• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Miriam Damazio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Capovilla, Fernando Cesar (Presidente)
Paula, Fraulein Vidigal de
Salido, Luciana Ferreira Marcilio
Título em português
Testes de vocabulário receptivo e expressivo: estudo de normatização e validação em crianças de 18 meses a 6 anos de idade
Palavras-chave em português
Comunicação oral
Desenvolvimento da linguagem
Percepção da fala
Vocabulário
Vocabulário auditivo
Vocabulário expressivo
Resumo em português
Esta dissertação apresenta três instrumentos para avaliação precoce do desenvolvimento do vocabulário receptivo e expressivo em crianças ouvintes, já desde 18 meses a 6 anos de idade. O objetivo é ajudar a reduzir a carência de instrumentos brasileiros devidamente normatizados e validados para avaliação precoce de vocabulário receptivo auditivo e expressivo. Até o presente, para avaliar vocabulário expressivo no Brasil pode-se usar a Lave (Lista de Avaliação de Vocabulário Expressivo) uma checklist originalmente publicada por Rescorla (1989) e adaptada, validada e normatizada por Capovilla e Capovilla (1997) para crianças de 2 a 6 anos de idade. Para avaliar vocabulário receptivo no Brasil pode-se usar o TVIP (Teste de Vocabulário por Imagens Peabody), originalmente publicado por Dunn, Padilla, Lugo e Dunn (1986a, 1986b) e adaptado, validado e normatizado por Capovilla e Capovilla (1997) para crianças de 2 a 6 anos de idade, bem como por Capovilla, Nunes, Araújo, Nogueira, e Bernat (1997) e Capovilla, Capovilla, Nunes, Nunes, Araújo, Nogueira, Bernat, e Capovilla (1997) e Capovilla, Nunes, Nogueira, Nunes, Araújo, Bernat, e Capovilla (1997) para crianças de 6 a 14 anos de idade. Pode-se usar também o TVfusp (Teste de Vocabulário por Figuras Usp), originalmente publicado por Capovilla e Prudencio (2006) e adaptado, validado e normatizado por Capovilla e Thomazette (2009e) para crianças do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Pode-se finalmente usar a versão original das Formas A e B do Teste de Vocabulário Auditivo Usp com 107 itens (TVAud-A107o e TVAud-B107o), validadas e normatizadas por Capovilla, Negrão e Damazio (em preparação) para crianças de 3 a 6 anos de idade. Embora a Lave, o TVIP, e as duas formas originais do Teste de Vocabulário Auditivo Usp (TVAud-A107o e TVAud-B107o) sejam normatizados e validados, eles só avaliam crianças a partir dos 2 anos de idade (a Lave), dos 2 anos e 6 meses de idade (o TVIP), ou dos 3 anos de idade (TVAud-A107o e TVAud-B107o). O presente estudo apresenta, valida e normatiza três testes: um teste de vocabulário expressivo (a versão original do Teste de Vocabulário Expressivo USP: TVExp-100o) e duas formas abreviadas, com apenas 33 itens, do Teste de Vocabulário Auditivo USP: a Forma A: (TVAud-A33o) e a Forma B (TVAud-B33o) para avaliação precoce do vocabulário já a partir de 1 ano e 6 meses de idade. Esta dissertação descreve um estudo que normatiza e valida três testes de vocabulário desenvolvidos por Capovilla e equipe, sendo dois de vocabulário auditivo (TVAud-A33o e TVAud-B33o) e um de vocabulário expressivo oral (TVExp-100o), gerados a partir de bancos de figuras do Laboratório de Neuropsicolinguística Cognitiva Experimental (Capovilla, Negrão, Damazio, Roberto, Sousa-Sousa, & Sousa, no prelo; Capovilla, Negrão, Damazio, & Sousa-Sousa, 2008). O estudo descreve os três testes, bem como o estudo de normatização e validação conduzido com 906 crianças ouvintes de 18 meses a 6 anos de idade, de 12 escolas paulistas. Das 906 crianças, 437 