• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.2011.tde-29102012-120319
Documento
Autor
Nome completo
Artur Chahud
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Petri, Setembrino (Presidente)
Assine, Mario Luis
Davies, Rosemarie Rohn
Riccomini, Claudio
Santos, Paulo Roberto dos
Título em português
Geologia e paleontologia das formações Tatuí e Irati no centro-leste do Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Crustacea
Formação Irati
Formação Tatuí
Permiano
Vertebrados
Resumo em português
A área de ocorrência das formações Tatuí e Irati, na região centro-leste do Estado de São Paulo, entre as cidades de Leme e Rio das Pedras é objeto desta pesquisa. São detalhadas as ocorrências destas duas formações, através de seções estratigráficas, caracterizando e analisando as sucessões de litotipos, conteúdo fossilífero, tafonomia dos fósseis, além de enfocar hipóteses paleoecológicas e paleoambientais. Na FormaçãoTatuí foram identificadas quatro fácies, a inferior de arenitos finos e paleoambiente incerto, duas refletindo contexto não marinho e a de topo com influência marinha. As duas fácies do contexto predominantemente não marinho são respectivamente siltitos arenosos com fósseis de água doce e arenitos grossos ou conglomeráticos, fácies Ibicatu, localmente com lenhos. A fácies de topo é caracterizada por depósitos de arenitos finos, ocasionalmente com grandes estratificações cruzadas, estratificações "hummockies", apropriado para um grande corpo d'água salino. O conteúdo fóssil da Formação Tatuí inclui três tipos de icnofósseis em três fácies diferentes (fácies basal do estudo, Ibicatu, e no topo), grandes caules vegetais (pteridófitas e espermatófitas) na fácies Ibicatu, crustáceos (conchostráceos e fragmentos indeterminados) ocorrem na fácies síltica, escamas, dentes e partes ósseas de peixes ósseos na fácies siltica e topo da Formação Tatuí. O Membro Taquaral é reconhecido por duas fácies e dois paleoambientes de salinidade variável. A fácies basal, composta de arenitos finos a conglomeráticos, granulometria irregular horizontal e verticalmente e com ictiofósseis, é interpretada como depositada em ambiente raso dominado por ondas. A segunda fácies, folhelhos sílticos, é típica de paleoambientes mais calmos, provavelmente com menor salinidade. Os fósseis da base arenosa do Membro Taquaral são peixes, representados por Chondrichthyes sob a forma de dentes cladodontes, espinhos de Euselachii (Amelacanthuse Iratiacanthus), espinhos Ctenacanthiformes (Sphenacanthus sanpauloensis eS. sp.), dentes de Xenacanthiformes, Diplodoselachidae (Taquaralodus albuquerquei) e Xenacanthidae, dentes de Orodontiformes, (Orodus ipeunaensis), Petalodontiformes (Itapyrodus punctatus eI. sp.) e Holocephali indeterminados. A fauna de Osteichthyes é a mais abundante em número de espécimes, sendo composta, predominatemente, de dentes e escamas paleoniscóides, raras escamas de Coelacanthimorpha, partes ósseas e dentes labirintodontes, estes atribuídos a Osteolepiformes e a tetrápodes Temnospondyli. Os fósseis estão normalmente dispersos e desarticulados e os elementos ósseos fragmentados e desgastados. O conteúdo fóssil da fácies folhelho síltico do Membro Taquaral é raro, os mais comuns são crustáceos, principalmente do gênero Clarkecaris, e restos muito fragmentados de Coelacanthimorpha e Palaeonisciformes.
Palavras-chave em inglês
Crustacea
Irati Formation
Permian
Tatuí Formation
Vertebrates
Resumo em inglês
The following Paraná Basin, Late Paleozoic lithoestratigraphic units, the upper part of the Tatuí Formation, located under the lower partof the Irati Formation, Taquaral Member are cropping out at center-eastern State of São Paulo, Brazil, between Rio das Pedras and Leme. The lithologies, fossil contents and taphonomy ofthese units are studied through stratigraphic sections, allowing the formulations of paleoecological and paleoenvironmental hypothesis. Four facies were recognized at the top of the Tatuí Formation stratigraphic sections which were interpreted as following; the basal an uncertain paleoenvironment of deposition, two paleoenvironmental contexts; mostly continental and one under deposits marine influence. The two facies interpreted as mostly continental are respectively, sandy-siltstones facies with freshwater fossils and coarse to conglomeratic sandstone, Ibicatu facies, locally with log plants. The top facies, interpreted as under a marine influence, is characterized by deposits of fine sandstones, occasionally with large cross beds, hummockies, and, locally, tidal deposits, suited for a large body, of saline water. The fossil content of Tatui Formation include three kinds of trace fossils in three different facies (basal, Ibicatu and top respectively), large stem plants (Pterydophyta and Spermatophyta) in the Ibicatu deposit, with indeterminated fragments of crustaceans and conchostraceans, found out in the siltstone facies and scales, teeth and bone pieces, found out in siltstone and of the top facies. Two facies were recognized at the Taquaral Member. The basal are fine to conglomeratic sandstone with irregularly grain size both horizontal and vertically, with ichthyofossils. Itis interpreted as laid down in a salty shallow water dominated by waves. The second are silty shale laid down in low saline water. The fossils of the sandy facies are Chondrichthyes: cladodontes teeth, Euselachii finspines (Amelacanthus and Iratiacanthus santamariaensis), Ctenacanthiformes finspines (Sphenacanthus sanpauloensisand S.sp.), Xenacanthiformes teeth, Diplodoselachidae (Taquarodus albuquerquei) and Xenacanthidae, Orodontiformes: Orodus ipeunaensis, Petalodontiformes (Itapyrodus punctatus andI. sp.) and undetermined Holocephali. The fauna of Osteichthyes, the most abundant in number of specimens are predominantly paleoniscoid teeth and scales, rare Coelacanthimorpha scales, labyrinthodonts bones and teeth, assigned to Osteolepiformes and tetrapods Temnospondyli. The fossils are usually scattered, disorganized, fragmented and worn. The fossil content of the Taquaral silty-shale facies is meager, the most common are crustaceans, mainly of the genus Clarkecaris, and very fragmented remains of Coelacanthimorpha and Palaeonisciformes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AC.pdf (84.48 Mbytes)
Data de Publicação
2012-10-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.