• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.42.2008.tde-10092008-162457
Documento
Autor
Nome completo
Isnard da Silva Carvalho
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Gorenstein, Clarice (Presidente)
Nogueira, Maria Ines
Zilberman, Monica Levit
Título em português
Resposta a placebo em ensaios clínicos com antidepressivos: análise de características de personalidade e variáveis genéticas.
Palavras-chave em português
Característica de personalidade
Efeito placebo
ITC
Polimorfismos
Resposta placebo
Variáveis genéticas
Resumo em português
O efeito placebo caracteriza-se pela redução de um sintoma ou melhora de um quadro clínico que se obtém após a administração de uma substância farmacologicamente inerte (placebo) ou um procedimento sabidamente ineficaz. O efeito placebo tem sido observado em diferentes doenças e sintomas e a magnitude de resposta varia entre 30% a 70%. Alguns fatores que estão associados ao efeito placebo são conhecidos e diversas teorias tentam elucidar os mecanismos psicobiológicos envolvidos na resposta a placebo. No entanto, o entendimento ainda é limitado. Objetivos: a) Verificar se há característica de personalidades associadas à resposta a placebo em estudos com antidepressivos; b) Verificar se há associação de polimorfismos em genes do sistema serotonérgico com resposta a placebo. Métodos: Foram incluídos no estudo pacientes que participaram de ensaios clínicos com antidepressivos e placebo conduzidos no Instituto de Psiquiatria do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (IPQ-HCFMUSP), entre 2000 e 2005. Os sujeitos (n=57) [pacientes deprimidos (n=14), pacientes fóbicos (n=22) e voluntários saudáveis (n=21)] foram considerados respondedores a placebo, de acordo com os critérios estabelecidos pelo estudo de origem. Para a análise das variáveis de personalidade os sujeitos responderam o Inventário de Temperamento e Caráter (ITC) e para a análise das variáveis genéticas foram escolhidos três genes polimórficos do sistema serotonérgico: do transportador de serotonina (SLC6A4), do receptor de serotonina subtipo 2A (HTR2A) e do receptor de serotonina subtipo 1B (HTR1B). Análise estatística: foi utilizado o modelo de análise discriminante para avaliar o comportamento das variáveis [idade, escolaridade, gênero e diagnóstico] e uma regressão logística para verificar quais destas variáveis explicavam as diferenças observadas entre os respondedores e não respondedores, bem como seu grau de importância. Resultados: Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os respondedores e não respondedores a placebo, em relação à idade, escolaridade e gênero. Os respondedores a placebo apresentaram escores significativamente maiores nos fatores de personalidade busca de novidade e autotranscendência quando comparados aos não respondedores. Os resultados da análise genética mostraram uma sugestiva associação entre dois genes polimórficos [o 5HTTLPR (SLC6A4) e o gene 5HTR1B (G861C)] e a resposta a placebo. Conclusões: Os resultados sugerem que a resposta a placebo é influenciada por características de personalidade em sujeitos sadios e pacientes com diagnóstico de fobia social e depressão e por polimorfismos genéticos em sujeitos sadios.
Título em inglês
Placebo response in clinical trial with antidepressant: personality characteristic and genetics variables.
Palavras-chave em inglês
Genetic variables
Personality characteristics
Placebo effect
Polymorphisms
Response placebo
TCI
Resumo em inglês
The placebo effect is characterized by symptom reduction or the improvement of a clinical picture after the administration of a pharmacological inert substance (placebo) to be ineffective or a procedure already known to be ineffective. The placebo effect has been observed in different illnesses and symptoms and the magnitude of this response varies from 30% to 70%. Some factors associated with the placebo effect are known and various theories aid to elucidate the psychobiological mechanisms involved in the placebo response; however, the knowledge is still limited. Objectives: a) To verify if personality characteristics are associated with placebo response in studies with antidepressants, b) To verify if polymorphisms in serotonergic system genes are associated with placebo response. Methods: Patients that participates in clinical trials of antidepressants and placebo realized at the Instituto de Psiquiatria do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (IPQ-HCFMUSP), among 2000 to 2005 were included. Subjects (n=57) [depressed patients (n=14), phobia social patients (n=22) and healthy volunteers (n=21)] were classified as placebo respondents following criteria established criteria by the origin study. For the personality analysis, subjects answered the Inventory of Temperament and Character (ITC) and for the genetic analysis, were chosen three polymorphic genes: the serotonin transporter (SLC6A4), the serotonin receptor subtype 2A (HTR2A) and the serotonin receptor subtype 1B (HTR1B). Analysis statistics: A discriminate analysis model was used to evaluate the variables behavior [age, education, gender and diagnostic] and a logistic regression to verify, which of these variables explained the differences observed between placebo respondents and no respondents, as well as its degree of importance. Results: There were no significant statistical differences between placebo respondents and non respondents regarding age, education, and gender Placebo respondents presented a significantly higher score´s for personality factors novelty seeking and self-transcendence in comparison to non respondents. The results of the genetic analysis suggest an association between two polymorphic genes [the 5HTTLPR (SLC6A4) gene and 5HTR1B (G861C)] and placebo response. Conclusions: The results suggest that placebo response in healthy volunteers and depressed and phobia social patients is influenced by personality characteristics and by genetic polymorphisms in healthy subjects.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-09-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.