• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2011.tde-20042012-093217
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Bardi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Marques, Antonio Carlos (Presidente)
Morandini, André Carrara
Lopes, Rubens Mendes
Migotto, Alvaro Esteves
Rocha, Rosana Moreira da
Título em português
Comunidades de hidrozoários (Cnidaria) estuarinos do sudeste e sul do Brasil
Palavras-chave em português
Espécies invasoras
Estuários
Hydrozoa
Salinidade
Sazonalidade
Resumo em português
A maioria dos hidrozoários é marinha, mas eles também são frequentemente encontrados em estuários. Estes ambientes são considerados um dos principais em número de invasões biológicas. A fauna brasileira de hidrozoários estuarinos é praticamente desconhecida, exceto por alguns registros esparsos. Os objetivos deste estudo são (1) inventariar a fauna de hidroides planctônicos e bentônicos em quarto estuários, Cananéia, Paranaguá, Guaratuba e Babitonga das regiões Sudeste e Sul do Brasil, investigando as afinidades entre os estuários e também a relação entre pólipos estuarinos e seus substratos; (2) caracterizar e comparar as comunidades de hidrozoários planctônicos e bentônicos no gradiente salino (3) e entre o verão (estação chuvosa) e o inverno (estação seca); e (4) inferir padrões que possam auxiliar no entendimento das invasões dos medusozoários. As amostras foram realizadas nos verões e invernos de 2007, 2008 e 2009, em seis isohalinas, sempre que possível. Nós também copilamos dados da literatura com registros de espécies invasoras e criptogênicas e contrastamos estes registros com as características biológicas das espécies. Nós identificamos 37 espécies de hidrozoários (21 medusas e 17 pólipos). Liriope tetraphylla foi a medusa mais frequente em amostras nos estuários de Cananéia e Guaratuba, mas Clytia spp. e Blackfordia virginica foram as medusas mais abundantes nas baías de Paranaguá e Babitonga, respectivamente. Bougainvillia muscus, Clytia gracilis e Obelia bidentata foram as espécies de pólipos mais frequentes em todos os estuários. Os pólipos frequentemente utilizaram cracas, bivalves, hidrozoários e partes de mangue como substrato. Clytia gracilis foi a espécie encontrada sobre maior número de substratos diferentes, enquanto Acharadria crocea foi encontrada mais frequentemente sobre substratos artificiais. Entre as Entre as medusas, Ectopleura dumortieri foi encontrada apenas na salinidade mais alta (30) em todos os estuários, enquanto Moerisia inkermanica foi encontrada apenas nas salinidades 10 e 15. Entre os pólipos A. crocea restringiu-se a salinidade 30 em todos os estuários. A maioria das espécies de medusas (67%) e de pólipos (65%) amostrada era eurialina, ocorrendo em pelo menos quatro salinidades diferentes. As comunidades das medusas variaram sazonalmente, principalmente pela variação na abundância das espécies mais ubíquas. Enquanto as comunidades de pólipos parecem ter sido menos influenciadas pelas estações, exceto por A. crocea que ocorreu apenas no inverno. Nós listamos 43 (37 Hydrozoa e 6 Scyphozoa) como invasoras e 15 espécies de Hydrozoa como criptogênicas. Nós observamos que alguns padrões de invasão nos Medusozoa podem estar relacionados à biologia das espécies e com a filogenia dos grupos.
Título em inglês
Communities of stuarine hydrozoans (Cnidaria) from south and southeast of Brazil
Palavras-chave em inglês
Estuaries
Hydrozoa
Invaders species
Salinity
Seasonality
Resumo em inglês
The majority of the hydrozoans is marine, but they are also often recorded in estuaries. This environment is considered one of the most important in number of biological invasions. The Brazilian brackish hydrozoan fauna is practically unknown, except for some scattered records. The goals of this study are (1) to survey the planktonic and benthic hydrozoans fauna in four estuaries, Cananéia, Paranaguá, Guaratuba e Babitonga, from southern Brazil, investigating the affinities among these estuaries and also the relationship between estuarine polyps and their substrates; (2) characterize and compare the planktonic and benthonic hydrozoan communities in salinity gradients (3) and between summer (raining station) and winter (dry station); and (4) infer patterns that might help to understand Medusozoan invasion. Samplings were carried out during summer and winter of 2007, 2008 and 2009, at six isohalines for each estuary, whenever it was possible. We also compiled data of literature records of invasive and cryptogenic species and contrasted those records with biological features of these species. We have recorded 37 species of hydrozoans (21 medusa and 17 polyps). Liriope tetraphylla was the most abundant and frequent medusa in the samples of Cananéia and Guaratuba estuaries, but Clytia spp. and Blackfordia virginica were the most abundant medusae in Paranaguá and Babitonga bays, respectively. Bougainvillia muscus, Clytia gracilis and Obelia bidentata were the most frequent polyps in all estuaries. Polyps frequently used barnacles, hydrozoans, mussels shells and mangrove parts as substrates. Clytia gracilis was the species recorded in the largest number of substrates, while Acharadria crocea was recorded more often on artificial substrates. Among the medusae, Ectopleura dumortieri was found only in the highest salinity (30) in all estuaries, while Moerisia inkermanica was recorded in the salinities 10 and 15. Among the polyps, A. crocea was constrained to salinity 30 in all estuaries. The majority of the species of medusa (67%) and polyp (65%) sampled was euryhaline, occurring in at least four different salinities. Communities of medusae vary seasonally, mainly by the abundance variation of the most ubiquitous species. Whilst the community of polyps seems to be less influenced by season, except for A. crocea that occurred only in winter. We have listed 43 (37 Hydrozoa and 6 Scyphozoa) species recorded as invaders and 15 hydrozoan species record as cryptogenic. We have observed that some patterns of invasion in Medusozoa may be related with the species' biology and with the phylogeny of the group
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JUliana_Bardi.pdf (7.43 Mbytes)
Data de Publicação
2012-05-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.