• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2014.tde-15122014-113558
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Morais Vidal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Guimaraes Junior, Paulo Roberto (Presidente)
Aguiar, Marcus Aloizio Martinez de
Carstensen, Daniel Wisbech
Metzger, Jean Paul Walter
Rother, Débora Cristina
Título em português
Risco de extinção e a persistência de redes de interação entre plantas e frugívoros
Palavras-chave em português
Extinção de espécies
Perda de habitat
Redes de frugivoria
Resumo em português
A dispersão de sementes por vertebrados é um processo ecológico muito importante para a manutenção da biodiversidade, especialmente nas regiões tropicais. Estas interações mutualistas podem ser rompidas devido à caça e a perda e fragmentação de habitats, na medida em que estas ameaças podem levar os parceiros mutualistas à extinção. No presente trabalho, buscamos entender as consequências de possíveis extinções de aves frugívoras sobre a organização de sistemas de dispersão de sementes na floresta Atlântica brasileira. Primeiro, nós caracterizamos o papel que cada uma das espécies desempenha em estruturar as redes de interação de que fazem parte. Em seguida, investigamos possíveis correlatos biológicos deste papel estrutural e vimos que as plantas com sementes pequenas e com períodos de frutificação extensos tendem a ser estruturalmente mais importantes. Por outro lado, características morfológicas (tamanho do bico e massa corpórea) e ecológicas (abundância e grau de frugivoria) não se mostraram relevantes em explicar o papel das aves nas redes de dispersão de sementes. O risco de extinção, no entanto, está associado ao papel estrutural das espécies de aves, de tal modo que aves mais ameaçadas tendem a ser mais importantes para a estrutura das redes. Estes resultados indicam que a perda de espécies ameaçadas pode ter consequências para a organização dos sistemas de dispersão de sementes de que fazem parte. Em um capítulo posterior, buscamos entender como os sistemas de dispersão de sementes responderiam a crescentes perdas de habitat. Com base em dados empíricos, estimamos uma sequência de extinções de aves decorrentes da perda de habitat na floresta Atlântica. Simulamos esta sequência de extinções em redes de dispersão de sementes provenientes de uma área protegida, avaliando os impactos de tais remoções de espécies sobre a organização das interações. Nossos resultados sugerem relativa robustez das redes de dispersão de sementes à remoção de espécies decorrente da perda de habitat. Por outro lado, a estrutura das redes parece colapsar quando a porcentagem de habitat é reduzida a menos de 30% da paisagem. É possível que um limiar de riqueza de espécies gere também um limiar na resposta da estrutura das redes à perda de habitat. Por fim, em um capítulo de perspectivas sobre os impactos da defaunação, avaliamos a importância de grandes vertebrados frugívoros como dispersores de sementes. Sugerimos que a inclusão de aspectos da história natural dos grandes frugívoros na abordagem de redes complexas pode trazer novas contribuições e permitir avanços nos estudos que investigam como esses dispersores podem influenciar a dinâmica das comunidades de plantas. Considerando o conjunto de resultados apresentados nesta tese, ilustramos como a abordagem de redes pode ser útil ao se estudar sistemas com muitos elementos, como é o caso da dispersão de sementes. Contribuímos para um melhor entendimento dos aspectos da biologia das espécies que influenciam a posição que ocupam dentro das redes de dispersão de sementes. Ademais, procuramos combinar princípios da ecologia de paisagens e análises de redes complexas para entender as consequências da perda de habitat sobre a organização de sistemas de dispersão de sementes
Título em inglês
Extinction risk and the persistence of plant-frugivore networks
Palavras-chave em inglês
Frugivory networks
Habitat loss
Species extinctions
Resumo em inglês
Seed dispersal by vertebrates is a key ecological process for biodiversity maintenance, particularly in tropical regions. These mutualistic interactions can be disrupted due to hunting and habitat loss and fragmentation, threats that may lead mutualistic partners to extinction. In the present work, we seek to understand the consequences of possible extinctions of frugivorous birds on the organization of seed dispersal systems in the Brazilian Atlantic forest. First, we described the role each species plays in structuring the interaction networks they are part of. Then, we investigated potential biological correlates of these structural roles and we found that plants with small seeds and long fruiting periods tend to be more important to network structure. On the other hand, morphological traits (bill size and body mass) and ecological traits (abundance and degree of frugivory) were not relevant to explain the role bird species play in seed dispersal networks. Extinction risk, however, is associated with the structural role of bird species, so that higher-risk species tend to me more important for network structure. Our results suggest that the loss of higher-risk bird species may affect the organization of seed dispersal systems. In a later chapter, we seek to understand how seed dispersal systems would respond to increasing habitat loss. Based on empirical data, we estimated a sequence of bird species extinctions following habitat loss in the Atlantic forest. We simulated that sequence of extinctions in seed dispersal networks from a protected area, evaluating the impacts of such species deletions on the organization of interactions. Our results point out relative robustness of seed dispersal networks to removal of species due to habitat loss. On the other hand, the structure of the networks seems to collapse when the percentage of habitat cover shrinks to less than 30% of the landscape. It is possible that a threshold in species richness creates a threshold in network structure response to habitat loss. Finally, in a chapter of perspectives on the impacts of defaunation, we evaluated the importance of large frugivorous vertebrates as seed dispersers. We suggest that the inclusion of aspects of the natural history of large frugivores in complex networks may allow new insights and advances in studies investigating how these seed dispersers can influence the dynamics of plant communities. Considering the overall results presented in this work, we illustrate how the network approach can be useful when studying systems with many components, such as seed dispersal. We contribute to a better understanding of the biological aspects that affect the position species occupy within seed dispersal networks. Furthermore, we combined principles from landscape ecology and analysis of complex networks to understand the consequences of habitat loss on the organization of seed dispersal systems
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Mariana_Vidal.pdf (0.00 bytes)
Data de Publicação
2015-02-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.