• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.2001.tde-28092015-150609
Documento
Autor
Nome completo
Cesar Javier Vinasco Vallejo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Cordani, Umberto Giuseppe (Presidente)
Gonzalez, Humberto Iregui
Vasconcelos, Paulo Marcos de Paula
Título em português
A utilização da metodologia 40Ar - 39Ar para o estudo de reativações tectônicas em zonas de cisalhamento: paradigma - o falhamento de Romeral nos Andes Centrais da Colômbia
Palavras-chave em português
Geocronologia
Resumo em português
Foram feitas 28 análises 'ANTIPOT. 40 Ar'-'ANTIPOT. 39 Ar' pela técnica de step heating e 5 análises K-Ar em rocha total em amostras provenientes de rochas miloníticas e de rochas do embasamento ígneo e metamórfico, relacionadas a uma ampla zona de cisalhamento correspondente ao sistema de Falhas de Romeral nos Andes Centrais da Colômbia. As muscovitas forneceram os melhores espectros nas rochas regionais, tanto para idades de metamorfismo quanto para idades de resfriamento nas rochas plutônicas. As biotitas tiveram um comportamento menos estável que as muscovitas; forneceram espectros homogêneos mas em alguns casos sem significado geológico claro. Os anfibólios apresentaram espectros relativamente complexos, usualmente explicáveis por fenômenos de argônio em excesso com tendência a se estabilizar nas últimas frações de liberação de gás. As rochas miloníticas com neoformação de micas finas forneceram espectros bons quando a quantidade de 40Ar liberado esteve pelo menos 50 vezes acima do nível do branco do sistema de extração. Tanto sericitas quanto biotitas finas no intervalo de tamanho entre 25 - 50 'mü'm, forneceram idades com significado geológico, algumas vezes registrando verdadeiras idades deformacionais. Foram obtidas idades 40Ar-39Ar de metamorfismo nos seguintes casos: Anfibolitos do Grupo El Retiro (idades plateau de 230'+ OU -'1 e 231'+ OU -'1 Ma e idade pseudo plateau de 232 Ma em anfibólio); Gnaisseintrusivo de Abejorral (idade pseudo plateau em biotita de 230 MA). Idades magmáticas foram obtidas para o 'stock' de la Honda (idades plateau em biotita de 218.7 '+ OU -'0.3 e 218.3'+ OU -'0.3 Ma), o Monzodiorito de Horizontes (idade plateau em muscovita de 207.6'+ OU -'0.3 e 212,3'+ OU -'0.3 Ma), o 'stock' del Buey (idades plateau em muscovita de 219.6'+ OU -'0.3 e 218.9'+ OU -'0.3 Ma) e o stock de Cambumbia (idade plateau em biotita de 236.6'+ OU -'0.7 Ma).) Idades de alteração hidrotermal foram obtidas para o Diorito e o Gabro de Pueblito (idades plateau em anfibólio de 232.6'+ OU -'1.7, 232.5'+ OU -'1; 238.1'+ OU -'1.6 Ma e 230'+ OU -'3 e 224'+ OU -'2 Ma respectivamente), rochas que poderiam representar material de crosta oceânica formadas numa placa intraoceânica. Em torno de 175-200 Ma foi registrado um evento termal definido a partir de espectros de perda de argônio do stock del Buey, do Monzodiorito de Horizontes, do Gnaisse de Abejorral, do stock de Cambumbia e de uma idade plateau em sericita nos xistos quartzo-sericíticos da Cordilheira Central de 189'+ OU -'9 Ma. No Cretáceo inferior apareceram idades deformacionais dos xistos de Sabaletas (idade plateau em sericita de 127.5' + OU -'2 Ma), idades intrusivas e de alteração hidrotermal do batólito de Sabanalarga em anfibólio (115 a 125 Ma; 90 a 110 Ma e entre 92 a 106 Ma) e idade máxima de alteração hidrotermal em plagioclásio sericitrizado em torno de 140 Ma para o 'stock' de Amagá. Sobre asseqüências vulcânicas básicas do Cretáceo inferior foram obtidas idades K-Ar em rocha total de 91'+ OU -'2 Ma em rochas miloníticas, de 102'+ OU -'7 Ma num gabro cataclástico, interpretadas como idades relacionadas à alteração hidrotermal indicativa da atividade do sistema de falhas no Albiano - Cenomaniano. Idades 40Ar-39Ar desta seqüência forneceram plateaus em biotita entre 81'+ OU -'5 a 89.8'+ OU -'1.1 Ma e idades integradas no intervalo 83.2'+ OU -'0.7 a 93'+ OU -'14 Ma, interpretadas como idades da deformação milonítica, visto que as temperaturas de deformação atingiram o grau xisto verde. Na mesma seqüência vulcânica foram obtidas idades mais jovens K-Ar rocha total de 66'+ OU -'3 Ma para milonitos, K-Ar rocha total 65'+ OU -'3 Ma e 40Ar-39Ar plateau em sericita de 72'+ OU -'4 para filonitos diretamente relacionados aos efeitos dinâmicos da falha (continuação) Salamina. Ainda nesta seqüência, foi obtida uma idade de 68'+ OU -'5 Ma K-Ar rocha total para uma rocha piroclástica básica, interpretada como a idade da alteração hidrotermal relacionada à atividade do sistema de falhas na região no final do Cretáceo Superior. Dentro deste intervalo de idades, foi obtido um plateau em biotita de 68.13'+ OU -'0.12 Ma para o Gnaisse de Palmitas. Esta idade é considerada como sendo de rejuvenescimento isotópico associada à intrusão do batólito Antioqueño. Idades plateau 'ANTPOT. 40 Ar'-'ANTPOT. 39 Ar' em biotitas de 6.75'+ OU-'0.06 Ma e 5.6'+ OU -'0.4 Ma, obtidas a partir de uma rocha porfirítica e de um anfibolito respectivamente, registraram o último evento de reativação do sistema de falhas na região. As vantagens mais importantes da metodologia 40Ar-39Ar para datação de episódios de deformação são: (1) a possibilidade de trabalhar com micas, as quais comumente fazem parte da fábrica deformacional; (2) o uso de pouca quantidade de amostra; (3) a possibilidade de verificar a validade de um resultado segundo o espectro obtido e (4) a possibilidade de identificar idades de cristalização ou de rejuvenescimento isotópico, com o apoio de informações petrográficas e de campo. Os aspectos metodológicos mais importantes para a utilização do método 'ANTPOT. 40 Ar'- 'ANTPOT. 39 Ar' em zonas de deformação desenvolvidos neste trabalho são: (1) o uso de rochas altamente deformadas, e de rochas altamente hidrotermalizadas; (2) o uso de rochas magmáticas e de micas de rochas metamórficas deformadas; (3) a coleta criteriosa de amostras; (4) datações complementares K-Ar no caso de rochas de granulação extra fina e de rochas hidrotermalizadas e (5) o isolamento em amostra de mão das zonas mais deformadas para amostragem precisa das micas neoformadas.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
28 'ANTPOT. 40 Ar'-' ANTPOT. 39 Ar' analyses were made by the step heating techniques and 5 whole rock K-Ar analyses for mylonitic rocks and for rocks deformed áreas, of a wide shear zone corresponding to the Romeral Fault System, in the Central Cordillera of Colombia. Muscovites yielded the best spectra for the regional rocks, including metamorphic ages as well as cooling ages in plutonic rocks. Biotites showed less stable behavior, yielding sometimes good spectra without a clear geological meaning. Amphiboles yielded relatively complex spectra, usually accountable for excess argon with a tendency to stabilization in the last fractions of gas liberation. The mylonitic rocks with fine neoformed micas yielded good spectra when the amount of 40Ar* released was at least 50 times above the level of the blanks of the extraction system. Much sericites as well fine grained biotites were in the range of 25-50 'mü'm, exhibited apparent ages with geological meaning, sometimes recording the deformational ages. 40Ar-39Ar metamorphic ages were obtained in the following cases: Amphibolites of the EI Retiro group (amphibole plateau ages of 230 '+ ou -' 1 and 231'+ ou -' 1 Ma and pseudo plateau age of 232 Ma); Gneiss of Abejorral (amphibole pseudo plateau age of 230 Ma). Magmatic ages were obtained for the La Honda Stock (biotite