• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.27.2014.tde-22092015-112350
Documento
Autor
Nome completo
Roberto Nunes Corrêa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Ricciardi, Rubens Russomano (Presidente)
Dias, Saulo Sandro Alves
Berg, Silvia Maria Pires Cabrera
Castagna, Paulo Augusto
Gloeden, Edelton
Título em português
Viola caipira: das práticas populares à escritura da arte
Palavras-chave em português
Avivamento
Caipira
Identidade
Música
Preconceito
Viola
Resumo em português
A viola chegou ao Brasil com os portugueses e desde então é citada em documentos históricos, mas sem uma descrição detalhada de modo a permitir uma identificação precisa, já que a palavra viola é empregada para inúmeros instrumentos. No entanto, podemos constatar características semelhantes nas violas brasileiras colhidas em campo, na primeira década do século XX, e nas violas portuguesas colhidas em campo, nesta mesma época, e destas com violas portuguesas do século XVI e do século XVIII que chegaram até nós. Na região Centro- Sul do Brasil, a viola caipira, principal instrumento das práticas musicais tradicionais desta região, é adotado para outros estilos de música e sofre significativas modificações provindas da luteria violonística. Neste sentido, iremos mostrar que, na década de 1960, uma série de acontecimentos musicais envolvendo este instrumento, uns isolados, uns derivando de outros, vão construindo o estabelecimento da viola como importante instrumento da música brasileira atual. Dentro desta perspectiva, tivemos de nos defrontar com o preconceito, ainda existente, à palavra caipira e, para tal, buscamos reflexões de importantes estudiosos sobre o que diz respeito ao mundo do caipira: sua fala, seus costumes, sua música; seu passado e seu presente. No caso específico da música, para termos uma visão crítica atual, enviamos a pergunta "música caipira - o que é e o que não é?" a pessoas de diferentes áreas culturais ligadas ao universo caipira. Na análise das respostas, verifica-se o quão diverso é o entendimento sobre a música caipira. Retomando o tema central de nossa tese, o avivamento da viola caipira só foi possível graças ao interesse de um público consumidor de arte, da mídia radiofônica e da indústria da cultura. Para analisarmos este fato, mostramos as estratégias e o papel de diretores e produtores artísticos em levar ao disco as práticas musicais ligadas à viola. Com as condições primordiais estabelecidas, música, público e mídia, a partir da década de 1980 verifica-se o processo de consolidação da viola caipira em um cenário que envolve a escritura da arte, recitais e concertos de violeiros solistas, gravações de discos e vídeos, a viola nos conservatórios e escolas de ensino, pesquisas de campo, Festivais e Seminários por toda a região caipira, publicações de livros e métodos de ensino, teses acadêmicas, a viola na música concertante e, por fim, a viola na universidade, consolidando de forma definitiva a viola caipira na música brasileira da atualidade, colocando-a em um outro patamar artístico. Finalmente, em meados da segunda década do século XXI, podemos dizer de um cenário bastante consolidado. A viola, definitivamente, se estabelece como importante instrumento da música brasileira e a amplidão de seu uso é facilmente verificada - dos lundus de mestres violeiros às composições para viola e orquestra sinfônica.
Título em inglês
Viola caipira: from popular practices to the writing of art
Palavras-chave em inglês
Caipira
Identity
Music
Prejudice
Revival
Viola
Resumo em inglês
The viola caipira came to Brazil with the Portuguese and has since been cited in historical documents, but without a detailed description to enable accurate identification, since the word is used to numerous instruments. However, we can see similar characteristics in Brazilian violas harvested in the first decade of the twentieth century and in the Portuguese violas harvested at this same time, and of those with Portuguese violas from the sixteenth and the eighteenth century that have survived to this date. In the Center-South region of Brazil, the viola caipira, the main instrument of traditional musical practices in the region, is adopted for other styles of music and undergoes significant changes stemmed from guitar making. In this sense, we will show that in the 1960s a series of musical events involving this instrument, some isolated, some deriving from others, are building the establishment of the viola as an important instrument of contemporary Brazilian music. Within this perspective, we had to cope with the prejudice that still exists regarding the word caipira, and for that we sought reflections of leading scholars on what concerns the caipira world: its speech, customs, music, past and present. In the specific case of music, to have an updated critical view, we sent the question "caipira music - what is and what is not?" to people from different cultural areas related to the caipira universe. In analyzing the responses, it appears how manifold is the understanding of caipira music. Returning to the central theme of our thesis, the revival of the viola caipira was only possible thanks to the interest of a consumer public of art, the radio media and the culture industry. To analyze this fact, we show the strategies and the role of artistic directors and producers to take to the disc musical practices related to the viola. With the basic conditions laid down, music, public and media, from the 1980s on, there is the consolidation of the viola in a scenario that involves the writing of art, recitals and concerts of solo viola players, recording of albums and videos, the viola in conservatories and schools of education, in field research, in Festivals and Seminars throughout the caipira region, in publications of books and teaching methods, academic theses, the viola in concertante music, and finally, the viola in the university, consolidating definitively the viola in Brazilian music today, putting it in another artistic level. Finally, in the middle of the second decade of this century, we can speak of quite a strengthened scenario. The viola caipira has definitely been established as an important instrument in Brazilian music and the breadth of its use is easily verified - from the lundus of the of viola players to the compositions for viola and symphony orchestra.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-09-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.