estudavam em três escolas públicas municipais de Ribeirão Pires; e 469 estudavam em nove escolas privadas dos municípios de Ribeirão Pires, Santo André, e São Bernardo do Campo. Das 906 crianças (442 meninas e 464 meninos), 61 eram do 1º ano (idade média de 1 ano e 9 meses), 119 do 2º ano (2 anos e 6 meses), 143 do 3º ano (3 anos e 6 meses), 131 do 4º ano (4 anos e 6 meses), 237 do 5º ano (5 anos e 6 meses), e 215 do 6º ano (6 anos e 5 meses). O estudo forneceu a validação desenvolvimental e os parâmetros de desenvolvimento normativo do TVExp-100o para crianças de 1 a 5 anos de idade. Forneceu, também, a validação de critério, por comparação com medidas de vocabulário receptivo (TVAud-A33o e TVAud-B33o) em crianças dessa mesma faixa de 1 a 5 anos de idade. O estudo forneceu a validação desenvolvimental e os parâmetros de desenvolvimento normativo do TVAud-A33o e TVAud-B33o para crianças de 1 a 6 anos de idade, e a validação cruzada com o TVExp-100o em crianças de 1 a 5 anos
Título em inglês
Receptive and expressive vocabulary tests: Standardization and validity from 18 months to 6 years of age
Palavras-chave em inglês
Auditory vocabulary
Expressive vocabulary
Language development
Oral communication
Speech perception
Vocabulary
Resumo em inglês
With the purpose of reducing the scarcity of vocabulary assessment tests in Brazil, this dissertation presents three tests for early assessment of receptive and expressive vocabulary in hearing children from 18 months to 6 years of age. In Brazil, up to now, the assessment of expressive vocabulary is regularly made via adaptation of Rescorlas (1989) Language Development Survey checklist, the Brazilian Portuguese adaptation of which (LAVE) has been validated and standardized by Capovilla and Capovilla (1997) for children from 2 to 6 years of age. In Brazil, up to now, the assessment of receptive auditory vocabulary is regularly made via: 1) the Brazilian-Portuguese adaptation of Dunn, Padilla, Lugo and Dunns (1986a, 1986b, 1981) Peabody Picture Vocabulary Test (PPVT-P), which has been validated and standardized by Capovilla and Capovilla (1997) for children from 2 to 6 years of age and by Capovilla, Nunes, Araújo, Nogueira, and Bernat (1997), Capovilla, Capovilla, Nunes, Nunes, Araújo, Nogueira, Bernat, ande Capovilla (1997), and Capovilla, Nunes, Nogueira, Nunes, Araújo, Bernat, e Capovilla (1997) for students from 6 to 14 years of age; 2) USP Picture Vocabulary Test (UPVT92: Capovilla & Prudencio, 2006, Capovilla & Thomazete, 2009e), which has been standardized for 7-10 year old children; 3) USP Picture Vocabulary Test (UPVT107: Capovilla, Negrão, Damazio, 2011), which has been standardized for 3-6 year old children. Even though LAVE, PPVT-B, UPVT92 and UPVT107 may be used for relatively early assessment (LAVE from 2-6 years, PPVT from 2y6m to 14 years, UPVT107 from 3-6 years, and UPVT93 from 7-10 years), research and development are necessary to provide for assessment at an even earlier age. The present study presents three standardized tests that can be used for early assessment of expressive vocabulary (UEVT100: from 1y6m to 5 years of age) and receptive vocabulary (UPVT33A and UPVT33B: from 1y6m to 6 years of age). The study provides data on developmental vadidity, reliability coeficients, and standardized norms for all three tests obtained with 906 1-6 year old children from 9 public and private schools
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
damazio_me.pdf (172.07 Kbytes)
Data de Publicação
2011-10-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.