• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.42.2018.tde-31012018-161457
Documento
Autor
Nome completo
Michele Silva de Barros
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Nunes, Anderson de Sá (Presidente)
Oliveira, Carlo José Freire de
Popi, Ana Flavia
Russo, Momtchilo
Vessoni, Sandra Coccuzzo Sampaio
Título em português
Efeito dos componentes salivares do mosquito Aedes aegypti na biologia de macrófagos e potenciais aplicações terapêuticas.
Palavras-chave em português
Aedes aegypti
Encefalomielite autoimune experimental
Extrato da glândula salivar
Imunomodulação
Macrófagos
Resumo em português
Os macrófagos são células fagocíticas derivadas dos monócitos sanguíneos produzidos pela medula óssea e estão diretamente envolvidos em um conjunto de processos biológicos vitais. Durante o repasto sanguíneo, fêmeas do mosquito Aedes aegypti inoculam saliva na pele de seu hospedeiro vertebrado e, devido sua localização estratégica nos tecidos, os macrófagos estão dentre as primeiras células residentes a ser exposta a saliva. Apesar dessa evidência fisiológica, pouco se sabe sobre os efeitos imunomoduladores da saliva desse mosquito sobre os macrófagos. Assim, o objetivo deste projeto foi avaliar o papel dos componentes salivares de A. aegypti em macrófagos murinos ativados por LPS+IFN-γ e o potencial efeito de uma proteína salivar no desenvolvimento da encefalomielite autoimune experimental (EAE), um modelo experimental para estudo da esclerose múltipla. Em conclusão, o EGS de A. aegypti apresenta efeito imunomodulatório sobre macrófagos peritoneais ativados com LPS e IFN-γ. Além disso, nossos resultados sugerem que a proteína identificada com possível inibidor da IL-6 produzida por macrófagos ativados pode ser capaz de diminuir a polarização de respostas Th1 e Th17, afetando assim o desenvolvimento da EAE.
Título em inglês
Effects of Aedes aegypti salivary components on the biology of macrophages and potential therapeutic applications.
Palavras-chave em inglês
Aedes aegypti
Experimental autoimmune encephalomyelitis
Immunomodulation
Macrophages
Salivary gland extract
Resumo em inglês
Macrophages are phagocytic cells derived from blood monocytes produced by the bone marrow and are directly engaged in a set of vital biological processes. During blood feeding, Aedes aegypti female mosquitoes inoculate saliva into the skin of their vertebrate hosts and, due to its strategic location in the tissues, macrophages are possibly among the first resident cells to be exposed to saliva. Despite this physiological evidence, little is known about the immunomodulatory effects of this mosquitos saliva on macrophages. Thus, the aim of this study was to evaluate the role of A. aegypti salivary components in LPS/IFN-γ-activated murine macrophages and the potential effect of a salivary protein on the development of experimental autoimmune encephalomyelitis (EAE), an experimental model for multiple sclerosis studies. In conclusion, A. aegypti SGE presents immunomodulatory effect on peritoneal macrophages activated by LPS/IFN-γ. Furthermore, our results suggest that the protein identified as a putative inhibitor of IL-6 produced by activated macrophages may be able to down modulate the polarization of Th1 and Th17 responses, thus affecting the development of EAE.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-01-31
Data de Publicação
2018-01-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.