• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2015.tde-13112015-095222
Documento
Autor
Nome completo
Lucio Sergio de Oliveira Vilar
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Franco, Marilia da Silva (Presidente)
Brito, Flavio de Souza
Morettin, Eduardo Victorio
Silva, Vladimir Carvalho da
Sousa, Mauro Wilton de
Título em português
O primeiro cineasta: cinema silencioso na Paraíba - marco zero de uma cinematografia fundada no real - no contexto do cinema brasileiro dos anos 1920
Palavras-chave em português
Cinema Silencioso
Documentário
Ficção
Fotografia
Memória
Walfredo Rodriguez
Resumo em português
Deslocar a tônica dos estudos acerca da cinematografia paraibana dos anos 1960 (via advento do filme Aruanda) para os primórdios do século XX é o ponto de partida deste trabalho que empreendeu imersão em período da história até então não revisitado por pesquisas transformadas em documentos acadêmicos (dissertações, teses). Nessa linha e com esta perspectiva, o trabalho se propõe a responder uma questão central em torno da gênese da formação dessa cinematografia, marcada por uma singularidade deflagrada nos anos 1920: a filiação ao registro e produção de imagens em movimento do real, em contraposição ao gênero ficcional (posado), amplamente experimentado por demais ciclos cinematográficos do país no mesmo período. Revisitar o cinema silencioso paraibano permitiu, pela primeira vez na história, demonstrar ter sido este ciclo o efetivo marco zero da cinematografia local, fundada no código e na narrativa documental através de Walfredo Rodriguez, o primeiro cineasta. Procede-se a um reposicionamento de fatos, filmes e personagens obliterados ao longo de décadas para compreender a complexidade cultural envolvida no processo. O viés documental das imagens silenciosas vai se converter em gênero de expressão hegemônico no âmbito do moderno documentário brasileiro (1960) e ao longo de todo o século passado, com ressonâncias ainda presentes nas práticas audiovisuais paraibanas; a contemporaneidade das primeiras incursões, com ramificações, matrizes e mediações fundadas no campo da cultura nas décadas 1910/1930, fertilizou o campo das práticas audiovisuais, estabelecendo nexos geracionais e seu sentido de permanência na história do cinema brasileiro.
Título em inglês
The first filmmaker: silent cinema in Paraíba - ground zero of a cinematography based on real - in the context of Brazilian cinema of the 1920s
Palavras-chave em inglês
Documentary
Ficcion
Memory
Photography
Silent Cinema
Walfredo Rodriguez
Resumo em inglês
Move the tone of the studies on the Paraiba cinematography 1960s (via advent of Aruanda film) to the beginning of the twentieth century is the starting point for this work he has undertaken immersion period of history hitherto revisited by transformed research in academic documents (dissertations, theses). In this line and with this perspective, the study aims to answer a central question surrounding the genesis of the formation of this cinematography, marked by a singularity triggered in the 1920s: a membership to registration and real moving image production, as opposed to fictional genre (posed), widely experienced by other film cycles of the country in the same period. Revisit the silent cinema Paraiba allowed for the first time in history, demonstrate this cycle have been effective ground zero of the local film industry, based on code and documentary narrative through Walfredo Rodriguez, the first filmmaker. Proceeds to a repositioning of facts, movies and characters obliterated for decades to understand the cultural complexity involved in the process. The documentary bias of silent pictures will turn into hegemonic expression of gender in the modern Brazilian documentary (1960) and throughout the last century, with still present resonances in Paraíba audiovisual practices; contemporaneity of the first incursions, with branches, headquarters and mediations founded in culture in the decades 1910/1930, fertilized the field of audiovisual practices, establishing generational links and your sense of permanence in the history of Brazilian cinema.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.