• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2012.tde-10012013-162921
Documento
Autor
Nome completo
Barbara Louise Valentas Romera
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Simone, Luiz Ricardo Lopes de (Presidente)
Passos, Flávio Dias
Vanin, Sergio Antonio
Título em português
Revisão taxonômica do gênero Diplodonta Bronn, 1831 (Bivalvia: Ungulinidae) na costa brasileira
Palavras-chave em português
Anatomia
Diplodonta
Taxonomia
Ungulinidae
Resumo em português
A família Ungulinidae é caracterizada por agrupar espécies de valvas brancas, frágeis e de formato arredondado. O gênero Diplodonta é considerado o mais representativo da família e é diagnosticado por possuir dois dentes cardinais na charneira, sendo um deles de aparência bífida. As seguintes espécies foram caracterizadas para a costa brasileira: Diplodonta portesiana (d'Orbigny, 1846), Diplodonta guaraniana (d'Orbigny, 1846), Diplodonta patagônica (d'Orbigny,1842) e Diplodonta notata Dall, 1901. D. portesiana possui concha arredondada; margem dorsal côncava; ninfa mais larga que longa, com ligamento curto; anatomicamente apresenta as maiores proporções de palpos labiais; fenda podal pequena, com fusão dos lobos do manto em 35% de seu comprimento; estômago recoberto por três áreas de seleção; e intestino longo, formando três voltas. D. guaraniana apresenta concha sub triangular, com margem dorsal quase plana; ligamento longo; possui padrão de microesculturação vertical; anatomicamente possui a menor proporção entre altura e largura do músculo adutor anterior; estômago internamente dividido por um septo e conectado a cinco ductos dos divertículos digestivos, sendo três deles laterais; intestino curto, formando apenas uma volta. D. patagônica tem forma elíptica, a maior proporção entre o ligamento e o comprimento das valvas; margem dorsal quase plana; anatomicamente apresenta a menor discrepância entre os volumes dos músculos adutores; estômago internamente separado por um septo e recoberto por apenas uma área de seleção; com o intestino formando duas voltas e ânus abrindo-se na superfície ventro anterior do músculo adutor posterior. D. notata possui valvas de forma oval; achatadas lateralmente; ninfa curta e larga, com ligamento curto; margem dorsal côncava; anatomicamente possui estômago grande, com a conexão lateral de seis ductos dos divertículos digestivos; apresenta o intestino mais longo entre as espécies, formando uma única volta. Também foram encontradas e analisadas as espécies Phlyctiderma semiaspera (Philippi, 1836); Timothynus rehderi (Altena, 1968); Cyrenoida floridana Dall, 1896 e Cyrenoida sp. nov. P. semiaspera, apesar de sua semelhança externa a D. guaraniana possui concha bastante inflada; ornamentada por pústulas; anatomicamente apresenta músculos adutores de tamanho e forma semelhantes e três pares de músculos no canal inalante. T. rehderi assemelha-se muito a D. patagônica, porém apresenta concha recoberta por perióstraco fino e de aspecto iridescente; com umbo alto e largo; presença de três dentes na charneira da valva direita; anatomicamente possui os músculos adutores de tamanho e forma semelhantes; palpos labiais pequenos; demibrânquias internas fundidas em sua porção posterior, e ânus abrindo-se na porção mediana da câmara suprabrânquial. O gênero Cyrenoida teve sua primeira ocorrência relatada para a costa brasileira; é caracterizado pelas valvas arredondadas, apontadas posteriormente por uma leve carina; recoberta por um fino perióstraco marrom; presença de dentes cardinais e laterais de forma laminares, fundidos entre si; anatomicamente, apresentam diferenciação nos músculos adutores; presença de sifão inalante e exalante; estômago alongado, com conexão de apenas dois ductos dos divertículos digestivos. As espécies de Diplodonta, assim como as demais abordadas neste estudo podem bem ser identificadas através da combinação de caracteres conquiliológicos e anatômicos. Comparações morfológicas são realizadas com inferências taxonômicas e filogenéticas
Título em inglês
Taxonomic revision of the genus Diplodonta Bronn, 1831 (Bivalvia: Ungulinidae) from the brazilian coast
Palavras-chave em inglês
Anatomy
Diplodonta
Taxonomy
Ungulinidae
Resumo em inglês
The family Ungulindae is characterized by gruping species with white and fragiles valves in rounded shape. The genus Diplodonta is the most representative of family and is diagnosed by two cardinal teeth in the hinge, one with bifid appearance. The follow species were found in brazilian coast: Diplodonta portesiana (d'Orbigny, 1846), Diplodonta guaraniana (d'Orbigny, 1846), Diplodonta patagônica (d'Orbigny,1842) and Diplodonta notata Dall, 1901. D. portesiana shows rounded shell; concave dorsal margin; nymph wider than longer, with a short ligament; anatomically shows the greatest proportions of labial palps; small podal gap, with mantle lobes fused in 35% of total lenght; stomach internally covered by three sorting áreas, and a long intestine, performing three loopings. D. guaraniana shows a sub triangular shell; with a nearly straight dorsal margin; long ligament; with a vertical pattern of the microscopical sculpture; anatomically shows the smaller proportion between width and hight of anterior adductor muscle; stomach internally divided by a septum and connected at three lateral ducts of digestive diverticula; short intestine, performing one single loop. D. patagônica shows a elliptical shell; the greatest proportion between the adductor muscles; stomach internally divided by a septum, and covered by one sorting área; intestine performing one loop, and anus opening at ventral third portion of anterior surface of posterior adductor muscle. D. notata shows a oval shell, laterally flattened; nymph short and wide, with a short ligament; concave dorsal margin; anatomically shows a great stomach, with six lateral ducts of digestive diverticula; with the longest intestine of the species, performing one loop. Other species were studied and analized: Phlyctiderma semiaspera (Philippi, 1836); Timothynus rehderi (Altena, 1968); Cyrenoida floridana Dall, 1896 and Cyrenoida sp. nov. P. semiaspera, despite the external similarity with D. guaraniana, shows a inflated shell, externally covered by pustules; anatomically shows adductor muscles with same form and size and three pairs of muscles of the inhalant channel. T. rehderi resembles a D. patagônica, but show a thin and iridescent periostrac; umbones large and tall; with three cardinal teeth in right valve; anatomically show the adductor muscles with the same form and size; small labial palps; inner demibranchs fused in the posterior half and anus opening at middle of suprabranchial chamber. The genus Cyrenoida was first related to brazilian coast; is characterized by the rounded valves, posteriorly pointed, with a small channel; covered by a thin light brown periostrac; in the hinge, a fusion between cardinal and lateral laminar teeth; anatomically shows diferences between the adductor muscles; presence of inhalant and exhalant siphons; stomach elongated, without lateral conection of digestive diverticule ducts. The brazilian Diplodonta species, as the other studied species,can be identified by the combination of shell and anatomical characters. Morphologic comparisions are realized with taxonomic and phylogenetic inferences
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Barbara_Romera.pdf (50.88 Mbytes)
Data de Publicação
2013-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.