• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Matheus Henrique Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Gualtieri, Mirella (Presidente)
Helene, André Frazão
Osório, Ana Alexandra Caldas
Valentova, Jaroslava Varella
Título em português
Influência de estímulos olfatórios no reconhecimento de expressões faciais: diferenças entre as emoções e relevância das propriedades de valência e ativação dos odores  
Palavras-chave em português
Emoção
Expressões faciais
Olfato
Priming emocional
Tempo de reação
Resumo em português
Pesquisas demonstram que estímulos olfatórios podem afetar a identificação expressões faciais, embora os resultados sejam inconsistentes. De acordo com estes estudos, odores podem aumentar a velocidade do processo, porém somente as expressões de nojo e felicidade foram estudadas. Este estudo teve como objetivo investigar a influência de odorantes no reconhecimento de cinco expressões faciais (medo, raiva, felicidade, nojo e tristeza). Em dois experimentos, foi realizada uma tarefa de tempo de reação (RT) enquanto os sujeitos foram expostos a estimulação olfatória. Os participantes avaliaram as propriedades de valência e ativação (arousal) dos odores após a realização da tarefa. No primeiro experimento a performance dos participantes não foi diferente entre as estimulações olfativas, e uma segunda análise foi realizada organizando-se os dados de acordo com a valência hedônica subjetiva dos odores. Os resultados demonstram que as expressões de tristeza foram reconhecidas significativamente mais devagar que felicidade e raiva na estimulação afetiva agradável, mas não para as condições neutra (sem odor) e desagradável. No experimento 2 foram encontradas diferenças significativas entre o limiar para percepção de tristeza e felicidade para o odorante agradável, mas não nas outras condições. Concluímos que a influência dos odorantes na percepção de expressões faciais provavelmente não se limita a efeitos de congruência e incongruência emocional, e possivelmente pode ser passível de influência ativação dos odores. Nossos resultados do experimento 1 foram mais coerentes quando consideramos a valência como uma dimensão de aproximação/afastamento. Estes resultados salientam a importância da seleção do grupo de estímulos e da análise da reação emocional dos participantes aos odores, em experimentos que utilizem estimulação olfativa
Título em inglês
Influences of olfactory stimuli in facial expressions recognition: differences between the emotions and relevance of the odors valence and arousal properties
Palavras-chave em inglês
Emotion
Emotional Priming
Facial Expressions
Reaction Time
Resumo em inglês
Research demonstrated that olfactory stimuli can influence the identification of facial expressions, although the results are inconsistent. According to these experiments, odors can enhance the speed of the process, but only disgust and happiness were tested. The objective of this study was to investigate the influence of odorants in recognition of five facial expressions (fear, anger, happiness, disgust ad sadness). In two experiments, a reaction time task (RT) was performed meanwhile subjects were exposed to olfactory stimulation. Participants rated the properties of valence and arousal of the odors after completing the task. In the first experiment the participants performance was not different between the odorants, and a second analysis was conducted with the data organized according to the subjective hedonic valence attributed to the odors. subjective hedonic valence attributed to the odors. Results show that the facial expressions of sadness were identified significantly slower than happiness and anger in the pleasant affective stimulation, but not for the neutral and unpleasant conditions. In experiment 2 significant differences were found between the perception thresholds of happiness and sadness for the pleasant odorant, but not in the other conditions. We conclude that the influences of the olfactory stimuli in the perception of facial expressions are probably not limited to emotional congruence and incongruence effects, and are possibly influenced by the arousal of the odors. Our results of experiment 1 were more coherent when we considered valence as a dimension of approach/withdrawal. This data reinforces the importance of odor stimuli selection and analysis of the emotional reactions elicited by the odorants in each participant
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.