• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2012.tde-12062012-153735
Documento
Autor
Nome completo
Marina Monzani da Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos (Presidente)
Alves, Irai Cristina Boccato
Bordin, Isabel Altenfelder Santos
Marturano, Edna Maria
Prette, Zilda Aparecida Pereira Del
Título em português
Evidências de validade do "Inventário de Autoavaliação para Adolescentes" (YSR/2001) para a população brasileira
Palavras-chave em português
Adolescentes
Avaliação psicológica
Inventário de Autoavaliação para adolescentes (YSR)
Validade do Teste
Resumo em português
Compreender os problemas emocionais/comportamentais vivenciados pelos jovens é um desafio para os profissionais da saúde mental. Dentre os modelos de avaliação destas dificuldades, um dos mais utilizados é o de avaliação empiricamente baseada, no qual as síndromes são elaboradas a partir de análises estatísticas que evidenciam a co-ocorrência de problemas com base em levantamentos epidemiológicos. O Sistema Achenbach de Avaliação Empiricamente Baseada (ASEBA) oferece o Youth Self-Report (YSR) como instrumento de autorrelato aplicado em adolescentes. Nesse inventário, os jovens de 11 a 18 anos fornecem informações sobre suas competências e problemas emocionais/comportamentais. Diversos estudos têm sido realizados buscando validar o YSR em diferentes países, visto a importância de se padronizar os procedimentos de avaliação para a cultura na qual vão ser usados. O presente estudo tem como objetivo validar o Inventário de Autoavaliação para Adolescentes, versão brasileira do YSR. Um total de 540 adolescentes encaminhados para atendimento em serviços de saúde mental e 2836 adolescentes não-encaminhados, com idades entre 11 e 18 anos, provenientes de quatro das cinco regiões brasileiras, preencheram o inventário. O nível socioeconômico dos participantes foi calculado utilizando o Critério Brasil. Os resultados indicam adequação do modelo fatorial do instrumento para a população brasileira (RMSEA = 0,032), bons índices de consistência interna e capacidade discriminante das escalas e itens de problemas emocionais/comportamentais. Para as escalas de competências os resultados foram menos expressivos. Diferenças nos escores foram encontradas em função do sexo e idade do adolescente, seguindo o mesmo padrão reportado nos referidos estudos internacionais. Poucas diferenças foram encontradas em função do tipo de escola frequentada, do nível socioeconômico e da região do país. Em conjunto, os resultados confirmam a validade e fidedignidade do YSR para a população brasileira, além de indicarem normas adequadas para o uso do instrumento no país
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Psychological Assessment
Test validity
Young self report (YSR)
Resumo em inglês
Understanding youths emotional/behavioral problems is a challenge to mental health professional. Within assessment methods, one of the most used is empirically based assessment, on which syndromes are elaborated based on statistical analyzes of co-occurrence of problems based on epidemiological researches. The Achenbach System of Empirically Based Assessment (ASEBA) provides the Youth Self-Report (YSR) as a tool to access adolescents problems. On this form, youths give information regarding their competences and emotional/behavioral problems. Several studies have been conducted in order to validate the YSR on different countries, considering the importance of standardization of the assessment procedures for the culture where they will be used. The aim of this study was to validate the Youth Self-Report (YSR) for assessing Brazilian youths. A total of 540 referred and 2886 non-referred youths, aged 11 to 18 years old, from four of the five regions of Brazil, filled out the form. Socioeconomic data were also collected. Results indicate good model fit indexes for the Brazilian population (RMSEA = 0.032), internal consistency and discriminate capacity for the problems scales. Less expressive results were found for the competence scales. Sex and age differences followed the patters established by studies from several societies. Country region and socioeconomic had low impact on the results. Taken together, the results indicate the validity and reliability of the YSR for the Brazilian population, and indicate the appropriate norms for the use of the questionnaire in this country
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
rocha_do_original.pdf (3.67 Mbytes)
Data de Publicação
2012-07-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.