• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Diego Rodrigues Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Herzberg, Eliana (Presidente)
Bernardino, Leda Mariza Fischer
Kupfer, Maria Cristina Machado
Lacet, Cristine Costa
Título em português
Explorando a imagem corporal de crianças com deficiência física congênita: limites, traços e riscos
Palavras-chave em português
Deficiente físico
Imagem corporal
Narcisismo
Relação pais-criança
Resumo em português
A deficiência é compreendida como uma articulação entre os aspectos orgânicos, ambientais e pessoais. O resultado final do cruzamento destes fatores engendra o quadro final observado. No entanto, pouco se produziu sobre esta incidência dos fatores pessoais. A literatura propõe que crianças com deficiência física apresentam prejuízos na imagem corporal, associando alterações orgânicas com dificuldades do eu. Entretanto, estabelecem associações diretas e não indicam de que modo este eu prejudicado poderia compor o quadro da deficiência. Desta forma, a presente pesquisa tem como objetivo explorar a imagem corporal no processo de constituição subjetiva de crianças com deficiência física congênita. Neste recorte, buscou-se investigar como o corpo incide sobre o sujeito e quais os efeitos da incidência do sujeito sobre o corpo. Para tal, é realizada uma revisão da literatura e a coleta de casos cínicos utilizando a Avaliação Psicanalítica aos 3 Anos (AP3) e o Desenho da Figura Humana (DFH) em duas crianças com deficiência física e seus pais, seguindo o método clínico-qualitativo. Foi observado que nestes casos existem riscos de prejuízos da imagem corporal por conta de especificidades do quadro orgânico, como o excesso de intervenções e manipulações; manifestações do corpo, como movimentos involuntários, que rompem o simbólico e o imaginário e o uso de próteses/órteses. Estes dados orgânicos foram atrelados às significações e identificações que se oferecem ao eu, somadas as já presentes na rede significante na qual a "deficiência" está inserida. Desta forma, verificou-se que tais identificações podem levar a danos secundários à deficiência, compondo seu quadro final. Os prejuízos na imagem corporal foram atrelados às demais manifestações do inconsciente, indicando no processo de constituição subjetiva e no exercício das funções parentais as bases da imagem corporal e das organizações pessoais que irão tomar o corpo e a deficiência. Frente aos dados, foram feitas considerações às áreas afins que podem se beneficiar do trabalho em equipe com o psicanalista e psicólogo. Concluindo, a pesquisa aponta para a noção de risco, seja de prejuízos da imagem corporal quanto de constituição do sujeito, levantando questões como o desenvolvimento de uma clínica preventiva e o estudo das reações frente à deficiência, o que se estende as diferentes deficiências dada a marca significante que carregam
Título em inglês
Exploring the body image of children with congenital physical disabilities: limits, traits and risk
Palavras-chave em inglês
Body image
Narcissism
Parent-child relationship
Physically disabled
Resumo em inglês
Disability is understood as a combination of organic, environmental and personal aspects. The final result of the blend of these factors produces the condition observed. However, little has been written about the effects of these personal aspects. Literature suggests that children with physical disabilities suffer damage to their body image, and associates organic alterations with difficulties of the ego. However, although it makes direct associations, it fails to indicate how this impaired ego might be part of the overall picture of the disability. Thus, the aim of this research is to explore body image in the process of the subjective constitution of children with congenital physical disabilities. How the body affects the subject and the effects of the subject on the body were investigated. To this end, a review of the literature was made and data on clinical cases was collected, using the clinical-qualitative method, by performing the Psychoanalytic Assessment of 3-year-olds (PA3) and the Human Figure Drawing (HFD) on two children with physical disabilities and their parents. It was observed that in these cases, there is risk of damage to body image due to specificities of the organic condition such as excessive interventions and manipulation; body manifestations such as involuntary movements, which break the symbolic and the imaginary; and the use of prosthesis/orthosis. These organic data were linked to the meanings and identifications offered to the ego, in addition to those already present in the signifier's network in which the "disability" is contained. Thus, it was verified that these identifications can lead to damages secondary to the disability, composing its overall picture. Damages to body image were linked to other manifestations of the unconscious, indicating the bases of the body image and personal organization that the body and the disability will take on in the process of subjective constitution and the exercise of parental functions. Based on the data, considerations were made regarding related areas that might benefit from working jointly with psychoanalysts and psychologists. To conclude, the research points to the notion of risk, whether of damage to body image or to the constitution of the subject, raising questions such as the need for a preventative practice and the study of reaction to disability, which extends to different disabilities according to their particular signifier
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
silva_diego_me.pdf (3.85 Mbytes)
Data de Publicação
2017-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.