• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Priscila Bonato Galhardo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Caetano, Luciana Maria (Presidente)
Agli, Betania Alves Veiga Dell
Silva, Dirceu da
Soler, Alonso Mazini
Título em português
Concepções morais no mundo do trabalho: um estudo sobre os tipos de julgamentos e representações de si de gestores
Palavras-chave em português
Gestor
Moral
Representações de si
Teoria do domínio social
Trabalho
Resumo em português
A tendência no mundo do trabalho contemporâneo tem sido marcada pela flexibilização, pelo gerenciamento pela qualidade e pela mobilização do sujeito a serviço da empresa. Tem-se uma expectativa de que o gestor seja engajado com os objetivos da empresa e mantenha sempre um bom relacionamento interpessoal. Não obstante, para que se tenha um sistema integrado em busca da rentabilidade, muitos gestores se envolvem e tendem a mobilizar suas representações e valores pessoais, seus julgamentos e sua construção social em torno dos objetivos da empresa. OBJETIVO: Este trabalho investigou se a presença e prioridade de valores morais nas representações de si dos gestores estão associadas com o aumento da escolha de juízos de domínio moral para os dilemas pesquisados. MÉTODO: Pesquisa de campo, de natureza exploratória, da qual participaram 30 gestores do ramo varejista. Para a coleta de dados, os instrumentos utilizados foram: Ficha de Identificação (dados dos gestores), Roteiro de entrevista sobre representações de si (na dimensão como pessoa e gestor) e Questionário de dilemas morais (com duas situações hipotéticas). Os dados foram analisados qualitativamente, através de Confiabilidade Dialógica e Análise Independente de Juízes. Também foi realizada análise quantitativa (Análise Estatística Descritiva). RESULTADOS: Nas representações de si os resultados apontaram que os gestores apresentam respostas com conteúdo moral como honestidade, empatia, preocupação com o próximo e justiça. Todavia foi possível encontrar respostas sem conteúdo moral como ser proativo, determinado e alcançar resultados nas empresas. Além disso, compreendeu-se que na dimensão como pessoa os gestores apresentam mais respostas de conteúdo moral do que na dimensão como gestor. Quanto aos resultados dos dilemas morais, os gestores apresentaram em suas respostas conteúdos com princípios morais como cuidar da equipe e prezar pela vida das pessoas; e sem princípios morais como seguir as regras da empresa e prezar pela profissão acima do valor da vida das pessoas. Quando as justificativas são classificadas por domínio, o que prevalece são as respostas de domínio convencional, o que pode significar a expressão da necessidade dos gestores atenderem as demandas organizacionais. CONCLUSÃO: Entende-se, a partir da amostra que quando os gestores seguem uma moral que eles legitimam, respondem as representações de si com conteúdos morais, apresentando em sequência um maior índice de justificativas com princípios morais nos julgamentos dos dilemas. Do mesmo modo, quando possuem representações de si com poucos conteúdos morais, tendem a serem mais convencionais nas respostas aos dilemas. Logo, pode-se afirmar, conforme os resultados, que as representações de si têm implicação sobre os julgamentos pesquisados
Título em inglês
Moral conceptions in the world of work: a study on the types of judgments and self-representations of managers
Palavras-chave em inglês
Job
Manager
Moral
Self-representations
Social domain theory
Resumo em inglês
The trend in the world of contemporary work has been marked by flexibility, quality management and the mobilization of the person at the service of the company. There is an expectation that the manager is engaged with the company's objectives and always maintains a good interpersonal relationship. Nevertheless, in order to have an integrated system for profitability, many managers are involved and tend to mobilize their personal representations and values, their judgments and their social construction around the goals of the company. OBJECTIVE: This study investigated whether the presence and priority of moral values in managers' self-representations are associated with the increase in the choice of judgments of moral dominance for the dilemmas surveyed. METHOD: Field research of descriptive exploratory nature in which 30 managers from the retail industry participated. For the collection of data, the instruments used were: Identity Card (managers data), Interview script about selfrepresentations (in the dimension from a person and manager perspective) and Questionnaire of moral dilemmas (with two hypothetical situations). The data were analyzed qualitatively, through Dialogical Reliability and Independent Analysis of Judges. Quantitative analysis was also performed (Descriptive Statistical Analysis). RESULTS: In the representations of themselves the results pointed out that managers present answers with moral content such as honesty, empathy, concern for others and justice. However, it was possible to find answers without moral content such as being proactive, determined and achieving results in companies. In addition, it was understood that in the dimension as a person the managers present more moral responses than in the dimension as manager. As a result of the moral dilemmas the managers presented in their responses contents with moral principles such as caring for the team and cherishing people's lives; and without moral principles like following company rules and cherishing the profession above the value of people's lives. When the justifications are classified by domain, what prevails are conventional domain responses, which may mean the expression of the need for managers to meet organizational demands. CONCLUSION: It is understood from the sample that when managers follow a morality that they legitimize, they respond to self-representations with moral contents, presenting in sequence a greater index of justifications with moral principles in the judgments of the dilemmas. Likewise, when they have selfrepresentations with little moral content, they tend to be more conventional in their responses to the dilemmas. Therefore, it can be stated, according to the results, that the self-representations have an implication on the judgments researched
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.