• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2015.tde-26102015-103717
Documento
Autor
Nome completo
Andréa Lemos Falcão Procópio
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Neppelenbroek, Karin Hermana (Presidente)
Bonfante, Estevam Augusto
Pegoraro, Thiago Amadei
Título em português
Efeito antimicrobiano residual e citotoxidade in vitro de resina acrílica para base de prótese após imersão prolongada em agentes de limpeza
Palavras-chave em português
Clorexidina
Estomatite sob prótese
Higienizadores de dentadura
Hipoclorito de sódio
Prótese total
Teste de biocompatibilidade
Toxicidade
Resumo em português
O presente estudo in vitro objetivou avaliar a longo prazo o potencial antimicrobiano residual e a citotoxicidade de soluções químicas de limpeza de prótese quando incorporadas à resina acrílica termopolimerizável após sucessivos ciclos de imersão noturna diária. Discos (10mm x 1mm) de resina acrílica termopolimerizável para base de prótese (Lucitone 550) foram submetidos a três ciclos diários de desinfecção (8h/cada) em hipoclorito de sódio a 1% (NaClO), digluconato de clorexidina a 2% (CLX) ou água destilada (controle) durante 91 (T91) ou 183 dias (T183), simulando o período de 9 meses ou 1,5 ano de imersão noturna diária realizada pelo paciente. Inicialmente, foi utilizado o método de concentração inibitória mínima em caldo para determinar o possível efeito residual (incorporação) das soluções à resina acrílica. Metade dos discos imersos em cada agente de limpeza em um dos tempos de imersão (n=5) foi inoculada (1x107cels/mL) com um dos patógenos associados à estomatite protética: Candida albicans (Ca) e Staphylococcus aureus (Sa). Os discos foram incubados a 37oC para análise em espectrofotômetro após 24h, 7 e 14 dias. Os valores de absorbância foram convertidos em porcentagens de inibição microbiana. Confirmada a ação antimicrobiana residual dos agentes de limpeza incorporados à resina acrílica, foi então analisada sua citotoxicidade in vitro sobre fibroblastos gengivais humanos (L929). Os efeitos citotóxicos foram avaliados por meio do ensaio colorimétrico MTT [brometo de 3-(4,5-dimetiltiazol-2-yl)-2,5-difeniltetrazólio] para a determinação da viabilidade celular, após as células serem expostas por 24h às amostras de cada condição experimentais (n=18) previamente imersas em uma das soluções por um dos períodos avaliados (T91 ou T183). A citotoxicidade foi determinada com base na atividade mitocondrial em relação a corpos de prova não submetidos à imersão nas soluções testadas. Os resultados do ensaio do MTT foram analisados estatisticamente por ANOVA-1 fator seguida pelo teste post-hoc de Tukey HSD (a=0,05). Para os períodos T91 e T183, não houve inibição microbiana com a imersão em água (controle) em até 14 dias de incubação. A CLX inibiu progressivamente o crescimento microbiano ao longo dos 14 dias para ambos os períodos de imersão (Ca: 19 a 73,58%; Sa: 0 a 87,08%), sendo observada maior ação antimicrobiana em T183. O NaClO apresentou discreta inibição microbiana apenas no período de 14 dias tanto em T91 (Ca: 0%; Sa: 2,70%) quanto em T183 (Ca: 8,50%; Sa: 15,08%). De acordo com os resultados do teste de MTT, as soluções químicas de limpeza testadas apresentaram uma redução significativa da viabilidade celular quando comparado às células controles propagadas apenas em meio de cultura (p<0,002). A CLX resultou na menor viabilidade celular em ambos os períodos de imersão (p<0,018). As amostras de resina acrílica imersas em água ou NaClO em T91 e T183 apresentaram viabilidade celular estatisticamente similar às amostras não imersas (p>0,05). Pode-se concluir que a CLX incorporada à resina acrílica para base de prótese apresentou um efeito antimicrobiano residual em ambos os períodos de imersão noturna, o que não foi observado com o NaClO. Por outro lado, a CLX residual resultou em efeito intensamente citotóxico aos fibroblastos gengivais humanos quando comparada ao NaClO e à agua destilada, que se apresentaram discretamente citotóxicos. Esses resultados sugerem precaução na seleção de agentes de limpeza para prótese como meio de prevenção e tratamento adjunto da estomatite protética, pois mesmo em concentrações baixas, recomendadas para imersão noturna, podem apresentar algum grau de toxicidade às mucosas de suporte protético.
