• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2013.tde-28062013-140958
Documento
Autor
Nome completo
Nivaldo Alexandre de Freitas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Crochik, Jose Leon (Presidente)
Ginzburg, Jaime
Mello, Sylvia Leser de
Sass, Odair
Schmidt, Maria Luisa Sandoval
Título em português
Reflexões acerca da psicanálise e da literatura no estudo do indivíduo com base na teoria crítica
Palavras-chave em português
Formação do indivíduo
Formação do psicólogo
Franz Kafka (1883-1924)
Individualidade
Psicanálise
Sigmund Freud (1856-1939)
Teoria Crítica
Theodor Wiesengrund Adorno (1903-1969)
Resumo em português
Esta pesquisa tem como objetivo expor a dificuldade que o psicólogo encontra para realizar um estudo sobre o indivíduo se não recorrer a outras esferas do saber além da ciência, como a arte, e mais especificamente, a literatura. Procura-se evidenciar que a ciência psicológica não abarca a descrição de muitos aspectos presentes na formação do indivíduo, mesmo a psicanálise freudiana, teoria considerada neste trabalho. Já a literatura pode fornecer tanto uma perspectiva histórica da cultura, como elementos que a própria razão não é capaz de apresentar. Nesse sentido, a literatura pode ser também crítica da ciência, pois tem condições de mostrar por que o inconsciente, por exemplo, se torna objeto de estudo científico somente a partir de um momento do capitalismo, quando as inúmeras mediações do capital estreitam o sentido da vida humana. A literatura permite entender como era o homem em outras épocas e, assim, ela fornece a medida das mudanças ocorridas no indivíduo, como sua perda de autonomia e dificuldade de formação. O exame dessas questões se baseia nas reflexões dos teóricos que compõem a Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, notadamente Theodor W. Adorno e Walter Benjamin, filósofos que se utilizaram largamente da psicanálise freudiana em seus ensaios. Alguns aspectos do romance de Franz Kafka, O processo, são analisados nesta pesquisa. A leitura dessa obra de Kafka, concomitante à leitura de alguns textos de Freud, permite entender como era o indivíduo da época desses autores, bem como fornece subsídios de sua constituição. A pesquisa está dividida em três partes. Na primeira são expostos princípios teóricos para descrever a relação entre indivíduo e cultura e para entender como o trabalho do artista expõe sua realidade. No segundo momento, por meio de reflexões sobre O processo, busca-se mostrar como o romance é capaz de expor as dificuldades de existência do indivíduo. E por fim, a terceira parte procura discutir alguns limites da psicanálise freudiana e algumas relações dessa teoria com os achados da literatura. Este estudo não pretende propor a rejeição da ciência, mas sim contribuir para a reflexão sobre seus limites e, portanto, para a ampliação dos mesmos
Título em inglês
Reflections on the psychoanalysis and literature in the study of individual based on Critical Theory
Palavras-chave em inglês
Critical Theory
Franz Kafka (1883-1924)
Individual formation
Individuality
Psychoanalysis
Psychologist formation
Sigmund Freud (1856-1939)
Theodor Wiesengrund Adorno (1903-1969)
Resumo em inglês
The present research strives to discuss the difficulty to conduct a study of the individual without considering other areas of knowledge beyond science, such as art, and more specifically, literature. It tries to show that psychological science can not to understand many aspects which are present in the formation of the individual, including the Freudian psychoanalysis, theory considered in this work. Literature can provide both historical perspective as well as elements of the culture, which reason itself is not capable. In this regard, literature can also be cr itical of science because it is able to show why the unconscious, for example, becomes an object of scientific study only from a specific point of capitalism while the numerous mediations of the capital narrow the meaning of human life. Moreover literature allows us to understand how human being was in another period, and thus it provides a dimension of changes of the individual, such as loss of autonomy and difficulty of formation. The study of these issues is based on the theory of some thinkers who compound the Critical Theory of the Frankfurt School, especially Theodor W. Adorno and Walter Benjamin, philosophers who approached Freudian psychoanalysis in their essays. Some aspects of the novel by Franz Kafka, The Trial, are analyzed in this research. The reading of the work of Kafka together with some texts of Freud helps to understand how the individual of that period was, as well as, provides elements of their formation. The research is divided in three parts. First of all, theoretical principles are exposed to describe the relationship between the individual and culture and to understand how the work of the artist exposes his reality. Secondly, by thinking about The Trial, it seeks to show how modern novel is able to expose the difficulties of the individual existence. Finally, it discusses some limits of Freudian psychoanalysis and its relation to literature findings. This study does not intend to propose rejection of science, but rather contribute to the thinking and therefore broadening of its limits
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
freitas_do.pdf (1.41 Mbytes)
Data de Publicação
2013-07-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.