• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2018.tde-13072018-094110
Documento
Autor
Nome completo
Reyna Aguilar Quispe
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2018
Orientador
Banca examinadora
Rubira, Cassia Maria Fischer (Presidente)
Baldi, Járcio Victório
Capelozza, Ana Lucia Alvares
Carvalho, Izabel Maria Marchi de
Título em português
Estudos dos efeitos tardios do tratamento antineoplásico sobre as estruturas dentárias e ósseas na infância
Palavras-chave em português
Anomalias dentárias
Criança
Neoplasia
Quimioterapia
Radioterapia
Resumo em português
A sobrevida de crianças que foram submetidos a tratamento antineoplásico tem se acrescentado nos últimos anos devido às novas alternativas de tratamento. Os sobreviventes de câncer infantil com frequência podem apresentar efeitos tardios decorrentes do tratamento antineoplásico. Diferentes órgãos podem apresentar efeitos tardios incluindo os dentes. Algumas anomalias dentárias são associadas aos efeitos da quimioterapia e/ou radioterapia. O estudo da influência do tratamento antineoplásico sobre a ocorrência de anomalias dentárias, permite saber quais os possíveis desafios no tratamento odontológico nos sobreviventes de câncer infantil. Este estudo, avaliou as anomalias dentárias e a idade dentária através de radiografias panorâmicas em sobreviventes de câncer infantil e compará-la com radiografias panorâmicas de indivíduos saudáveis. Foram avaliadas 111 radiografias panorâmicas de sobreviventes de câncer infantil comparadas a 111 radiografias panorâmicas de indivíduos saudáveis pareadas por idade e gênero respeito ao grupo de estudo, com análise de tipo duplo cego. Foram avaliadas um total de 16 tipos de anomalias dentárias de forma, tamanho, número assim como anomalias do desenvolvimento da raiz dentária classificadas em 5 tipos diferentes. A idade dentária foi avaliada pelo método de Demirjiam. A microdontia, hipodontia e anomalias do desenvolvimento da raiz foram as anomalias dentárias que apresentaram maior ocorrência nos sobreviventes de câncer da infância quando comparado a indivíduos saudáveis (p=<0,05). A microdontia esteve associada à idade de diagnóstico menor a 5 anos de idade (p=<0,04). O dente não irrompido teve associação com indivíduos que foram submetidos a quimioterapia concomitante com radioterapia (p=<0,001). Anomalias dentárias com uma quantidade >10 estiveram presentes somente no grupo de estudo. A idade dentária não apresentou diferença significativa entre os grupos (p=>0,05). Conclui-se que Indivíduos submetidos a quimioterapia e/ou radioterapia durante a infância apresentaram maior ocorrência de desenvolver anomalias dentárias. Porém, a idade dentária sugere não ser afetada pela quimioterapia e/ou radioterapia.
Título em inglês
Study of late effects of antineoplastic treatment on dental and bone structures in childhood
Palavras-chave em inglês
Chemotherapy
Child
Dental abnormalities
Neoplasm
Radiotherapy
Resumo em inglês
Children who have been undergone antineoplastic treatment have increased the survival due to new treatment alternatives. The childhood cancer survivors may have frequently late effects from antineoplastic treatment. Different organs may have late effects including the teeth. Some dental anomalies are associated as late effects of chemotherapy and/or radiotherapy. To study the antineoplastic treatment influence on the occurrence of dental anomalies allows to know the possible challenges in dental care of childhood cancer survivors. This study evaluated dental abnormalities and the dental maturity by panoramic radiographs in childhood cancer survivors and to compare it with panoramic radiographs of healthy individuals. A total of 111 panoramic radiographs of childhood cancer survivors compared to 111 panoramic radiographs of healthy individuals were evaluated. They were matched for age and gender regarding the childhood cancer survivor, with a double-blind type analysis. A total of 16 types of dental anomalies of shape, size, number and developmental anomalies of the dental root were classified into 5 different types. Dental maturity was assessed by the Demirjian method. Microdontia, hypodontia, and root anomalies were the dental anomalies that presented a higher prevalence in CCS when compared to healthy individuals (p = <0.05). Microdontia was associated with a diagnosis age younger than 71 months of age (p = <0.04). The impacted tooth was associated with individuals who underwent chemotherapy concomitantly with radiotherapy (p <0.001). Individuals with an amount of 10 or > 10 dental anomalies were present only in the CCS group. Dental maturity did not present a significant statistical difference between CCS and healthy individuals. It was concluded that individuals undergoing chemotherapy and/or radiotherapy during childhood had a higher prevalence of dental. However, dental maturity suggests that it is not affected by chemotherapy and/or radiotherapy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.