Título em inglês
In vitro residual antimicrobial effect and cytotoxicity of acrylic resin base prosthesis after long-term immersion in cleaning agents
Palavras-chave em inglês
Biocompatibility testing
Chlorhexidine
Complete denture
Denture cleansers
Denture stomatitis
Sodium hypochlorite
Toxicity
Resumo em inglês
This in vitro study aimed to evaluate the long-term residual antimicrobial activity and cytotoxicity of chemical denture cleansers incorporated into a heat-polymerized acrylic resin after successive cycles of daily overnight soaking. Discs (10mm x 1mm) were prepared from heat-polymerized acrylic resin (Lucitone 550) and submitted to three daily immersion (8h/each) in 1% sodium hypochlorite (NaClO), chlorhexidine digluconate 2% (CHX) or distilled water (control) for 91 days (T91) or 183 days (T183), simulating the period of 9 months or 1.5 year of nocturnal immersion performed by the patient. Initially, the method of minimum inhibitory concentration in broth was used to determine the possible residual effect (incorporation) of the acrylic resin solution. Half of the disks immersed in each cleaning agent for one of the period immersion (n=5) was inoculated (1x107cells/mL) with pathogens associated with denture stomatitis: Candida albicans (Ca) or Staphylococcys aureus (Sa). The disks were incubated at 37oC for analysis in a spectrophotometer after 24h, 7 and 14 days. The absorbance values were expressed as percentages of microbial inhibition. Confirmed the residual antimicrobial action of cleaning agents incorporated into the acrylic resin, its cytotoxicity was analyzed in vitro on human gingival fibroblasts (L929). Cytotoxic effects were evaluated by the colorimetric assay MTT [3- (4,5- dimethylthiazol-2-yl) -2,5-diphenyl tetrazolium bromide] to determine cellular viability after the cells were exposed for 24h to the samples of each experimental condition (n=18) previously immersed in one of the solutions for the evaluation periods (T91 or T183). Cytotoxicity was determined based on mitochondrial activity compared to the specimens not subjected to immersion in the solutions. The MTT assay results were 1-way ANOVA followed by Tukey's HSD post-hoc test (a=0.05). For the periods T91 and T183, no microbial inhibition was observed with immersion in water (control) for up to 14 days of incubation. The CHX progressively inhibited microbial growth over the 14 days for both immersion times (Ca: 19 to 73.58%, Sa: 0 to 87.08%); with greater antimicrobial activity in T183. The NaClO showed a slight microbial inhibition only in the 14-day period in both T91 (Ca: 0%; Sa: 2.70%) and T183 (Ca: 8.50%; Sa: 15.08%). According to the results of the MTT assay, the chemical cleaning solutions tested showed a significant reduction in cell viability when compared to the control cells propagated in normal culture medium (p<0.002). The CHX resulted in the lowest cell viability in both immersion periods (p<0.018). The acrylic samples immersed in water or NaClO in T91 and T183 showed cell viability statistically similar to nonimmersed samples (p>0.05). CHX incorporated into the acrylic resin denture base had a residual antimicrobial effect on both immersion periods, which was not observed with NaClO. On the other hand, the residual CHX were severely cytotoxic to human gingival fibroblasts compared to NaClO and distilled water which were slightly cytotoxic. These results suggest caution in selecting denture cleaning agents as a method of prevention and adjunct treatment of denture stomatitis because even at low concentrations recommended for overnight immersion, they may exhibit some degree of toxicity to the denture bearing mucosa.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-10-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.