• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2007.tde-19062007-140638
Documento
Autor
Nome completo
Josilene Luciene Duarte
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Alvarenga, Katia de Freitas (Presidente)
Blasca, Wanderléia Quinhoneiro
Saes, Sandra de Oliveira
Título em português
A utilização da resposta auditiva de estado estável para estimar limiares auditivos em indivíduos com perda auditiva neurossensorial
Palavras-chave em português
audiometria
estado estável
perda auditiva neurossensorial
potenciais evocados auditivos
Resumo em português
O diagnóstico precoce da perda auditiva tem sido cada vez mais freqüente em virtude dos programas de saúde auditiva que estão sendo implantados em todo o país. Existe, contudo, a necessidade de técnicas e procedimentos que ajudem a identificar, com maior precisão, a presença e o grau da mesma. A Resposta Auditiva de Estado Estável (RAEE) é um procedimento eletrofisiológico que, ao contrário do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE) realizado com estímulo tone burst, possibilita avaliar, ao mesmo tempo limiares auditivos com especificidade por freqüência e por orelha, reduzindo assim o tempo do exame. Além disso, ele permite a estimulação até níveis próximos a 130 dBHL, podendo assim medir a audição residual. O objetivo deste estudo foi verificar a aplicabilidade da RAEE para determinar os limiares auditivos nos diferentes graus de perda auditiva neurossensorial. Foram avaliados 65 indivíduos com perda auditiva neurossensorial, sendo que 48 apresentaram alteração neurossensorial (coclear) de grau leve até profundo, e idades entre sete e 30 anos; e 17 apresentaram alteração neurossensorial (Neuropatia Auditiva/Dessincronia Auditiva) e idades entre 0,6 e cinco anos. A avaliação foi composta por Audiometria Tonal Liminar (ATL) e pesquisa da RAEE para o grupo com alteração neurossensorial (coclear) e somente a pesquisa da RAEE para o grupo com alteração neurossensorial (NA/DA). Os resultados demonstraram que, nos indivíduos com perda auditiva neurossensorial (coclear), houve associação significante (p<0,01) entre os limiares obtidos na ATL e RAEE para as freqüências de 0,5 a 4 kHz, ocorrendo uma maior concordância para graus de deficiências auditivas mais acentuadas. Já na perda auditiva neurossensorial (NA/DA), a RAEE mostrou ausência de resposta na maioria dos indivíduos avaliados. Concluímos que a RAEE pode predizer os limiares da ATL com maior precisão para os graus de perda auditiva mais acentuados, e que a utilização deste procedimento não mostrou informações adicionais que podem contribuir para o diagnóstico da perda auditiva neurossensorial (NA/DA).
Título em inglês
Utilization of auditory steady state response to estimate the auditory threshold in individuals with sensorineural hearing loss
Palavras-chave em inglês
audiometry
evoked response audiometry
sensorineural hearing loss
steady state
Resumo em inglês
The diagnosis of hearing loss in the first months of life has been increasingly frequent due to hearing health programs established throughout the country. Thus, techniques and procedures should be developed for accurate identification of the presence and severity of hearing loss, in a population whose motor and cognitive development does not allow response to behavioral methods. The auditory steady state response (ASSR) is an electrophysiological procedure which, different from the brainstem evoked response audiometry (BERA) conducted with tone burst stimuli, allows the establishment of hearing thresholds at multiple frequencies and for both ears, thus reducing the examination time. Moreover, it allows measurement of residual hearing due to the possibility of stimulation at levels close to 130 dBHL. Therefore, the present study aimed to investigate the applicability of ASSR for establishment of hearing thresholds in different severities of sensorineural hearing loss. A total of 65 individuals with sensorineural hearing loss were evaluated, among whom 48 presented mild to deep sensorineural disorder (cochlear), at the age range 7 to 30 years; and 17 presented sensorineural disorder (neuropathy/hearing dyssynchrony) aged 0.6 to 5 years. The evaluation comprised pure-tone threshold audiometry (PTTA) and ASSR analysis for the group with deep sensorineural disorder (cochlear) and only ASSR analysis for the group with sensorineural disorder (neuropathy/hearing dyssynchrony). The results demonstrated that, for individuals with deep sensorineural hearing loss (cochlear), there was significant association (p<0.01) between the thresholds obtained by PTTA and ASSR at frequencies from 0.5 to 4 kHz, with higher agreement in cases with more severe hearing loss. On the other hand, for the sensorineural hearing loss (neuropathy/hearing dyssynchrony), the ASSR was absent in most individuals analyzed. It was concluded that there is significant association between the thresholds obtained by PTTA and ASSR, and that the utilization of this procedure did not provide additional information that might contribute to the diagnosis of sensorineural hearing loss (neuropathy/hearing dyssynchrony), when compared to BERA
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JosileneDuarte.pdf (964.51 Kbytes)
Data de Publicação
2007-06-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.