• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.1996.tde-31052012-163920
Documento
Autor
Nome completo
Christian Ingo Lenz Dunker
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1996
Orientador
Banca examinadora
Figueiredo, Luiz Claudio Mendonca (Presidente)
Coelho Junior, Nelson Ernesto
Nogueira, Luiz Carlos
Souza, Octavio Almeida de
Vorcaro, Ana Maria Resende
Título em português
Tempo e linguagem na psicose da criança
Palavras-chave em português
Linguagem
Psicanálise da criança
Psicose infantil
Tempo
Resumo em português
Abordou-se o tema da psicose na criança a partir da teoria psicanalítica de Freud e de seu prolongamento em Lacan. Aspectos metodológicos do uso de descrições clínicas e seu fundamento numa dada concepção de linguagem foram tratados de forma a circunscrever o tempo como condição básica da construção clínica. Propõe-se uma perspectiva de leitura para algumas frações da metapsicologia das psicoses que visa tornar compatível a idéia de tempo como condição descritiva com a idéia da linguagem como modelo do aparelho psíquico. Denominamos tal perspectiva de multiestratificação linguística do psiquismo. Nela, procura-se ampliar a concepção de linguagem inicialmente suposta por Lacan (o estruturalismo saussureano), de modo a acolher algumas teses da filosofia da linguagem bem como valorizar a vertente da linguística da enunciação. O exame de alguns fragmentos descritivos, tendo em vista tal modelo, mostrou que a criança psicótica, entre 7 e 12 anos, mostra grande instabilidade em sustentar simultaneidades de significação. A brincadeira turbulenta foi usada como contexto exemplificador neste caso. A agressividade desta criança pode ser considerada em função da desarticulação da temporalidade. As relações entre satisfação, prazer e gozo encontramse alteradas em relação a neurose, o que se poderia constatar pela irreversibilidade das montagens pulsionais. Na esfera da fala e do ato de linguagem, o plano do significante, da proposição (frase) e da enunciação não se articulam em formações intermediárias. Sugere-se a valorização da prosódia, do ritmo e da temporalidade da enunciação como caminhos de eventual interesse terapêutico
Palavras-chave em inglês
Child psychoanalysis
Childhood psychosis
Language
Time
Resumo em inglês
The subject of a child psychosis was examined based on Freuds psychoanalytical theory and Lacan further studies on the matter. Methodological aspects regarding the use of clinical descriptions and their fundamental procedure according to a given conception of language were delt in order to circunscribe the time as a basic condition of the description as a clinical construction. A reading perspective is proposed for some aspects of the methapsychology of the psychosis which intended to make compatible the idea of time as a descriptive connection with the idea of the language as model of the psychic apparatus. Such a perspective is denominaded linguistic estratification of the psychic. In this they seek amplify the inicial conception of language presumed by Lacan (the structural conception derived from Saussure) in order to include some thesis of the philosophy of language as well as to valorize the side of the linguistic of enunciation. The examination of some descriptive fragments, considering such a model, showed that a psychotic child presents great instability in sustaining simultanious meanings contexts. The rough-and-tumble play was used as sample context. His agressiveness was considered as temporally unarticulated. The relation among jouissance, satisfaction and pleasure become altered in relation to neurosis which could be verified by irreversibility of the grammar of the drive (Trieb). Finally, in the sphere of talking and of the speach acts the plan of significant, the proposition and the ennunciation do not conect in intermediate formations. The value of the tone, the rythm and the temporal enunciation was suggested as the route to eventual therapeutic interest
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dunker_do.pdf (1.36 Mbytes)
Data de Publicação
2012-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.