia sustentada pelas teorias de Stoller e de alguns psicanalistas lacanianos. Como forma de se contrapor a tal clínica, esta pesquisa trabalha as noções psicanalíticas de Verleugnung, semblante, gozo e sinthoma. Contempla o registro do real, privilegiado nos últimos momentos da obra lacaniana, a partir do qual o caráter patologizante da clínica psicanalítica é esvaziado: a direção é a singularidade de cada sujeito. Conseqüentemente, a psicanálise lacaniana se desvencilha da heteronormatividade, abrindo lugar para a legitimação de novas manifestações da sexualidade
Título em inglês
Transsexuality, psychoanalysis and gender: from pathological to singularity
Palavras-chave em inglês
Gender
Psychoanalysis
Transexualism
Resumo em inglês
This research proposes a theoretical investigation of transsexuality, seeking the means to open new possibilities to understand and treat this phenomenon outside the field of pathology. First, it refers to the classic definition of transsexuality and to a diagnostical distinction of related clinical cases. It questions the literature on the possibility that transsexuality might be a timeless phenomenon, and it analyzes its contemporary historical particularities. Secondly, it covers the development of a sexual identity according to Freud and then according to Stoller, who imported the concept of gender into the psychoanalysis. It addresses Butler's theory of gender and the issues this theory directs to structural psychoanalysis, which would ratify the pathologizing view of the unintelligible genders that prevail in the modern day heteronormative culture. It debates the pertinence of determining a transsexual identity. Finally, it considers the practice defended in theories by Stoller and by some Lacanian psychoanalysts that relegates transsexuality to the field of pathology. In order to counterbalance the aforementioned practice, this research considers the psychoanalytical notions of Verleugnung, semblance, jouissance and sinthome. It contemplates the order of the Real, favored in the last instances of the Lacanian work, from where the pathologizing character of the psychoanalytical practice is abandoned: the route is the singularity of each subject. Consequently, Lacanian psychoanalysis detaches itself from heteronormativity, making space for the legitimization of new manifestations of the sexuality
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
cossi_me.pdf (2.00 Mbytes)
errata.pdf (7.81 Kbytes)
Data de Publicação
2010-10-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.