• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Lázara Joyce Oliveira Martins
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2017
Orientador
Banca examinadora
Santos, Paulo Sergio da Silva (Presidente)
Coracin, Fábio Luiz
Damante, Jose Humberto
Tolentino, Elen de Souza
Título em português
Confecção de dispositivo intraoral para proteção de tecidos bucais durante a radioterapia
Palavras-chave em português
Câncer
Neoplasias bucais
Qualidade de vida
Radioterapia
Resumo em português
Estima-se que no Brasil para os anos de 2016 e 2017, o diagnóstico de câncer em região de boca e laringe atingirá mais de 22 mil pessoas. Os principais tratamentos para esta doença são quimioterapia, cirurgia e radioterapia realizados de forma associada ou não. O tratamento antineoplásico gera diversos efeitos colaterais que prejudicam muito a qualidade de vida do paciente. Avaliando a radioterapia, os principais efeitos colaterais são: a mucosite oral, disgeusia e trismo, além do desenvolvimento de hipossalivação, cáries de radiação e osteorradionecrose. A Radioterapia de Intensidade Modulada de Feixe (IMRT) possibilita o tratamento oncológico com diferentes isodoses de radiação conforme a necessidade da região, possibilitando emitir menor quantidade de radiação em tecido livre do tumor próximo ao foco principal de tratamento, diferente dos tratamentos radioterápicos convencionais mais antigos. Nosso objetivo foi desenvolver um dispositivo intraoral confeccionado com resina acrílica para afastar tecido sadio do foco principal de radioterapia por IMRT, separando mecanicamente o palato, língua e assoalho bucal em pacientes com câncer em região de boca e orofaringe. Os pacientes foram divididos em dois grupos: controle (GC) sem uso do dispositivo intraoral e análise (GA) com uso do dispositivo intraoral. Os pacientes do GC foram avaliados através da retrospectiva de seus prontuários, o GA foi acompanhado durante planejamento e todo o tratamento radioterápico por IMRT. Foram avaliados grau de mucosite oral seguindo critérios da OMS (GC e GA) e OMAS (GA), questionário sobre impacto da saúde bucal na qualidade de vida antes e depois (GA) das sessões de radioterapia, sexo, idade, tratamentos antineoplásicos concomitantes, doses de radiação (GC e GA), desenvolvimento de disgeusia (GA) e trismo (GA). Ocorreu maior tendência na gravidade de mucosite oral para pacientes do GC. Os testes estatísticos foram significantes com p < 0,05 para menor grau de desenvolvimento de eritema e úlceras em mucosa bucal em GA. Todos os pacientes do GA desenvolveram disgeusia no período entre 7 e 14 dias após a última sessão de radioterapia. A capacidade de abertura bucal pós tratamento radioterápico no GA foi diminuída em média 8,35%. A avaliação do impacto da saúde bucal na qualidade de vida antes e após tratamento foi significativo em três dimensões e na avaliação geral do questionário. O planejamento de distribuição das isodoses em região de tumor e áreas adjacentes através de tomografia computadorizada foi facilitado pelo uso de dispositivo intraoral devido afastamento mecânico de estruturas bucais não comprometidas pelo câncer. A diminuição dos efeitos colaterais causados pela radioterapia melhoram a qualidade de vida durante e após o tratamento. A estabilização da posição de boca e língua durante a radioterapia deixou o tratamento mais confortável para os pacientes, além de beneficiar o trabalho do médico radioterapeuta e físico médico.
Título em inglês
 
Palavras-chave em inglês
Cancer
Mouth neoplasms
Quality of life
Radiotherapy
Resumo em inglês
In Brazil, between 2016 and 2017, the cancer diagnosis in the mouth and larynx region is estimated to reach more than 22,000 people. The main treatment for this disease are chemotherapy, surgery and radiotherapy done in a conjunct way or not. The antineoplastic treatment generates several side effects that do much harm to the patient welfare. In radiotherapy, the main side effects are oral mucositis, dysgeusia and trismus, besides the salivation development, radiation cavities and osteoradionecrosis. The radiotherapy by IMRT allows the cancer treatment with different radiation isodoses according to the region allowing a reduced amount of free tumor region emission close to the main focus treatment, different from the older conventional radiotherapeutic treatment. Our goal was to develop an intraoral device using acrylic resin to put away healthy tissue from the IMRT treatment main focus, separating mechanically palate, tongue and mouth floor in mouth and oropharynx neoplasm region patients. The patients compused two groups: control (CG) without intraoral stent and analysis (AG) with intraoral stent usage. The CG patients were evaluated throughout their medical records historic; the AG was accompanied during planning and all the IMRT radiotherapeutic treatment. The oral mucositis degrees were evaluated according WHO (CG and AG) and OMAS (AG) criteria, survey about mouth health impact on welfare before and after (AG) the radiotherapy sessions, gender, age, concomitant antineoplastic treatment, radiation doses (CG and AG), dysgeusia treatment (AG) and trismus (AG). Higher incidence of oral mucositis severity to CG patients occurred; the statistic tests were significant with p < 0.05 to minor erythema and ulcer development degree in mouth mucosa in AG. In all AG patients developed dysgeusia in the period between 7 and 14 days after the last radiotherapy session. The mouth opening after radiotherapeutic treatment diminished a mean of 8.35%. The impact of mouth health on welfare before and after treatment was not significant. The isodoses distribution planning in tumor and nearby areas regions throughout computed tomography was eased by the intraoral stent usage due to mechanically spacing from the mouth structures not harmed by cancer. The side effects diminishing caused by radiotherapy improve welfare during and after the treatment and the mouth and tongue position stabilization during the radiotherapy left the treatment more comfortable for the patients, besides benefitting the medical radiotherapist and the medical physicist work.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.