• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2007.tde-17102007-095635
Documento
Autor
Nome completo
Sergio Schwarz da Rocha
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Bueno, Sergio Luiz de Siqueira (Presidente)
Melo, Gustavo Augusto Schmidt de
Mossolin, Emerson Contreira
Pinheiro, Marcelo Antonio Amaro
Vanin, Ana Maria Setubal Pires
Título em português
Biologia reprodutiva, estrutura e dinâmica populacional e avaliação do grau de risco de extinção de Aegla strinatii Türkay, 1972 (Crustacea, Decapoda, Aeglidae)
Palavras-chave em português
Aeglidae
Biologia Reprodutiva
Crescimento
Dinâmica Populacional
Extinção
Jacupiranga
Resumo em português
O objetivo principal deste trabalho é contribuir para a preservação e/ou manejo da única população conhecida de Aegla strinatii e reforçar ainda mais a necessidade de preservação da área de ocorrência da espécie. Para tanto, foram realizadas coletas mensais ao longo de dois anos de trabalho de campo no Parque Estadual de Jacupiranga, considerado a segunda maior unidade de conservação do Estado com 150.000 hectares, englobando os municípios de Jacupiranga, Barra do Turvo, Cananéia, Iporanga, Eldorado e Cajati (CLAUSET, 1999). Os espécimes foram coletados com peneiras e armadilhas, no rio das Ostras (S 24°38'16.2" ; W48°24'05.2"),situado no núcleo Caverna do Diabo, no município de Eldorado. Os objetivos da presente contribuição eram: determinar a razão sexual, composição da população, período de recrutamento e crescimento da espécie; quantificar do grau de heteroquelia; verificar o padrão reprodutivo e determinar a fecundidade; verificar uma possível variação do tamanho dos ovos durante o desenvolvimento embrionário; verificar a ocorrência de desovas sucessivas; avaliar, macroscópica e microscopicamente, as gônadas de fêmeas, caracterizando assim os estágios de desenvolvimento gonadal; determinar a primeira maturação de machos e fêmeas; avaliar a distribuição geográfica de Aegla strinatii, visando definir sua área de ocorrência e localização de novas populações; avaliar o status de risco de extinção da espécie com base em critérios sugeridos pelo IUCN (2001). Esta tese de Doutorado está dividida em quatro capítulos, cada qual abrangendo um assunto pertinente à biologia de A. strinatii, a fim de proporcionar uma leitura mais dinâmica e objetiva e facilitar o encaminhamento dos artigos para publicação em revistas científicas. O Capítulo 1 trata da estrutura populacional e biologia reprodutiva de A. strinatii. Para tanto, foram amostrados 867 indivíduos, sendo 401 machos e 466 fêmeas (razão sexual 1:1,16) que apresentaram comprimentos médios da carapaça em machos e fêmeas foram 19,08 e 18,01 mm, respectivamente. O período reprodutivo da espécie pode ser caracterizado como periódico, estendendo-se de maio a setembro. A fecundidade média foi de 186 ovos; os ovos possuíam formato levemente elíptico, com tamanho médio e coloração variando de acordo com o estágio de desenvolvimento embrionário. A análise macroscópica das gônadas permitiu distinguir quatro estágios de maturação. Cortes histológicos mostraram uma sincronia entre esses estágios e o desenvolvimento progressivo das células ovarianas. Espermatozóides bem formados foram observados apenas em machos com comprimento da carapaça superior a 14,49 mm. No segundo capítulo foram analisados a lateralidade, o crescimento relativo do primeiro par de pereópodes e as proporções biométricas entre a largura do abdome, o peso e o comprimento da carapaça em machos e fêmeas de Aegla strinatii. Todas as comparações demonstraram que as quelas de A. strinatii são assimétricas, em termos de comprimento e largura, em machos e fêmeas. Além disso, foi observada uma maior prevalência de maior desenvolvimento da quela esquerda em ambos os sexos. O tipo de crescimento alométrico positivo predominou nas relações biométricas de machos e fêmeas de A. strinatii. Nos machos, todas as relações biométricas apresentaram diferença significativa na comparação entre espécimes jovens e adultos, enquanto os jovens e adultos do sexo feminino diferiram significativamente apenas nas relações entre o comprimento da carapaça e a largura do quelípode maior, largura do abdome e peso. A partir de cada relação biométrica estudada estabeleceu-se um tamanho da maturidade morfométrica para machos e fêmeas. No capítulo 3 são apresentados resultados sobre o crescimento em comprimento de Aegla. Para tanto, distribuiu-se os comprimentos de carapaça (CC) de machos e fêmeas em classes de tamanho separadamente para os animais capturados com peneira e armadilha. As coortes foram reconhecidas através do método de Bhattacharia, utilizando-se o programa de computador FISAT II (versão 1.2.2) e a curva de crescimento foi ajustada segundo o modelo de von Bertalanffy, com o auxílio do programa de computador CAJUS. A idade da primeira maturação dos machos foi baseada no tamanho de maturação obtido através de análises do crescimento relativo (Cap. 2), enquanto que para as fêmeas utilizou-se o tamanho no qual 50% das fêmeas estavam maduras (Cap. 1). A longevidade de A. strinatii foi calculada com base no valor de CC abaixo do qual 95% da população amostrada está representada. Machos e fêmeas apresentaram taxas de crescimento semelhantes (L¥ = 27.51, K = 0.73 para machos; L¥ = 26.96, K = 0.73 para fêmeas). A idade da primeira maturação foi estimada em 16,5 meses para machos e 16,8 para fêmeas e a longevidade estimada em 33,52 e 34,04 meses em machos e fêmeas, respectivamente. As informações obtidas sobre a biologia reprodutiva, dinâmica populacional, distribuição geográfica, habitat ocupado e ainda, inferências sobre as possíveis ameaças à população foram utilizados para calcular o grau de risco de extinção de A. strinatii, que corresponde ao capítulo 4. Neste último capítulo concluiu-se que a espécie pode ser classificada como "Ameaçada" uma vez que sua distribuição geográfica é restrita (ocorrência registrada em apenas três localidades), com uma área de ocupação estimada em menos de 500 km², população de adultos estimada em menos de 2.500 indivíduos e declínio contínuo da qualidade do habitat. Este trabalho representa um desdobramento de um projeto mais amplo, que vigorou de 1998 a 2003, denominado "Levantamento e Biologia de Crustacea, Insecta e Mollusca de água doce do estado de São Paulo", integrante do Programa BIOTA/FAPESP. Com o término deste projeto, o conhecimento da fauna de crustáceos decápodes do Vale do Ribeira avançou sobremaneira, contudo o estudo de aspectos da biologia, particularmente dos eglídeos da região, ainda era escasso. O presente trabalho visa contribuir para um maior conhecimento da biologia deste maravilhoso e intrigante grupo de crustáceos decápodes.
