• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2018.tde-02102018-211457
Documento
Autor
Nome completo
Jhonatan da Silva Vitor
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2018
Orientador
Banca examinadora
Silverio, Kelly Cristina Alves (Presidente)
Dutka, Jeniffer de Cassia Rillo
Fabron, Eliana Maria Gradim
Siqueira, Larissa Thaís Donalonso
Título em português
Treinamento vocal periodizado com técnica de vibração sonorizada de língua em mulheres com queixas vocais: ensaio clínico
Palavras-chave em português
Fisiologia
Qualidade da voz
Treinamento da voz
Voz
Resumo em português
Introdução: Na prática fonoaudiológica, o treinamento vocal refere-se à realização de exercícios selecionados para fixar os ajustes motores necessários à reorganização do padrão vocal e laríngeo que apresenta alteração; porém, os princípios da fisiologia do exercício não têm sido muito aplicados aos músculos laríngeos. Proposição: Verificar os efeitos do Treinamento Vocal Periodizado (TVP) com uso da técnica de vibração sonorizada de língua (TVSL) nos aspectos vocais de mulheres com queixas vocais e comparar com a execução da mesma técnica, de forma tradicional, na mesma população. Desenho do estudo: Ensaio clínico, randomizado e cego. Metodologia: Participaram do estudo 28 mulheres entre 18 e 44 anos, com queixas vocais e sem lesões na laringe, divididas de forma randomizada em dois grupos: experimental (GE) - 14 mulheres que receberam seis sessões da TVP; controle (GC) - 14 mulheres que receberam seis sessões de treinamento vocal de modo tradicional. Após assinar o termo de consentimento livre e esclarecido, as voluntárias passaram por avaliações antes e após treinamento, e após 30 dias do treinamento. Foram realizadas avaliações: sintomas vocais/laríngeos (índice de triagem para distúrbios da voz ITDV), fadiga vocal, qualidade de vida relacionada à voz, autoavaliação da qualidade vocal, gravação da voz (para análises perceptivo-auditiva e acústica). O treinamento vocal consistiu em 12 minutos de execução da técnica de vibração sonorizada de língua (TVSL), em pitch habitual, em ambos os grupos. O TVP com GE considerou os princípios da sobrecarga, intervalos controlados de execução da TVSL (30 segundos) e repouso (30 segundos). No treinamento vocal tradicional com o GC, as voluntárias realizaram a TVSL, com período de descanso a cada três minutos, sem controle de intensidade e tempo de repouso. Resultados: Houve redução significante na pontuação total do ITDV e intensidade dos sintomas (rouquidão, perda da voz, falha na voz, pigarro, tosse seca, tosse com secreção, dor ao falar, secreção na garganta, garganta seca e cansaço ao falar), índice de fadiga vocal, e aumento da qualidade de vida em voz, após treinamento em ambos os grupos. No GE a intensidade vocal habitual na execução da TVSL aumentou após o treinamento, enquanto que para o GC, diminuiu imediatamente após. A execução da TVLS na intensidade mais fraca diminuiu após o treinamento, independente do grupo de intervenção. Conclusão: O TVP, com o princípio da sobrecarga realizado com a técnica de vibração sonorizada de língua foi tão efetivo quanto o treinamento vocal tradicional, em mulheres com queixas vocais em relação à frequência e intensidade de sintomas vocais e laríngeos, fadiga vocal e qualidade de vida em Voz. Ambos os treinamentos não modificaram os aspectos acústicos, inclusive a intensidade vocal, bem como a autoavaliação vocal. E apesar de haver aumento do desvio do grau geral da qualidade vocal, clinicamente esse aumento não foi relevante.
Título em inglês
Periodized vocal training with sound tongue trills technique in women with vocal complaints: clinical trial
Palavras-chave em inglês
Physiology
Voice
Voice quality
Voice training
Resumo em inglês
Introduction: In speech-language practice, vocal training refers to the performance of selected exercises to fix the motor adjustments necessary for the reorganization of the vocal and laryngeal pattern that presents alteration; however, the principles of exercise physiology have not been much applied to laryngeal muscles. Proposition: Verify the effects of Periodic Vocal Training (PVT) with the sonorized tongue trills technique (STTT) in vocal aspects of women with vocal complaints and compare it with the traditional technique in the same population. Study design: clinical study, randomized and blind. Study design: clinical trial, randomized and blind. Methodology: Participated 28 women between 18 and 44 years old, with vocal complaints and no lesions in the larynx, divided in two groups: experimental (EG) - 14 women who received six sessions of PVT; control group (CG) - 14 women who received six traditional vocal training sessions. After signing the informed consent form, the volunteers underwent evaluations before and after training, and after 30 days of training. The following were evaluated: voice / laryngeal symptoms (screening index for voice disorders - SIVD), vocal fatigue, voice-related quality of life, self-evaluation of vocal quality, voice recording (for auditory-perceptual and acoustic analysis). The vocal training consisted of 12 minutes of vocal tongue trills technique (STTT) in usual pitch, in both groups. TVP with GE considered the principles of overload, controlled intervals of execution of the STTT (30 seconds) and rest (30 seconds). In the traditional vocal training with CG, the volunteers performed STTT, with rest period every three minutes, without intensity control and rest time. Results: There was a significant reduction in total SIVD score and intensity of symptoms (hoarseness, loss of voice, failure of voice, clearing of cough, dry cough, cough with discharge, pain in speech, throat discharge, dry throat and tiredness in speech), vocal fatigue index, and increased voice quality of life, after training in both groups. In EG, the usual vocal intensity in the STTT) performance increased after training, while for CG it decreased immediately after training. The performance of STTT at the lowest intensity decreased after the training, regardless of the intervention group. Conclusion: PVT with the overload principle performed with the sonorized tongue trills technique was as effective as traditional vocal training in women with vocal complaints regarding the frequency and intensity of vocal and laryngeal symptoms, vocal fatigue and quality of speech life in Voice. Both training did not modify acoustic aspects, including vocal intensity, as well as vocal self-assessment. And although there was an increase in the deviation of the general degree of vocal quality, clinically this increase was not relevant.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-10-02
Data de Publicação
2018-10-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.