• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.1994.tde-30062015-150033
Documento
Autor
Nome completo
Jose Manoel dos Reis Neto
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1994
Orientador
Banca examinadora
Cordani, Umberto Giuseppe (Presidente)
Fuck, Reinhardt Adolfo
Janasi, Valdecir de Assis
Soares, Paulo Cesar
Ulbrich, Horstpeter Herberto Gustavo Jose
Título em português
Faixa Itaiacoca: registro de uma colisão entre dois blocos continentais no Neoproterozóico
Palavras-chave em português
Geocronologia
Geotectônica
Resumo em português
As rochas metassedimentares e metavulcânicas do Grupo Itaiacoca, e os complexos graníticos adjacentes, Cunhaporanga e Três Córregos, localizados no leste do Estado do Paraná, constituem a base deste estudo. A configuração das rochas graníticas, limitando as rochas deste grupo, define uma faixa geográfica denominadaa de Itaiacoca. O Grupo Itaiacoca, na região estudada, é constituído por quatro formações: Abapã, Serra dos Macacos, Bairro dos Campos e Água Clara. Estas possuem associações litológicas e estruturas sedimentares que permitem defini-las como unidaades penecontemporâneas de uma margem continental do tipo passiva. O ambiente tectônico e aa idadee de sedimentação do Grupo Itaiacoca, foram definidos através do estudo das rochas metadoleríticas e metavulcânicas que se encontram intercaladas nas formações Bairro dos Campos e Abapã, respectivamente. Utilizando os resultados geoquímicos, foi possível caracterizar ass rochas metadoleríticas, geradas em um ambiente distencional. As rochas metavulcânicas possuem teores elevados de 'K IND.2'O e outros elementos LILE, permitindo interpretar que se tratam dee rochas ultrapotássicas, do tipo lamproíto. Ambos os complexos graníticos são cálcio-alcalinos ee constituídos por rochas gnáissicas, graníticas e riolíticas. As composições químicas distintas apresentadas pelas rochas desses complexos, levam a interpretá-los como raízes dee arcos magmáticos distintos. A integração dos métodos radiométricos Rb-Sr, Pb-Pb e Sm-Nd permitiu determinar uma idade dee 1.080 M.a. para a geração das rochas metadoleríticas e, possivelmente, de 1.250 '+ OU -' 100 M.a. para as rochas metavulcânicas. Essas idades indicam também que a sedimentação das rochas do Grupo Itaiacoca ocorreu no Mesoproterozóico. Os métodos radiométricos definiram, através das rochas gnáissicas, graníticas e riolíticas, idades distintas de implantação dos dois Complexos. As idades Neoproterozóicas dessas rochas ) possibilitaram inferir a implantação de um arco magmático, associado ao Complexo Cunhaporanga, entre 800-700 M.a., e outro, associado ao Complexo Três Córregos, entre 700-600 M.a.. As diferenças geoquímicas dos dois complexos graníticos foram ressaltadas nos resultados dos estudos isotópicos. Os isótopos de Sr, Pb e Nd determinaram que esses complexos provêm de distintos mantos do tipo subcontinental, possuidores de longa vida geológica. O manto que serviu de fonte para as rochas do complexo Três Córregos foi formado há '+ OU -' 2.200 M.a., a partir de um manto primordial, enquanto que o manto gerador das rochas do Complexo Cunhaporanga foi formado há '+ OU -' 1.800 M.a.. Esses dois mantos são produtos do desenvolvimento de um ciclo tectônico no Paleoproterozóico. A configuração atual dos dois Complexos é conseqüência do ciclo Tectônico Brasiliano que ocasionou a colagem de blocos continentais, possuidores de mantos subcontinentais com composição distinta. A ocorrência desse ciclo, na a região estudada, pode ser caracterizada pelo desenvolvimento de três períodos orogenéticos (compressionais), proporcionando a geração de magmatismo ácido cálcio-alcalino. A primeira orogênese foi denominada de Cunhaporanga (800-700 M.a.), a segunda Três Córregos (700-600 M.a.) e a terceira, por não estar bem representada na região, não foi denominada. O limite em subsuperfície da colagem de blocos continentais pode ser definido pela existência de anomalia gravimétrica associada à região da Falha de Itapirapuã. Atualmente a Faixa Itaiacoca é a região que limita os dois blocos continentais que existiram no Mesoproterozóico, e see colidiram no Neoproterozóico.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
A narrow belt comprising metasedimentary and metavolcanic rocks, the Itaiacoca belt, occurs in the eastern part of the State of Paraná (Brazil). It exhibits a NE trend, and is bordered by two granitic complexes: Três Córregos (SE) and Cunhaporanga (NW). This work aims to understand the geological evolution of these units. The Itaiacoca belt comprises four formations: Abapã, Serra dos Macacos, Bairro dos Campos and Água Clara. Distinctive lithologic patterns and sedimentological structures allow to recognize that they are penecontemporaneous, and were formed in a passive continental margin. Metadoleritic and metavolvanic rocks occurs interlayered with the Bairro dos Campos and Abapã formations, respectively. The metadolerites are tholeiitic, thus indicating and extensional environment in their generation. On the other hand, the metavolcanic rocks are ultrapotassic, distinguished by high k20 and high LILE elements' contents, suggesting a lamproitic nature. Both granitic complexes are calc-alcaline and include gnaissic rocks, granites and rhyolites. The peculiarity in their chemical composition suggest that they are roots of different magmatic arcs. Rb-Sr, Pb-Pb and Sm-Nd determinations indicate a 1.080 My age for the generation of the metadoleritic rocks and a possible 1.250 '+ OU -' 100 My age for the metavolcanics. These values indicate that the deposition of the sedimentary rocks of the Itaiacoca belt occurred in the Mesoproterozoic. Radiometric methods applied to the rocks of the Três Córregos and Cunhaporanga complexes led to recognize that they were formed at distinct episodes. The Cunhaporanga magmatic arc was active between 800-700 My, and the Três Córregos magmatic arc was younger, between 700-600 My. The geochemical differences between the two granitic complexes were demonstrated by isotopic analyses. Sr, Pb and Nd isotopic values suggest that they were generated from two distinct regions of the subcontinental mantle. The mantle source for the Três Córregos complex was formed at about 2.200 My, whereas that of the Cunhaporanga complex rocks was formed at 1.800 My. Both materials seem to be the product of a paleoproterozoic tectonic cycle. The present configuration of both complexes is due to the Brasiliano Tectonic Cycle that sticked together both continental blocks, underlain by subcontinental mantle of distinct chemical composition. If it is believed that at least three orogenic (collisional and/or compressional) episodes are associated to this tectonic cycle, leading to acid calc-alkaline magmatism: the first one at about (800-700 My), the second (700-600 My), and the third one around 600-500 My. A gravimetric anomaly that runs parallel to the Itapirapuã fault zone may represent the underneath suture zone between the two collided continental blocks. The Itaiacoca belt lies presently in the limiting region between these Mesoproterozoic continental blocks that collided in Neoproterozoic times.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.