• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.1991.tde-03062015-090908
Documento
Autor
Nome completo
Harmi Takiya
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1991
Orientador
Banca examinadora
Landim, Paulo Milton Barbosa (Presidente)
Riccomini, Claudio
Suslick, Saul Barisnik
Título em português
Aplicação de métodos quantitativos espaciais a dados geológicos da bacia de São Paulo
Palavras-chave em português
Computação Aplicada
Geologia Regional
Resumo em português
Métodos geoestatísticos (semivariograma e krigeagem) e clássicos (inverso do quadrado da distância - I.Q.D.) foram utilizados no tratamento de 805 dados selecionados a partir de 3197 boletins de sondagens, pertencentes ao Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE e à Companhia do Metropolitano de São Paulo - METRÔ. A região estudada corresponde à porção centro-oeste da Bacia de São Paulo, mais precisamente localizada entre as coordenadas (UTM) 320 a 350km (E) e 738O a 7410km (N). São aqui apresentados mapas de contorno estrutural, isópacas, isólitas e porcentagem dos sedimentos terciários da Bacia de São Paulo, além de um mapa geológico, todos em escala 1:100.000. A partir das informações já existentes sobre a área e da análise dos mapas e perfis elaborados pôde-se reconhecer cinco unidades, delimitadas no mapa geológico, conforme seguem: - Formação Resende (Tf): constituída predominantemente por depósitos rudáceos proximais (Tff) e lamítícos distais (Tfl ) de sistemas de leques aluviais. Na borda norte da bacia, sua espessura ultrapassa 200m; - Depósitos correlacionáveis à Formação Tremembé (T1) formados por sedimentos argilo-siltosos lacustres, com espessuras de até 60m, encontrados sob os aluviões atuais do rio Tietê, na região da Barra Funda; - Formação São Paulo (Tm): apresentando frequentemente depósitos areno-silto-argilosos, e, secundariamente, conglomerados relacionados a sistema fluvial meandrante, atingindo espessuras que ultrapassam uma centena de metros; - Formação Itaquaquecetuba (Te): constituída em maior proporção por sedimentos areno-conglomeráticos de até 130m de espessura, que ocorrem sob os aluviões atuais dos rios Pinheiros e Tietê; - Coberturas colúvio-aluviais quaternárias(Q): representadas por sedimentos argilo-areno-conglomeráticos, em geral com até 10 metros de espessura. Atribui-se idade paleogênica às formações Resende e São Paulo e aos depósitos correlacionáveis à Formação Tremembé. Diversas evidências apontam pare a hipótese da Formação Itaquaquecetuba ser mais jovem do que as unidades mencionadas, embora, ainda não conclusiva. Os mapas de contorno estrutural do topo do embasamento mostram possíveis compartimentações tectônicas na área estudada, definindo quatro blocos com aumento de cotas médias de Norte para Sul, atingindo de 650 até 709m, o que evidencia basculamento de blocos para noroeste. Os mapas de isópacas indicam maiores espessuras de sedimentos (mais de 200m) para a borda norte da bacia (próximo a Guarulhos) e na sua região leste (Móoca, Tatuapé, Vila Formosa), em concordância com as áreas de menores cotas do topo do embasamento, conforme verificadas no mapa de contorno estrutural. Com o auxílio do mapa de porcentagem de argila delimitaram-se os depósitos correlacionáveis à Formação Tremembé, evidenciando a presença de um peleolago de aproximadamente 2km2. Os mapas de porcentagem de areia, isópacas e de isólitas de argila foram fundamentais na determinação da ocorrência dos sedimentos da Formação Itaquaquecetuba. Em termos de paleogeografia da Bacia de São Paulo, verificou-se que as paleodrenagens exibem boa coincidência com as feições geomorfológicas atualmente observadas, principalmente, com relação aos aluviões dos rios Tamanduateí e Pinheiros.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
Geoetatistical (semivariogram and kriging) and cIassic (inverse square-root distance) methods were used to analyse data from 805 wells selected from 3197 borehole descriptions prepared by the Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE and the Companhia do Metropolitano de São Paulo - METRÔ for the central-western portion of the São Paulo Basin, Brazil. Isopach, isolith and conglomerate, sand and clay percentage maps of the Tertiary sediments, together with structural contour maps and a geological map at a 1:100.000 scale, are presented. From previously available information and the analysis of the maps and cross-sections elaborated in this work, five lithostratigraphic units were recognized and delimited on the geological map, as follows: - Resende Formation (Tf), consisting of proximal rudaceous (Tff) and distal mudstone (Tfl) deposits of alluvial fan systems, which can exceed 200m in thickness on the northern border of the basin; - Deposits correlatable with the Tremembé Formation (Trl), comprising lacustrine silty-clayey sediments, up to 60m thick, present below quaternary alluvial deposits of the Tietê River, in the Barra Funda neighborhood; - São Paulo Formation (Tm), with clayed-silty-sandy deposits and subordinate conglomerates, related to a meandering fluvial system, with thicknesses exceeding 100m; - Itaquaquecetuba Formation (Te), largely conglomeratic-sandy sediments, up to 130 m thick, underlying the present alluvial deposits of the Pinheiros and Tietê rivers; - Quaternary colluvial-alluvial cover (Q), represented by conglomeratic-sand-clayed sediments, usually up to 10 meters thick. A Paleogene age is attributed to the Resende and São Paulo Formations and to the deposits correlateble with the Tremembé Formation. Although not conclusive, different evidence supports the hypothesis that the Itaquaquecetuba Formation is younger than the other units. The structural contour maps of the top of the basement show possible tectonic compartments in the studied area, defined by four blocks with average altitude that increasing from 650 m in the north to 709 m in the south, which seems to corroborate a regional northwest tilting previously suggested by other authors. The isopach maps indicate greater sediment thicknesses (more than 200m) toward the northern border of the basin (around Guarulhos) and in the eastern region (Móoca, Tatuapé, Vila Formosa), in agreement with the lower altitude of the top of the basement, as verified on the structural countour map. The deposits correlatable with the Tremembé Formation were delimited by means of the clay percentage map, which revealed the presence of a paleolake with approximately 2km2 in area. The sand percentage, isopach and clay isolith maps were fundamental in determining the presence of the Itaquaquecetuba Formation. The paleodrainage pattern of the São Paulo Basin shows e close relationship with present geomorphologic features, especially with respect to the alluvial deposits of the Tamanduateí and Pinheiros rivers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Takyia_Mestrado.pdf (30.15 Mbytes)
Data de Publicação
2015-06-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.