• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.42.2012.tde-17042013-084156
Documento
Autor
Nome completo
Pedro Omori Ribeiro de Mendonça
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Lotfi, Claudimara Ferini Pacicco (Presidente)
Almeida, Madson Queiroz de
Antonini, Sonir Roberto Rauber
Fragoso, Maria Candida Barisson Villares
Gama, Patricia
Título em português
Efeitos in vivo do ACTH e do peptídeo N-POMC na expressão de proteínas e genes relacionados com o controle do ciclo celular em adrenais de ratos.
Palavras-chave em português
Ciclo celular
Córtex adrenal
Hormônio adrenocorticotrófico
Hormônios hipofisários
Proliferação celular
Ratos
Resumo em português
A proliferação das células do córtex adrenal é um fenômeno que envolve genes e proteínas relacionados com o controle do ciclo celular. Um dos principais fatores envolvidos na proliferação do córtex adrenal é o ACTH (hormônio corticotrófico), mas outros fatores, como o peptídeo N-terminal da POMC, parece estar envolvido. Para contribuir com o entendimento dos mecanismos envolvidos na resposta proliferativa do córtex adrenal analisamos os efeitos desencadeados por ambos os peptídeos em ratos cujo eixo HPA foi inibido pela dexametasona. Foram utilizados os métodos de incorporação de BrdU; de análise da expressão proteica das ciclinas D, E e p27 através de imunistoquímica e immunoblotting e da expressão de genes relacionados ao controle do ciclo celular utilizando placas de qRT-PCR. Nossos resultados sugerem que ambos os peptídeos induzem efeito proliferativo mas zona-específico no córtex adrenal, e que esse efeito pode ser mediado pelo controle da expressão das ciclinas D2, D3 e E, e pelo inibidor de ciclo celular, a proteína p27kip1.
Título em inglês
In vivo effects of ACTH and N-POMC peptide in the expression of proteins and genes related to cell cycle control in rat adrenals.
Palavras-chave em inglês
Adrenal cortex
Adrenocorticotropic hormone
Cell cycle
Cell proliferation
Mice
Pituitary hormones
Resumo em inglês
The proliferation of adrenal cortical cells involves genes and proteins related with the control of the cell cycle. The main factor involved in the proliferation of the adrenal cortex is the ACTH (corticotrophin), but other factor, such as the peptide N-terminal of POMC, seems to be involved. To contribute to the understanding of the mechanisms involved in the proliferative response of the adrenal cortex, we analyzed the effects triggered by both peptides in rats with the HPA axis inhibited by dexamethasone. The methods used were the incorporation of BrdU; analysis of protein cyclins D, E and p27 expression through immunohistochemistry and immunoblotting and expression of genes involved in cell cycle regulation by using qRT-PCR arrays. The results suggest that both peptides induced proliferative effect in adrenal cortex in a zone-specific manner. This effect may be mediated by the control of cyclins D2, D3 and E expression, and also by the cell cycle inhibitor, protein p27KIP1.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-05-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.