• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2007.tde-30082007-135429
Documento
Autor
Nome completo
Maria Mercedes Martinez Okumura
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Neves, Walter Alves (Presidente)
Eggers, Sabine
Lima, Tania Andrade
Schmitz, Pedro Ignacio
Zambonato, Gabriel Henrique Marroig
Título em português
Diversidade morfológica craniana, micro-evolução e ocupação pré-histórica da costa brasileira
Palavras-chave em português
Arqueologia
Craniometria
Sambaqui
Resumo em português
As primeiras evidências arqueológicas a respeito do povoamento do litoral brasileiro durante a pré-história são a expansão de povos associados a sítios arqueológicos denominados sambaquis. Tais sítios ocorrem na costa brasileira, da Bahia até o Rio Grande do Sul, entre 6500 e 800 anos. Um dos modelos de dispersão inicial desses povos propõe que esta teria ocorrido em dois grandes eixos que se expandiram a partir da divisa entre São Paulo e Paraná. Há cerca de mil anos, ocorre o aparecimento de cerâmica em alguns sítios litorâneos, relacionada a grupos provenientes do interior do país. Modelos baseados na análise da morfologia craniana desses grupos indicam que em Santa Catarina, no seu litoral central, teria ocorrido a interação de dois grupos biológicos distintos antes da chegada da cerâmica, ao passo que no litoral norte de Santa Catarina, a chegada da cerâmica parece coincidir com a chegada de uma nova população. O objetivo da tese é testar as seguintes hipóteses através da análise morfológica craniana: I) os povos dos sambaquis representam, em termos regionais, pelo menos dois grupos com morfologias cranianas distintas, cuja dispersão coincide com dois bolsões regionais, um ao norte e outro ao sul de São Paulo; II) no litoral central de Santa Catarina existiram duas populações pré-cerâmicas com morfologia distinta, e com o aparecimento da cerâmica, ao menos no norte de Santa Catarina, surgiu uma nova morfologia craniana. Os resultados obtidos apontam para uma diferenciação de dois grupos principais, cuja clivagem se dá na região do Paraná. Entretanto, a hipótese de que há dois grupos morfologicamente distintos em Santa Catarina antes da chegada da cerâmica não encontra apoio nos resultados obtidos. Em relação aos grupos ceramistas catarinenses, parece haver uma relativa diferenciação entre estes e as séries sem cerâmica dessa região.
Título em inglês
The prehistoric human settlement of Brazilian coast: and analysis based on cranial morphology
Palavras-chave em inglês
Archacology
Cranial measurements
Shellmound
Resumo em inglês
The first archaeological evidence for the prehistoric colonization of the Brazilian coast is the expansion of groups associated with the archaeological sites of “sambaqui” (shellmound). These sites are distributed across the Brazilian coast, from Bahia to Rio Grande do Sul, and date to between 6500 and 800 yBP. An initial dispersion of these groups was proposed from the boundary between São Paulo and Paraná. Pottery is found in some shelmound around 1,000 years ago and is associated to inland groups. Models based on cranial morphology suggest that on the central coast of Santa Catarina, there are two distinct groups before the occurrence of pottery, while on the north coast of Santa Catarina, the advent of pottery seems to coincide with the arrival of a new population. The objective of this study is to test the following hypothesis through cranial metrical and non-metrical analysis: I)the dispersion of shellmound populations in two distinct waves, will be inferred by differences in cranial morphology; II)on the central coast of Santa Catarina two distinct populations were present before the occurrence of pottery, and the arrival of ceramist populations brought a new cranial morphology at least in north Santa Catarina. Our results point to a differentiation of two main groups with a boundary in Paraná region. However, we did not find reasonable evidence for the presence of different cranial morphologies in Santa Catarina before the occurrence of pottery. Nonetheless, the occurrence of pottery coincides with the emergence of two relatively different cranial morphologies in Santa Catarina.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-09-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.