Título em inglês
Reproductive Biology, Population Dynamics and Risk of Extinction of Aegla strinatii Türkay, 1972 (Crustacea, Decapoda, Aeglidae)
Palavras-chave em inglês
Aeglidae
Extinction
growth
Jacupiranga
Reproduction
Resumo em inglês
This study aims to contribute for preservation of the only known population of Aegla strinatii and to reinforce the necessity to preserve the areas where this species occur. Therefore, monthly collections were realized during a two year period at Jacupiranga State Park which is considered to be the second largest conservation unit of São Paulo State. The specimens were sampled with the aid of sieves and traps, in the Ostras stream (S 24°38'16.2"; W 48°24'05.2"), Eldorado County. The objectives of this study were: to determine the sex ratio, recruitment period and growth in length and weight of the species; to check heterochelous condition; to verify the reproductive period and fecundity; to check the possibility of egg size variation during embryonic development and the occurrence of successive spawning; to evaluate macroscopic and microscopically the gonads of females; to calculate the size at onset maturity in males and females; to determine the geographical distribution of Aegla strinatii with the finding of new populations; to establish the risk of extinction of the species based on criteria established by the IUCN Species Survival Commission. This PhD Thesis is divided into four chapters, each one focused in a subject of the biology of A. strinatii, so that the readers can have a much more dynamic reading. In Chapter 1 there are information about population structure and reproductive biology of A. strinatii. To achieve the results, 867 individuals, being 401 males and 466 females (sexual reason 1:1.16) were sampled with mean carapace length of 19.08 mm (males) and 18.01 mm (females). The reproduction of the species occurred from May to September and the mean fecundity was 186 eggs. The eggs showed variation in both size and color during the embryonic development. The macroscopic analysis of the gonads allowed distinguishing four maturation stages. Histological sections showed a synchronism between those macroscopic stages and the development of ovarian cells. Spermatozoids completely formed were observed in males with carapace length superior to 14.49 mm. In Chapter 2 there is information on the preferential handedness and the relative growth of the first pair of pereopods, carapace length with and without the rostrum, weight and abdomen width of males and females of Aegla strinatii. All comparisons revealed significant differences and demonstrated that claws of A. strinatii are markedly asymmetrical in terms of both length and width in both sexes. The prevalence of a more developed chela was significantly higher in the left chela than in the right one. Positive allometric growth was predominant in all biometric relations of males and females of A. strinatii. In males, all biometric relationship showed significant difference between adult and young specimens. In females only the relative growth of major claw width, abdomen width and weight showed statistical difference between young and adults. The size at the onset of morphometric maturity for males and females was established for each biometric relation studied. Chapter 3 presents the study on the growth in length of Aegla strinatii. The data on the carapace length of males and females were distributed in size classes for animals captured with sieve and trap. Cohorts were recognized using the method of Bhattacharya and the software FISAT II (version 1.2.2). The von Bertalanffy growth function was adjusted on modal CC vs. time plots with the aid of CAJUS software. Estimation of maturation age was based on the maturation size obtained by relative growth analysis (males) (Cap. 2) and on the size which 50% of all females are considered to be mature (Cap. 1). Longevity was based on the CC below which 95% of the sampled individuals were represented. Males and females presented similar growth patterns (L = 27.51, K = 0.73 for males; L = 26.96, K = 0.73 for females). Males and females attained maturation size in 16.5 and 16.8 months respectively. Longevity was estimated as 33.52 months for males and 34.04 for females. The information obtained on the reproductive biology, population dynamics, geographical distribution and possible threats to the population were used to calculate the risk of extinction of A. strinatii, which is the scope of Chapter 4. Through the analysis of all data the species was classified as "Threatened". Its geographical distribution is restricted (only three localities), the area of occupation in less than 500 km², the estimated size of adult population was less than 2.500 individuals and a constant decline on the quality of the habitat was detected. This study is a continuation of BIOTA / FAPESP Program that took place from 1998 and 2003. With the end of this program there was an increment of the knowledge of the decapod crustacean fauna from Ribeira do Iguape River Basin. However, the studies on biology and ecology of these crustaceans, particularly eglids, were still scarce. The present contributes to the knowledge increment on the biology and ecology of a aeglid species.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Sergio_S_Rocha.pdf (11.74 Mbytes)
Data de Publicação
2007-10-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.