plateau ages of 218.7'+ ou -' 0.3 and 218.3'+ ou -' 0.3 Ma); Monzodiorite of Horizontes (muscovite plateau age of 207.6'+ ou -'0.3 and 212.3'+ ou -' 0.3 Ma); El Buey Stock (muscovite plateaus ages of 219.6'+ ou -' 0.3 and 218.9 '+ ou -' 0.3 Ma)and Cambumbia Stock (biotite plateau age of 236.6'+ ou -' 0.7 Ma). Hydrothermal alteration ages were obtained for the Diorite and Gabbro of Pueblito (amphibole plateau ages of 232.6'+ ou -' 1.7, 232.5'+ ou -' 1; 238.1'+ ou -' 1.6 Ma and 230'+ ou -' 3 and 224'+ ou -' 2 Ma respectively), rocks that could represent oceanic crust material formed in an interoceanic plate. A defined thermal event was registered at 175-200 Ma from spectra of argon loss from El Buey Stock, Monzodiorite of Horizontes, Gneiss of Abejorral, Cambumbia Stock and a plateau age in quartzo-sericitic schists of the Central Cordillera (sericite plateau age of 189 '+ ou -' 9 Ma). Lower Cretaceous deformational events were recorded in the Sabaletas schists (sericite plateau age of 127.5'+ ou -' 2 Ma), intrusive and hydrothermal alteration ages of the Sabanalarga batholite (115 to 125 Ma; 90 to 110 Ma and among 92 to 106 Ma). A maximum hydrothermal age around 140 Ma was recorded for the Amaga Stock. On the basic volcanic sequences of the Lower Cretaceous, K-Ar total rock ages of 91'+ ou -' 2 Ma in mylinites and 102'+ ou -' 7 Ma in a cataclastic gabbro were obtained, both interpreted as hydrothermal alteration ages indicative of the fault system activity in Albian - Cenomanian times. 40Ar-39Ar analyses from the same sequence, yielded biotite plateaus ages between 87 and 90 Ma, and integrated values of 89'+ ou -' 5 and 93'+ ou -' 14 Ma, interpreted as mylonitic deformation ages, since deformation temperatures were in general within the greenschist facies. For the same volcanic sequence younger K-Ar total rock ages of 65 '+ ou -' 3 Ma as well as 40Ar-39Ar sericite plateau ages of 72'+ ou -' 4 for filonites were obtaines, directly relates to the Salamina fault. A 68'+ ou -' 5 Ma K-Ar total rock age for a pyroclastic rock of the same volcanic sequence was interpreted as hydrothermal alteration age, probably related to the fault system activity in the area. In the same age range, a biotite plateau age of 68.13'+ ou -' 0.12 Ma was obtained for the Gneiss of palmitas, considered as an isotopic resetting age associated with intrusion of the Antioquian batolith. 40Ar-39Ar biotite plateau ages of 6.75'+ ou -' 0.06 Ma and 5.6 '+ ou -' 0.4 Ma obtained respectively for an andesitic porphyritic rock and an amphibolite, recorded the last important activation episode of the Fault System. The most important advantages of the use of the 40Ar-39Ar methodology in dating deformational episodes are: (1) the possibility to work with micas, which commonly are part of the deformational fabric; (2) the use of a small amount of sample; (3) the possibility to verify the validity of the results according to the spectrum obtained and (4) the possibility to identify crystallization of reseting ages, with the support of petrographic and field information. The more important methodological aspects developed in this work for the use of the 'ANTPOT. 40 Ar'- 'ANTPOT.39 Ar' method in deformational areas, are: (1) the use of highly deformed and highly hydrothermalized rocks; (2) the use of magmatic rocks and micas from deformed metamorphic rocks; (3) the carefull collection of samples, based on selected criteria (4) K-Ar complementary dating in the case of very fine grained and hydrothermalized rocks and (5) the selection and isolation in hand specimen of the most deformed areas for an accurate sampling of neoformed minerals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-10-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.