• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Kleiner Márcio de Andrade Nemezio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Artioli, Guilherme Giannini (Presidente)
Azevedo, Paulo Henrique Silva Marques de
Baptista, Igor Luchini
Gualano, Bruno
Título em português
Papel da atividade muscular sobre a regulação do conteúdo de carnosina em resposta à suplementação de beta-alanina: um estudo em atletas com lesão medular
Palavras-chave em português
Biópsia muscular
Fadiga muscular
Fibra muscular
Paraplegia
Recurso ergogênico
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Atualmente ainda não está claro se a atividade muscular e o treinamento físico afetam a síntese de carnosina muscular (Mcar) em resposta à suplementação de beta-alanina. OBJETIVO: verificar o impacto da atividade e inatividade muscular sobre o conteúdo de carnosina muscular (Mcarn) e sobre o aumento de Mcarn em resposta à suplementação de beta-alanina e, adicionalmente, verificar seu efeito sobra a capacidade de realizar esforços de alta intensidade. METHODS: Dezesseis homens treinados com lesão medular (LM) (escala ASIA: AIS A ou AIS B) foram divididos em 2 grupos: beta-alanina (BA) (N = 11) e placebo (PL) (N = 5). Amostras de biópsias musculares foram obtidas do músculo vasto lateral inativo e do deltoide ativo, antes e após 28 dias de suplementação com beta-alanina (6.4 g.dia-1). Teste t independente foi aplicado para comparar a Mcar basal e a variação absoluta (PÓS - PRÉ) entre os músculos vasto lateral e deltoide. Um teste supramáximo de carga constante até a exaustão e um teste de Wingate de série única foram aplicados para verificar a capacidade de realizar esforços de alta intensidade. Análises por Modelo Misto foram aplicadas para comparar a Mcar, o tempo até a exaustão e os valores de potência pico intra e entre sujeitos. RESULTADOS: (média ± desvio padrão): a concentração basal de Mcar no vasto lateral foi significativamente maior que no deltoide (32,0 ± 12 vs. 20,5 ± 6,1 mmol.kg-1 de músculo seco; p = 0,02). As variações absolutas na Mcar foram significativamente maiores no grupo BA em comparação com o PL, tanto para o vasto lateral (BA: 17,6 ± 10,4 mmol.kg-1 de músculo seco; PL: 2,5 ± 2,3 mmol.kg-1 de músculo seco; p = 0,002) como para o deltoide (BA: 15,7 ± 6,8 mmol.kg-1 de músculo seco; PL: 1,4 ± 2,7 mmol.kg-1 de músculo seco; p <0,001). As variações absolutas verificadas no vasto lateral e deltoide não foram diferentes entre si (vasto lateral: 17,6 ± 10,4; deltóide: 15,7 ± 6,8 mmol.kg-1 do músculo seco; p = 0,6). Não houve efeito da suplementação sobre o tempo até exaustão e potência pico. CONCLUSÃO: a inatividade muscular crônica ocasionada por lesão medular, não afeta a Mcarn e também não interfere sobre o aumento de Mcarn em resposta à suplementação de BA. Estes resultados sugerem que a atividade muscular ou o estado de treinamento não influenciam a capacidade de síntese de Mcarn em resposta à suplementação de beta-alanina
Título em inglês
Role of muscle activity on the regulation of carnosine concentration in response to beta-alanine supplementation: a study in athletes with spinal cord injury
Palavras-chave em inglês
Ergogenic aid
Muscle biopsy
Muscle fatigue
Muscle fiber
Paraplegia
Resumo em inglês
BACKGROUND: it is currently unclear whether muscle activity and exercise training affect the ability of the skeletal muscle to synthesise carnosine in response to beta-alanine supplementation. PURPOSE: to study the impact of the extremes of muscle activity and inactivity on muscle carnosine content (Mcarn) and Mcarn loading in response to beta-alanine supplementation. METHODS: 16 trained male with spinal cord injury (SCI) (ASIA scale: AIS A or AIS B) were divided into 2 groups: beta-alanine (BA) (N = 11) and placebo (PL) (N = 5). Muscle biopsies samples were obtained from active deltoid and paralysed vastus lateralis at baseline and after 28 days of β-alanine supplementation (6.4 g.day-1). Unpaired t-tests were applied to compare Mcarn at baseline and the absolute pre-post change in vastus lateralis and deltoid. Mixed model was used to compare Mcarn values within- and between-subjects. RESULTS: (mean±SD): Baseline Mcarn concentration in vastus lateralis was significantly higher than in deltoid (32.0±12 vs. 20.5±6.1 mmol.kg-1 dry muscle; p=0.02). Absolute changes in Mcarn was significantly higher in the BA group in comparison with PL for both vastus lateralis (BA: 17.6±10.4 mmol.kg-1 dry muscle; PL: 2.5±2.3 mmol.kg-1 dry muscle; p=0.002) and deltoid (BA: 15.7±6.8 mmol?kg-1 dry muscle; PL: 1.4±2.7 mmol?kg-1 dry muscle; p<0.001). Absolut changes in Mcarn following BA supplementation between inactive vastus lateralis and active deltoid was not different (vastus lateralis: 17.6±10.4; deltoid: 15.7±6.8 mmol?kg-1 dry muscle; p=0.6). CONCLUSION: chronic muscle inactivity due to paralysis in SCI does not affect Mcarn at baseline and does not affect Mcarn loading in response to BA supplementation. These results suggest that muscle activity or training status does not influence Mcarn synthesis capacity in response to beta-alanine supplementation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.