• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2007.tde-03032008-173417
Documento
Autor
Nome completo
Cristiane Vaz de Moraes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Morato, Henriette Tognetti Penha (Presidente)
Almeida, Fernando Milton de
Araújo, José Newton Garcia de
Casado, Tania
Malvezzi, Sigmar
Título em português
A prática do desenvolvimento humano em empresas : uma (re)significação do coaching pela atenção ao cuidar de ser
Palavras-chave em português
aconselhamento
desenvolvimento profissional
fenomenologia existencial
psicologia organizacional
supervisão clínica
Resumo em português
O presente estudo percorre questões que envolvem o homem no trabalho: práticas de desenvolvimento humano em Recursos Humanos, Gestão de Pessoas e Psicologia. Aponta para a necessidade de pesquisar aqueles que se submetem ao coaching, o que foi possibilitado por narrativas de executivos em situação de internacionalização de suas carreiras, permitindo pensar coaching no âmbito da globalização atual. Lança luzes, ainda a compreender a prática do coaching através da experiência do ser humano/trabalhador, pelas percepções reveladas pelos próprios executivos durante entrevistas de coaching com eles realizadas. Interessa poder resgatá-la como um meio pelo qual os executivo/trabalhadores possam estar encontrando modos outros de ação ao nível gerencial. Nessa direção, estaria sendo proposta uma leitura de coaching numa perspectiva fenomenológica existencial. Ao buscar a historicidade do coaching, via etimologia, aflorou-se a necessidade de direcionar o coaching para dirigir-se como cuidado ao trabalhador, considerado factível via Psicologia Social Clínica. Pela análise das narrativas foi possível compreender o coaching como prática psicológica, via Aconselhamento, possibilitando aos trabalhadores ressignificar sua experiência no trabalho, percebendo-se humanos afetados, contextualizados e demandantes por atenção e cuidado, para dirigem-se ao desenvolvimento profissional e coletivo em organizações. Assim, coaching se apresentaria como facilitação para o sujeito social repensar sua carreira, autorizando-se a encontrar sentido ao projeto profissional por demanda própria e não da organização ou empresa: uma prática para gestão de carreira mais eticamente orientada.
Título em inglês
Human development practice in organizations : a coaching (re) signification through the attention for care of being
Palavras-chave em inglês
clinical supervision
counselling
existential phenomenology
industrial psychology
professional development
Resumo em inglês
The present study deals with questions concerning the man in his work: human development practice in Human Resources, Management of Persons and Psychology. It points to a need to research how coaching is perceived by those who were submitted to it during a situation for internationalizations of their careers at the globalization world. Executives' narratives allowed thinking coaching as a practice through the human worker's experience. Executives' perceptions were revealed during coaching interviews and process realized with them. The purpose is to re-signify it as a means by which the executives/workers may find other ways for management actions. It is proposed other comprehension for coaching, base on a phenomenological existential perspective. By etymologically re-visiting the historicity of coaching, it appeared to direct coaching practice as care toward the worker, factitive through the Social Clinical Psychology. The narrative analysis allows to comprehend coaching as a Counseling Psychology practice, by which the workers could re-signify their experience at work. Perceived as affected human beings, contextualized and demanding for attention and care, they may direct themselves to a professional and collective development in organizations. Thus, coaching would present itself as facilitation for the social subject to reflect about his careers, authorizing himself to find a sense for his professional project by his proper demand and not by the organization: a more ethical oriented practice for career management.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-03-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.