• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2015.tde-12112015-122237
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Gesserame Vidigal Mendes de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Moretto, Maria Livia Tourinho (Presidente)
Benute, Glaucia Rosana Guerra
Herzberg, Eliana
Título em português
Investigação da fadiga e/ou satisfação por compaixão em profissionais da saúde nas práticas de controle de infecções relacionadas à assistência à saúde
Palavras-chave em português
Fadiga por compaixão
Infecção Hospitalar
Profissionais da saúde
Unidades de Terapia Intensiva
Resumo em português
Introdução: Esta pesquisa é um recorte do projeto de pesquisa INVESTIGAÇÃO DAS DIFICULDADES HUMANAS DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE NAS PRÁTICAS DE CONTROLE DE INFECÇÃO RELACIONADA À ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Parte da hipótese de que o sofrimento decorrente da condição que um profissional de assistência à saúde (PAS) tem de se envolver emocionalmente e afetivamente ao sofrimento e às dores dos pacientes a quem prestam assistência possa ser a principal causa da não adesão às práticas de controle de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) e a responsável por fazer com que eles se descuidem, colocando a vida do paciente e a deles própria em risco de morte uma vez que o sofrimento decorrente dessa condição interfere em seus trabalhos, aumentando a possibilidade de erros e de não adesão, colaborando, assim, para a sua transmissão. As manifestações decorrentes da condição de envolvimento emocional e afetivo de um PAS ao sofrimento e às dores de seus pacientes vêm recebendo diversas nomeações e definições, como Fadiga e/ou Satisfação por Compaixão. Objetivos: investigar: a) se PAS de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) apresentam sofrimento decorrente da condição de envolvimento emocional e afetivo ao sofrimento e às dores dos pacientes a quem prestam assistência, compreendido por um dos componentes da Fadiga por Compaixão, o Estresse Traumático Secundário; b) as compreensões dos PAS a respeito das dificuldades relacionadas às práticas de controle de IRAS, as percepções de suas próprias participações nas práticas de controle de IRAS, as suas sugestões para diminuição de taxas de IRAS e as observações livres a respeito da participação na pesquisa. Método: Trata-se de estudo clínico transversal. Foram incluídos PAS da área de enfermagem ou médicos, atuantes ou que tenham atuado em UTIs e que tenham compreendido e assinado o termo de consentimento livre e esclarecido. Para o primeiro objetivo foram incluídos 168 PAS e, para o segundo, 96. Foram utilizados ficha de dados sócio demográficos, ProQol-BR e entrevistas semi-dirigidas. Os dados sócio demográficos foram 9 analisados por recursos do programa Excel; os do ProQol-BR foram analisados conforme orientações de Stamm (2010) e análise estatística; e os das entrevistas analisados conforme método de análise de conteúdo. Resultados: A maioria (53,6%) dos PAS avaliados não apresentou sofrimento decorrente da condição de envolvimento emocional e afetivo ao sofrimento e às dores dos pacientes a quem prestam assistência, compreendido por Estresse Traumático Secundário. Os dados das entrevistas foram agrupados em fatores institucionais e subjetivos. As compreensões das dificuldades dos PAS envolveram ambos fatores, mas os subjetivos (52%) sobressaíram os institucionais. Sobre as percepções, tenderam a não assumir dificuldades, mas quando as assumiram, atribuíram mais a fatores subjetivos (66%) do que institucionais. As sugestões foram mais relacionadas a ações institucionais (89%). E as observações a respeito da pesquisa apontaram que, apesar de algumas críticas, a pesquisa foi bem vista e aceita. Conclusão: Essa pesquisa permitiu identificar que as dificuldades de adesão dos PAS avaliados às práticas de controle de IRAS não estão relacionadas a um sofrimento decorrente de um envolvimento emocional e afetivo ao sofrimento e às dores de seus pacientes, mas a uma falta de envolvimento
Título em inglês
Investigation of fatigue and/or satisfaction compassion in health care professionals on the health care infection control practices
Palavras-chave em inglês
Compassion fatigue
Cross Infection
Health personnel
Intensive care units
Resumo em inglês
Introduction: This research is part of the research project INVESTIGATION OF HUMAN DIFFICULTIES OF HEALTH PERSONNEL IN HEALTH CARE INFECTION CONTROL PRACTICES. Started off the hypothesis that the suffering resulting from the condition that a health care professional has to be emotionally involved to the suffering and pain of patients whom they assist, may be the primary cause of non-adherence to infection control practices related to health care, and the responsible for making them neglect putting the patient´s and their own lives at risk of death since this interferes on their work, increasing the possibility of errors and nonadherence, thus contributing to its transmission. The manifestations resulting from the emotional involvement condition of a health care professional to the suffering and pain of their patients are receiving several nominations and definitions such as fatigue and / or compassion satisfaction. Objectives: investigate: a) if health professionals of intensive care units show suffering resulting from the emotional involvement condition to the suffering and pain of patients whom they assist, comprehended by one of the compassion fatigue components, the Secondary Traumatic Stress; b) the comprehensions of health professionals about the difficulties related to health care infection control practices, the perceptions of their own performances in health care infection control practices, their suggestions for reducing health care infections rates and their free observations about participation in the research. Method: this is a cross-sectional clinical study, conducted in four ICUs of Hospital das Clínicas, School of Medicine, University of São Paulo. The study included professionals in the nursing field or doctors whom are working or have worked in ICUs and whom have understood and signed the free and informed consent. Were included 168 professionals for the first objective and 96 for the second. The instruments used were sociodemographic data, ProQol-BR and semi-structured interviews. The sociodemographic data were analyzed by Excel program features, the ProQol-BR data were analyzed according to Stamm guidelines (2010) and statistical analysis and the interviews analyzed according to the method of content analysis. Results: Most (53.6%) of the professionals evaluated showed no suffering from the emotional involvement condition to suffering and pain of the patients whom they assist, comprehended by Secondary Traumatic Stress. Interview data were grouped into institutional and subjective factors. The professional´s comprehensions about the difficulties involved both factors, but subjective (52%) exceeded the institutional. About their perceptions, they tended not to recognize difficulties, but when recognized, they attributed it more to subjective factors (66%) than to institutional. The suggestions were more related to institutional actions (89%). And the free observations about the research showed that, despite some criticism, the research was well regarded and accepted. Conclusion: This study identified that the difficulties in health care infection control practices of the health professionals evaluated are not related to a suffering resulting from an emotional and involvement to the suffering and pain of their patients but a lack of involvement
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
souza_corrigida.pdf (2.55 Mbytes)
Data de Liberação
2017-11-17
Data de Publicação
2015-11-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.