• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2007.tde-26102007-180322
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Marques Lima dos Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Yassuda, Yatiyo (Presidente)
Galetti Junior, Pedro Manoel
Oliveira, Claudio de
Rodrigues, Miguel Trefaut Urbano
Wajntal, Anita
Título em português
Estudos evolutivos em espécies de lacertílios brasileiros da família Teiidae (Squamata), com base em dados citogenéticos e moleculares
Palavras-chave em português
Citogenética
Filogenia
Genética molecular
Squamata
Teiidae
Resumo em português
A família Teiidae é restrita à região neotropical e possui cerca de 110 espécies distribuídas em dez gêneros. Estudos moleculares, juntamente com citogenéticos e morfológicos e as recentes descrições de novas espécies, apontam para uma necessidade urgente de estudos multidisciplinares mais amplos que caracterizem melhor a grande diversidade nos Teiidae, especialmente quanto a espécies brasileiras, de modo a fornecer importantes contribuições à sistemática, evolução cromossômica, possibilitando a formulação de hipóteses filogenéticas mais robustas. Assim, esse trabalho tem por objetivos dar continuidade aos estudos evolutivos em Teiidae, tanto citogeneticamente, quanto molecularmente e discutir, se possível, sobre a reprodução partenogenética encontrada em muitas espécies deste grupo de lagartos. A ampla amostragem geográfica disponível para os estudos, associada ao estudo de um grupo reconhecidamente variável citogeneticamente e taxonomicamente complexo, contribui para orientar revisões futuras e também para uma avaliação da diversidade entre as populações estudadas. Do ponto de vista interpretativo, os dados obtidos também fornecem importantes contribuições à sistemática, biogeografia e programas de conservação desse grupo de lagartos neotropicais. Cariótipos de cinco espécies de lagartos teídeos sulamericanos da subfamília Teiinae (Ameiva Ameiva, Cnemidophorus ocellifer, Kentropyx calcarata, K. paulensis e K. vanzoi) são descritos e comparados em coloração convencional e diferencial. Dados meióticos também estão incluídos. Cariótipos de K. paulensis, K. vanzoi e C. ocellifer são apresentados aqui pela primeira vez. As técnicas de coloração diferencial aqui apresentadas fornecem importantes informações sobre a diversidade cariotípica da subfamília Teiinae e possibilitou a comparação entre as espécies, contribuindo tanto para a melhor compreensão da evolução cromossômica e da sistemática do grupo. Para a subfamília Tupinambinae, foram descritos cariótipos para Crocodilurus amazonicus, Tupinambis merianae, T. quadrilineatus e T. teguixim, após coloração convencional e diferencial. O artigo contribui para o esclarecimento de alguns cariótipos conflitantes de Tupinambinae presentes na literatura e descreve padrões espécie-específico de bandas C para T. quadrilineatus. Foi proposta uma filogenia molecular para 17 espécies de lagartos pertencentes à família Teiidae usando 1415 pb de seqüências do DNA mitocondrial (cit B e ND4) e nuclear (c-mos), com o uso de análises de máxima parcimônia (MP), máxima verossimilhança (MV) e inferência bayesiana (MB). A árvore proposta recuperou o monofiletismo da família Teiidae, assim como para as subfamílias Tupinambinae e Teiinae e a tribo Cnemidophorini. Na tribo Cnemidophorini, o gênero Ameiva foi identificado como monofilético e basal. Cnemidophorus se mostrou parafilético, com a espécie C. leminiscatus mais relacionada ao gênero Kentropyx, identificado por sua vez como monofilético e com a espécie K. calcarata basal e K. paulensis grupo irmão de K. vanzoi. As demais espécies que compõem o gênero Cnemidophorus formam grupo monofilético que corresponde ao grupo ocellifer, irmão do clado Kentropyx + C. leminiscatus. Conseqüências da filogenia obtida sobre a evolução cromossômica do grupo, são também apresentadas. A partenogênese (reprodução virginal) é um mecanismo reprodutivo, pelo qual um óvulo se desenvolve sem fertilização. Assim, para uma espécie sexuada se reproduzir por partenogênese, o maior problema é evitar a redução do número de cromossomos durante a meiose, uma vez que óvulos haplóides são inviáveis em vertebrados. Diversos estudos citológicos tentaram descrever os eventos meióticos responsáveis por esse modo reprodutivo, não encontrando resultados precisos. Esse trabalho descreve em detalhes uma hipótese sobre como deleções no proto-oncogene c-mos podem favorecer a reprodução partenogenética, na forma da partenogênese automítica facultativa (PAF), nos lacertiformes e nos Squamata
Título em inglês
Evolutive studies in lizards from Teiidae family (Squamata), based on citogenetic and molecular data
Palavras-chave em inglês
Citogenetics
Molecular
Phylogeny
Squamata
Teiidae
Resumo em inglês
The Teiidae family is restrict to neotropical region and comprises around 110 species distributed in ten genera. Molecular studies, besides cytogenetical and morphological data and the new species recently described, reinforces the need of multidisciplinary studies that better comprises the huge diversity found within Teiidae, specially related to Brazilian species, giving lights on the systematics, chromosomal evolution and robust phylogenetic hypotheses. The aim of this work is study cytogenetically and molecularlly lizards form Teiidae family and discuss, if possible, about the parthenogenetical reproduction found in many species from this group of lizards. Karyotypes of five south American species of teiid lizards (Ameiva Ameiva, Cnemidophorus ocellifer, Kentropyx calcarata, K. paulensis and K. vanzoi) are herein described and compared. Meiotic data are also included. Chromosomal data for K. paulensis, K. vanzoi and C. ocellifer are presented for the first time. Differential staining techniques presented revealed many pieces of information about the karyotypic diversity within Teiinae and made possible the comparison between al the species sampled, giving lights on chromosomal evolution and systematics. Karyotypes of Tupinambinae subfamily were described for Crocodilurus amazonicus, Tupinambis merianae, T. quadrilineatus and T. teguixim. The article presented contributes for make clear some cytogenetical incongruences found in literature and describes a specie-specific C-banding pattern for T. quadrilineatus. A molecular phylogenetical propose was obtained for 17 species of teiid lizards, from 1415 bp of mitochondrial (cit B e ND4) and nuclear (c-mos) DNA, using maximum parcimony (MP), maximum likelihood (MV) and bayesian inference (MB) analyses. The consensus tree reconstructed revealed the monofiletism of Teiidae family, as well as for Tupinambinae and Teiinae subfamily plus Cnemidophorini tribe. Whithin Cnemidophorini, the genus Ameiva was monofiletic and basal. Cnemidophorus was parafiletic, with C. leminiscatus closely related to Kentropyx, identified in your turn as monofiletic with K. calcarata basal and K. paulensis sister group of K. vanzoi. The remaining Cnemidophorus species sampled corresponds to the monofiletic group ocellifer, sister group of Kentropyx + C. leminiscatus. Chromosomal evolution of the family was also discussed in face of the molecular phylogenetic hypothesis proposed. Parthenogenesis (virgin birth) is a reproductive mechanism in with an egg develops without fertilization. In this view, for a bisexual species reproduces in that form ,the main obstacle is avoid the reduction of diploid number during meiosis, once that haploid oocites are unlikely to occur in vertebrates. Many cytological studies had attempt to clarify the meiotic events that make possible this reproductive mechanism, without any precise results. This article describes in detail a hypothesys about how delections foun in c-mos sequence may favour the parthenogenetical reproduction, in the form of facultative automitic partenogenesis (PAF), in Lacertiformes and Squamata.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-02-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.