• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.42.2011.tde-09022012-132910
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Feriotti
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Calich, Vera Lucia Garcia (Presidente)
Blotta, Maria Heloisa Souza Lima
Franco, Marcelo de
Keller, Alexandre de Castro
Soares, Angela Maria Victoriano de Campos
Título em português
Caracterização de receptores de patógenos envolvidos na interação entre Paracoccidioides brasiliensis e macrófagos de camundongos resistentes e suscetíveis ao fungo.
Palavras-chave em português
Paracoccidioides brasiliensis
Camundongos
Imunidade
Macrófagos
Patogenia animal
Resumo em português
A paracoccidioidomicose é uma micose sistêmica da América Latina causada pelo fungo dimórfico Paraccoccidioides brasiliensis. Os TLRs, e os CLRs são "Receptores de Reconhecimento Padrão" (PRRs) que reconhecem os "Padrões Moleculares Associados aos Patógenos" (PAMPs). O objetivo deste trabalho foi caracterizar os receptores de macrófagos de camundongos resistentes (A/J) e susceptíveis (B10.A) ao P. brasiliensis envolvidos na interação com o fungo, através do estudo do efeito do tratamento dos macrófagos com agonistas ou antagonistas dos receptores de manose (MR), receptores do tipo Toll 4 (TLR4), receptores de beta-glucanas (dectina-1) e receptores de complemento CR3 (CD11b/CD18), na interação fungo-macrófago. O tratamento dos macrófagos com o agonista de MR (manana), ativou ambos os macrófagos A/J e B10.A. O bloqueio dos receptores MR, TLR4 e CR3 com anticorpos monoclonais específicos, induziu inibição dos macrófagos, mostrando a importância destes receptores no reconhecimento dos carboidratos presentes na parede do fungo. O tratamento com os agonistas de dectina-1 (laminarina e curdlan) induziram ativação dos macrófagos, porém de maneira distinta entre as linhagens. A laminarina pareceu ativar macrófagos B10.A e inibir A/J; curdlan por sua vez, pareceu ativar macrófagos A/J e inibir B10.A.Estes dados sugerem que diferentes perfis de ativação dos macrófagos atuem no reconhecimento do fungo.
Título em inglês
Characterization of pathogen receptors involved in the interaction between Paracoccidioides brasiliensis and macrophages from resistant and susceptible mice.
Palavras-chave em inglês
Paracoccidioides brasiliensis
Immunity
Macrophages
Mice
Pathogenesis animal
Resumo em inglês
Paracoccidioidomycosis is a systemic mycosis of Latin America caused by Paraccoccidioides brasiliensis, a dimorphic fungus. The TLRs and CLRs are "Pattern Recognition Receptors" (PRRs) which recognize "Pathogen Associated Molecular Patterns" (PAMPs). The aim of our work was to characterize the macrophages receptors from resistant (A/J) and susceptible (B10.A) mice to P. brasiliensis involved in the interaction with the fungus. We studied the effect of macrophages treatment with agonists or antagonists of mannose receptors (MR), Toll like receptors 4 (TLR4), b-glucans receptors (dectin-1) and complement receptors CR3 (CD11b/CD18), in the interaction fungus-macrophages. The macrophages treatment with mannan agonist of MR activated both A/J and B10.A macrophages. The blockade of MR, TLR4 and CR3 receptors with specific monoclonal antibodies, induced macrophages inhibition, showing the importance of these receptors in the recognition of common carbohydrates presents on the cell wall of the fungus. The macrophages treatment with laminarin and curdlan agonists of dectin-1, induced macrophages activation, however in the distinct manner between both macrophages lineages. Laminarin appeared to activate B10.A macrophages and inhibit A/J; whereas curdlan appeared to activate A/J macrophages and inhibit B10.A. These data suggest that a different profile of macrophages activation plays in the fungus recognition.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.